Quinta-feira, 31 de Dezembro de 2009

ALGARVE É BURLA

> - Está lá?... És tu, João?
- Sou! Fernando?
- Sim, pá!
- Então, estás porreiro aí no Algarve?... Está calorzinho?... Bom ano...
- Mau ano... Sabes lá, pá! Estou aqui maluco!
- Então?
- Ando aqui em Albufeira, de um lado para o outro, a ver se arranjo um quarto para dormir com a Lurdes...
- Mas, tinhas dito que alugaste uma casa para a passagem de ano?!
- Pois disse e aluguei...
- E onde está a casa?
- Não existe!
- O quê?!
- É como te digo! A casa, népia... fui aldrabado e burlado!
- Como, Fernando?
- Ora, porque está aí uma mafia enorme que mama à grande dos distraídos, apressados e parvos como eu...
- Ainda não estou a ver a cena...
- É assim, João! Na internet vi umas casas porreiras para alugar... baratucho... paguei com o VISA... viajei até cá... dirigi-me ao local onde devia levantar as chaves e esse lugar não existe... fui burlado...
tags:
por João Severino às 19:08
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
| partilhar

A PRIMEIRA MAIS FEIA


> O 'Expresso' piora de semana a semana. As suas edições já não fornecem novidades. A manchete é cinzenta como a de hoje. O que interessará ao país a agenda do Presidente Cavaco? É notícia? É alguma coisa que traga mudança da situação caótica em que nos encontramos? Naturalmente que não, mas o 'Expresso' não está muito interessado em apresentar novidades. O que lhe interessa é a facturação que as agências de publicidade possam proporcionar. Recentemente o semanário de Francisco Balsemão realizou uma renovação gráfica. Para quê? Para apresentar a primeira página mais feia da sua história tal como se pode observar hoje? Como a renovação não deu qualquer resultados no aumento das vendas, o jornal anuncia que a partir do próximo número vai renovar novamente. Pouco interessa. O que interessa mesmo é a publicidade e essa, não lhe falta. Mas, (há sempre um mas...) talvez seja bom alguém lembrar os responsáveis do 'Expresso' que todos os meses encerram jornais no mundo...
tags:
por João Severino às 15:55
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
| partilhar

PROFESSORES EM PROTESTOS


Palhaços

> Já me tinha parecido desde o primeiro momento em que foi nomeada Isabel Alçada para ministra da Educação que algo iria correr mal no reino dos professores. O ano de 2009 foi de protestos, de manifestações, de reuniões, de desgostos, de preocupações, de desempregos, de injustiças. 2010 vai ser igual. Os professores têm o destino marcado: protestos nas ruas contra um governoi de surdos.
Bem me parecia que aquela falinha mansa de Isabel Alçada era para tentar enganar papalvo. Mas, os profes já têm um calo no rabo como o macaco e só os enganam quem eles querem. Os profes já toparam que a falinha mansa é muito mais venenosa e tenebrosa que a da Milú (leia-se doutora Maria de Lurdes Rodrigues, uma senhora de quem já muitos profes têm saudades).
Os profes já estão a ver que o filme actual do Ministério da Educação não tem qualquer subsídio para agradar ao público docente. É um filme a preto e branco sem qualidade e com o som imperceptível.
Avaliação e carreiras continuam a ser temas de discórdia e de desentendimento entre as partes e, como tal, a luta vai continuar nas ruas debaixo dos protestos intermináveis. Neste país, aliás, neste governo, ainda ninguém percebeu que os professores não são palhaços...
por João Severino às 14:29
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
| partilhar

ÚLTIMA PIADA DO ANO

por João Severino às 14:14
link do post | comentar | favorito
| partilhar

E AGORA MACAU?

> Nas mercearias, pequenas lojas, grande comércio ou em outra qualquer actividade é habitual no final de cada ano proceder-se ao balanço. Os media, aproveitando a deixa, acabam por seguir o exemplo e enchem as páginas dos jornais com os momentos mais marcantes de mais um ano que agora finda.

Não fugindo à regra, os canais de televisão vão-nos preenchendo com os «déjà vu» de sempre, lembrando-nos em reportagens o pior e o melhor do que aconteceu durante esses trezentos e sessenta e cinco dias.

Cata-se nos arquivos as melhores imagens, os momentos mais marcantes, as gafes dos políticos, a tristeza do atleta que caiu sem alcançar a melhor marca, lembram-se os cataclismos, os mais atrevidos recordam-nos que há povos refugiados, mostram-nos imagens daqueles que não têm para onde ir, dos que foram abandonados pelos seus governantes e deixados à sua sorte, restando-lhes a esperança que a comunidade internacional um dia olhe por eles.

Tudo isto nos é mostrado de modo a julgarmos que é algo de novo e que só aconteceu durante este ano.

O hábito de rever esta realidade todos os anos leva-nos a crer que é assim. Vamos acumulando a informação de tal modo que a repetição torna-se monótona, ao ponto de a esquecermos no dia seguinte. O povo tem a memória curta, já se sabe.

E em Macau? Bem, aqui as coisas não são diferentes, antes pelo contrário, a diferença reside na época especial que esta Região Especial atravessa, de tal modo que me arrisco a afirmar quais foram os momentos mais marcantes dos últimos 365 dias deste ano.

De Janeiro a Agosto nada de assinalável. Porém, em Agosto, mês de todas as grandes decisões políticas, Macau conseguiu eleger o terceiro Chefe de Executivo, figura esta de grande destaque e em quem a população de Macau deposita enormes esperanças na continuidade para enfrentar novos desafios.

De propósito não referi a eleição dos deputados à Assembleia Legislativa, pela simples razão da pouca importância que representa para o território, já temos um Chefe e isso é quanto baste.

De Setembro a Novembro, e porque fez imenso calor, as férias e a humidade não são boas conselheiras para que algo de relevo aconteça e, assim, neste rame rame, chegámos a Dezembro, mês de todos os acontecimentos.

Dia um de Dezembro: faltam dezanove dias para comemorar os dez anos da passagem de Macau para a administração chinesa.

Dia dois de Dezembro: faltam dezoito dias para...

Dia três de Dezembro: faltam dezassete dias...

Dia quatro de Dezembro: faltam dezasseis...

E por aí adiante até chegarmos ao dia tão desejado.

Dia vinte de Dezembro, dia de todo o rejúbilo e orgulho nacional: tomada de posse do novo Chefe do Executivo, visita do grande líder do povo chinês ao território e consequente apadrinhamento deste acto simbólico.

Seguiu-se a festança com direito a inauguração oficial e fogo-de-artifício. Tal como o fogo que se extingue, o centro de ciência e tecnologia de Macau ficará à espera de melhores dias e de que lhe voltem a acender a chama.

Dia vinte e um de Dezembro: anúncio feito à população de Macau da oferta de dois pandas.

Pode ser que desta vez os pandas venham trazer a tão apregoada harmonia a Macau e que ao mesmo tempo desfaçam aquele maldito provérbio popular que diz: o dinheiro não traz felicidade.

Dia trinta e um de Dezembro: até que enfim, estava a ver que o ano nunca mais acabava.


Nota 1: como cidadão de Macau, vivo sempre preocupado com os gastos exagerados do território e, como penso que as linhas de acção governativa não contemplavam a oferta dos ursos à população ávida de os ter como residentes permanentes, julgo de maior interesse nacional instalar os bichos nas instalações do Macau Dome, um local de eleição e com instalações apropriadas para o efeito.

Parece que já estou a ver o pessoal a patinar no gelo e os pandas repimpados a ver com deleite os artistas a evoluir na pista.

Nota 2: os pandas não devem de pagar entrada...


Pinto Fernandes, um texto para o diário 'Hoje Macau'

tags:
por João Severino às 14:06
link do post | comentar | favorito
| partilhar

NÃO INVEJO OS ESCRITORES DE AVIÁRIO

> Invejo - mas não sei se invejo - aqueles de quem se pode escrever uma biografia, ou que podem escrever a própria. Nestas impressões sem nexo, nem desejo de nexo, narro indiferentemente a minha autobiografia sem factos, a minha história sem vida. São as minhas Confissões, e, se nelas nada digo, é que nada tenho que dizer. (...)

Bernardo Soares, in 'Livro do Desassossego'
por João Severino às 11:05
link do post | comentar | ver pauladas (2) | favorito
| partilhar

MAIS VALIA CORTAR A BARBICHA

> Se o presidente do Supremo Tribunal de Justiça não tinha mais nada que fazer para festejar o fim do ano de 2009 do que escrever a página mais negra do seu currículo [destruição das escutas a José Sócrates], mais valia agora ter cortado a barbicha para se entreter, em vez de arrasar com o juiz de Aveiro do caso 'Face Oculta. Receio que o juiz de Aveiro ainda venha a perder a cabeça e que a sua dignidade, honra e espírito profissional o leve a abandonar a carreira e venha a desmascarar toda a vergonha de um caso bem 'oculto'. Se o juiz de Aveiro um dia fala sobre a verdade das escutas, podem estar certos que haverá muita gente a atirar-se da ponte abaixo. A sorte dessa gente é que o juiz não vai perder a cabeça e vai ficar silenciado até ao dia em que escrever as suas memória e nessa data já ninguém se lembrará quem foi Sócrates, Noronha do Nascimento ou Pinto Monteiro.

Se o presidente do STJ achou por bem destruir as escutas, esqueceu-se que um processo desta natureza e com esta importância [envolvendo o primeiro-ministro] teria ainda um passo seguinte. E esse passo teria de ser dado, como disse o professor Paulo Pinto de Albuquerque, pelo procurador-geral da República que tinha a obrigação de esclarecer os portugueses sobre quais são os factos imputados pelos magistrados de Aveiro ao primeiro-ministro e quais os fundamentos jurídicos do procurador-geral da República para não abrir o respectivo processo criminal.
E assim, se faz injustiça...
por João Severino às 10:47
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
| partilhar

PRESS RELEASE

Diário de Notícias

Despacho diz que não há indícios sobre José Sócrates
Câmaras 'usam' idosos para prevenir o crime
Professores a um passo de recorrer ao Parlamento

Polémica em torno do alerta de cheias no Douro

Alentejanos presos por roubo na Florida

Correio da Manhã

92 569 contribuintes - Dívidas à Segurança Social
Mulher sedutora engana reformado

‘Bons’ sem garantia de chegar ao topo

Acidente deixa touro solto na auto-estrada
Emprego de sonho torna-se pesadelo

Público

“Será falta de experiência negocial?”
Noronha do Nascimento critica juiz de Aveiro por valorar escutas de Sócrates

Cinco empresas de restauração colectiva multadas em mais de 14 milhões de euros

Governo disponibiliza 18 milhões do Proder para prejuízos do mau tempo
A sátira a 2009 (video)

Jornal de Notícias

Barragens perto da capacidade máxima
Violência leva mulher a lançar-se de 1.º andar

10 mudanças reais em 2010

Reveillon ao ar livre e de borla

Líder do Supremo critica investigação do caso Face Oculta

i

Igrejas vão ter mais benefícios fiscais em 2010
Proença de Carvalho negoceia devolução de dinheiro a Angola
Made in Portugal. Dez crimes que marcaram o ano
Juros dos empréstimos da casa nunca estiveram tão baixos
Sugestões de última hora: ainda tem lugar nestas festas

tags:
por João Severino às 10:19
link do post | comentar | favorito
| partilhar

NOVO ANO, VIDA VELHA

2010

>
Amanhã, mudamos o calendário e as agendas. Iniciamos mais um ano par. Festejmos o 10 do novo milénio. O número 10 é bonito, dá sorte, agregador e congruente. Há quem diga que representa um casal, onde o homem é magro e a mulher gorda. E como a gordura é formosura, logo se adianta que formam o par ideal. É o 10 das estrelas de futebol e o 10 que alguns chineses gostam de adquirir para a matrícula do automóvel.
A mim, o 10 faz-me lembrar um PAU ao lado de um grande círculo. O círculo da vida. De uma vida fechada, concluída, velha, orgulhosa, triste, alegre, rica, pobre, viajada, dolorosa, sacrificada, aventureira, buliçosa, surpreendente, injustiçada e solidária. Com o PAU ao seu lado tudo ainda é esperança, o círculo da vida ainda poderá levar uma "paulada" e deixar de estar encerrado. Assim o esperamos por mais alguns anos.
tags:
por João Severino às 09:57
link do post | comentar | ver pauladas (8) | favorito
| partilhar

ASSIM NÃO

> No 'DN' de hoje lê-se em título de abertura de página o que nunca devia ter sido escrito. Uma nódoa muito negra como exemplo de xenofobia.

"Alentejanos presos por roubo na Florida"

Isto não se faz. Isto não pode ser escrito num jornal de referência. Isto é xenofobia e discriminação. Por que razão se ofendem os alentejanos? Por que não se escreveveu "portugueses"? Este episódio merecia a atenção do Provedor dos Leitores e do director João Marcelino. Assim não.
por João Severino às 09:50
link do post | comentar | ver pauladas (5) | favorito
| partilhar

PRÓSPERO 2010 A TODOS OS LEITORES DESTE BLOGUE

por João Severino às 00:01
link do post | comentar | ver pauladas (6) | favorito
| partilhar
Quarta-feira, 30 de Dezembro de 2009

FOTO DO ANO 2009


> Esta fotografia tem um grande significado. Em Portugal seria impossível. O arrogante José Sócrates e o gelado Cavaco Silva [ou outro político qualquer] nunca se rebaixariam a cumprimentar uma mulher ou homem dos serviços de limpeza.

Esta foto é a justificação cabal - com um simples gesto - das milhares de razões que os americanos encontraram para eleger Barack Obama como o primeiro Presidente negro dos EUA.

Esta foto toca-me muito, porque em determinada fase da minha vida na Austrália, vi-me obrigado a trabalhar nas obras da construção civil. Em pleno centro de Sydney trabalhava na edificação de um imóvel - que lá se encontra com 22 andares - e na paragem para almoço, na companhia de mais seis trabalhadores (dois mauris da Nova Zelândia, um italiano, um sul-coreano e dois australianos), sentei-me no chão do passeio a descansar até ao momento de recomeçar o trabalho.
A dado momento, vimos um pequeno burburinho pelo passeio fora: o primeiro-ministro Paul Keating aproximava-se e quando passou por nós cumprimentou-nos um por um, apesar de estarmos ali como uns pelintras de fato-macaco todo sujo e, acto contínuo, levantámo-nos e retirámos o capacete de protecção da cabeça. Paul Keating perguntou-nos qual era o trabalho, o país de origem e salientou que o desenvolvimento do país nunca se conseguiria sem os operários.
Um episódio que me tocou fundo para toda a vida.
As pessoas só têm valor quando são humildes.
por João Severino às 15:52
link do post | comentar | ver pauladas (3) | favorito
| partilhar

VERDADEIRO COLONIALISMO

Estádio 11 de Novembro, Luanda


> Portugal era apontado como um país colonialista, explorador, ocupante, facínora, ladrão e outros epítetos com que o MPLA brindou este país. Ah, esqueci-me de salientar que isso era no tempo do fascismo. Isso, o colonialismo e o saque. Nos dias de hoje a situação em Angola mudou completamente.
Portugal não saca, trabalha. Não explora, ensina. Não coloniza, coopera.
Então, em Angola já acabou o colonialismo? Não, ainda não terminou. O colonialismo é outro. O explorador é outro. O saqueador é outro. A China entrou para não sair. Melhor dito, sairá quando acabar a última pinga de petróleo e a última pepita de diamante.
Angola empenhou-se em organizar um campeonato internacional de futebol e para o efeito seria necessário construir os estádios. Óptima ideia, grande projecto, fantástico empreendimento, para que os angolanos encontrassem trabalho, criassem empresas, vendessem materias e ganhassem dinheiro para uma vida melhor. Nada disso. Os angolanos arrastam-se pelas ruas sem trabalho e com umas esmolas que deem para sobreviver.
E os estádios de futebol? Um brilho, uma maravilha, um show off à maneira. O de Luanda já está concluído, o de Cabinda e de outras cidades estão prestes.
E quem os construíu? E quem ganhou com isso? A China instalou-se através de empresas estatais, com operários chineses, com o cimento chinês, com o ferro chinês, com as lâmpadas chinesas, com as cadeiras chinesas, com a relva chinesa e construiu os estádios. Angola pagou e não bufou. Pior: a China ainda exigiu o fornecimento da quantidade de petróleo que lhe apeteceu. O novo colonialismo é assim: chega, faz, explora, e dá cá o meu ó Abreu...
por João Severino às 15:50
link do post | comentar | ver pauladas (2) | favorito
| partilhar

AS CINCO MAIORES

> Apresento-vos as suas excelências cinco maiores palavras da língua portuguesa. Para que conste:

A maior:

Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiótico
(46 letras)

Que descreve o estado de quem é acometido de uma doença rara provocado pela aspiração de cinzas vulcânicas...

Em segundo lugar:

Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiose (45 letras)

É nome da doença cuja palavra para o portador ocupa o primeiro. Também chamada de pneumoconiose — forma resumida e actual — é causada pela aspiração de microscópicas partículas de cinzas vulcânicas.

Inclusive, tal enfermidade é a maior palavra do inglês: pneumoultramicroscopicsilicovolcanoconiosis, com 45 letras, uma a menos que no português.

Em terceiro:

Hipopotomonstrosesquipedaliofobia (33 letras)

Doença psicológica que se caracteriza pelo medo irracional (ou fobia) de pronunciar palavras grandes ou complicadas...

Em quarto:

Anticonstitucionalissimamente (29 letras)

É o maior advérbio da língua portuguesa e descreve algo que é feito contra a constituição.

Em quinto:

Oftalmotorrinolaringologista (28 letras)

É o especialista em doenças dos olhos, ouvidos, nariz e garganta.

Aprendi AQUI

por João Severino às 15:35
link do post | comentar | favorito
| partilhar

VIRAR DE PÁGINA

Blogues Blogtailors
por João Severino às 15:23
link do post | comentar | favorito
| partilhar

O CONTRÁRIO É QUE SERIA PARA ADMIRAR

> O presidente do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), Noronha Nascimento, considera que o juiz de instrução do inquérito ‘Face Oculta’ devia ter solicitado a sua intervenção imediata, assim que percebeu que José Sócrates tinha sido interceptado nas escutas a Armando Vara. Sobre o primeiro-ministro, não há qualquer indício de que tenha cometido um crime, salienta Nascimento.

O contrário é que seria para admirar quantos não acreditam na Justiça.

Não deixe de ler este texto
por João Severino às 15:17
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
| partilhar

"TENHO VERGONHA DESTE PAÍS"

> O caso BPP ainda vai no adro. Os clientes estão dispostos a tudo, incluindo a lutar com o seu próprio sangue. "Fecharam a cozinha do banco, desligaram o ar condicionado e barraram-nos a entrada de comida e medicamentos", disse Ângela Soares, de 62 anos, uma das clientes do BPP que sofreu as agruras da PSP nas instalações da sede do banco, sublinhada por Albino Loureiro, que promete a continuidade dos protestos. "Se for preciso haver sangue, haverá sangue", exclamou o reformado de 76 anos, que tem problemas cardíacos.

Aliás, foi devido à idade avançada de alguns dos resistentes (no início eram mais de 60) que os clientes decidiram sair "a bem". Mas o abandono foi tudo menos pacífico. "Fomos obrigados a sair. Os gatunos estão cá fora, não somos nós. Tenho vergonha deste país", exclamava José Carlos Coelho, desempregado de 39 anos, que diz estar já "desesperado".

Os manifestantes recusaram revelar a quantia de dinheiro que têm congelada, há cerca de um ano, no banco. No entanto, é do conhecimento público que, para ser cliente do BPP, era necessário realizar aplicações mínimas de 200 mil euros. Apenas Júlio Fonseca confessou contar com "um milhão e 850 mil euros" parados, que o levaram segunda-feira ao BPP, altura em que começou a ocupação.

Inicialmente, os clientes entravam e saíam do banco sem restrições. Contudo, quando cinco regressavam depois de terem saído para lanchar, os portões ficaram fechados. Os agentes foram apelidados de "ladrões" e de "assassinos" e reagiram com gás-pimenta. Inconformados, estes cinco clientes atiraram comida para os manifestantes barricados, mas foram afastados pelas autoridades. A PSP negou, pelo subintendente Mário Pereira, as acusações dos manifestantes. "É mentira, tudo mentira", gritaram ao seu lado alguns dos clientes.

tags:
por João Severino às 10:43
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
| partilhar

FERGUSON INDICA MOURINHO






















>
Sir Alex Ferguson é o maior mestre do futebol mundial. Ele fez do Manchester United o melhor clube do mundo em vitórias ao longo dos anos que já leva à frente dos "red devils". Alex Ferguson vai passar a pasta. Para ele chegou a hora da despedida do banco responsável por uma equipa que entra sempre em campo verdadeiramente para ganhar.
E por esse motivo, Ferguson quer para seu substituto um "ganhador", um "ambicioso", um "mestre". Segundo o JORNAL DO PAU apurou junto de fonte próxima da direcção desportiva do Manchester United, Alex Ferguson "já decidiu, sim, tudo será feito no nosso clube para contratar José Mourinho no dia em que o mister anunciar a sua despedida. Mourinho vai regresar a Inglaterra para treinar o nosso clube", pormenorizou a nossa fonte. Quando? "Desculpe, mas isso ainda não lhe digo!".
por João Severino às 10:19
link do post | comentar | favorito
| partilhar

CHINA: DERAM-LHE TUDO AGORA AGUENTEM








HIPOCRISIA



>
É curioso assistir aos protestos pelo fuzilamento na China de um cidadão com passaporte britânico. No corredor da morte está um outro com passaporte português e não oiço nem vejo ninguém em Portugal a lutar pela sua salvação. Este português será mais um para levar com um tiro na nuca à semelhança dos mil que já foram fuzilados este ano.

Quando cheguei a Macau, em 1981, eu e os meus filhos menores ouvimos várias vezes, no canal que separava o enclave português da China, os tiros que ceifavam a vida a dezenas de chineses que tentavam a fuga para a "liberdade" macaense. E nessa altura já andavam as autoridades portuguesas aos beijos na boca com as congéneres de Pequim. A hipocrisia sempre foi total.
Por um lado, condena-se a falta de direitos humanos na China e, por outro, deu-se-lhe de bandeja todos os meios para ser a maior potência do mundo. Os principais países como os EUA, França, Inglaterra, Japão, Austrália e Alemanha entregaram à China a sua tecnologia de ponta para que ali fossem fabricados os seus produtos a mais de metade do preço. Um preço que tem saído caro. Muito caro. E que será cada vez mais caro.

Os chineses já estão bem colocados em todos os continentes para que um dia possam anunciar a realização da sua ambição, ou seja, a China como a maior e mais dominadora potência do mundo. Os consulados populares já existem e todos nós os frequentamos. Em todos os países a guarda avançada já está instalada. As lojas dos "trezentos" e os restaurantes não são mais que a representação oficiosa de uma política expansionista que com a capa de economia, emigração e trocas comerciais tem vindo paulatinamente a marcar lugar para o dia em que tudo e todos tenham de depender da China.

E podem ficar certos que esse dia vai chegar. Só quem não tenha convivido com chineses durante um período de tempo superior a dois anos é que não acreditará nas minhas palavras. A ocupação do planeta por uma raça maioritária, que não olha a meios para atingir os fins, será uma realidade tão certa como a continuidade dos fuzilamentos que forem entendidos como promotores de uma moral que nunca existiu no Império do Meio.
por João Severino às 09:36
link do post | comentar | ver pauladas (7) | favorito
| partilhar
Terça-feira, 29 de Dezembro de 2009

FIM DE ANO COLORIDO

por João Severino às 19:53
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
| partilhar

pptao

Um blogue onde deixarei simples observações sobre o que vai acontecendo à nossa volta neste mundo global. Também serve de contacto com imensas pessoas que gostaram de mim. O título do blogue? Porque sempre fui "pau para toda a obra". Obrigado por ter vindo. “Morrendo estou na vida, em morte vivo; / vejo sem olhos, e sem língua falo; / e juntamente passo glória e pena.”, Camões

arte

João Eduardo Severino

Create Your Badge

a frase

"A vida é muito curta para termos inimigos"
Ayrton Senna

Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

favoritos

Quatro anos depois

pessoalmente

arquivos

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

cv

Jornalista com a Carteira Profissional nº 278. Já restam poucos do meu tempo. Como último cargo fui director e proprietário do diário 'Macau Hoje'. Pode ler o meu CV completo na primeira mensagem de Outubro de 2007.

subscrever feeds

tags

todas as tags