Domingo, 7 de Outubro de 2012

F1: Vettel vence no Japão

 

> Vettel ganha em Suzuka, Alonso desiste, japonês volta ao pódio ao fim de 22 anos e o Mundial aquece.

 

Classificação

1. Vettel Red Bull-Renault 1h28:56.242
2. Massa Ferrari + 20.639
3. Kobayashi Sauber-Ferrari + 24.538
4. Button McLaren-Mercedes + 25.098
5. Hamilton McLaren-Mercedes + 46.490
6. Raikkonen Lotus-Renault + 50.424
7. Hulkenberg Force India-Mercedes + 51.159
8. Maldonado Williams-Renault + 52.364
9. Webber Red Bull-Renault + 54.675
10. Ricciardo Toro Rosso-Ferrari + 1:06.919
11. Schumacher Mercedes + 1:07.769
12. Di Resta Force India-Mercedes + 1:23.400
13. Vergne Toro Rosso-Ferrari + 1:28.600
14. Senna Williams-Renault + 1:28.700
15. Grosjean Lotus-Renault + 1 lap
16. Kovalainen Caterham-Renault + 1 lap
17. Glock Marussia-Cosworth + 1 lap
18. Petrov Caterham-Renault + 1 lap
19. De la Rosa HRT-Cosworth + 1 lap

 

 

tags:
por João Severino às 11:28
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Terça-feira, 11 de Setembro de 2012

Primeiro chinês na Fórmula 1

 

 

 In 'Hoje Macau'

tags: ,
por João Severino às 10:26
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Sexta-feira, 10 de Agosto de 2012

Não estão falidos?

 

> Grécia quer construir pista e receber Grande Prémio de F1.

 

 

tags:
por João Severino às 15:16
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Segunda-feira, 6 de Agosto de 2012

É um carro com muitos cavalos...

 

 

 

tags:
por João Severino às 11:08
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Quarta-feira, 4 de Julho de 2012

F1: Villota sofreu grave acidente

 

 

 

tags:
por João Severino às 23:55
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 24 de Junho de 2012

F1: Schumacher no pódio

 

 

> Histórico na Fórmula 1. Um piloto com mais de 40 anos sobe ao pódio conquistando o 3º lugar. Agora é que o ex-campeão Michael Schumacher vai querer continuar no "circo". Alonso foi o primeiro a “bisar” em 2012.

 

 

 

tags:
por João Severino às 18:07
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 15 de Abril de 2012

F1: NICO FAZ HISTÓRIA

 

 

> 57 anos depois de Juan Manuel Fangio, a Mercedes vence um Grande Prémio com Nico Rosberg ao volante. Um feito histórico na modalidade por também se tratar da primeira vitória do filho do campeão mundial Keke Rosberg.

Primeira vitória de Rosberg na Fórmula 1

 

 

tags:
por João Severino às 10:00
link do post | comentar | ver pauladas (2) | favorito
| partilhar
Segunda-feira, 19 de Março de 2012

CAMPEÕES, AMIGOS E ADVERSÁRIOS

 

 

tags:
por João Severino às 11:24
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 18 de Março de 2012

F1: 'MON AMI' BUTTON VENCEU

 

> Em Janeiro quando desejei Bom Ano ao Jenson Button acrescentei que ele iria ganhar várias corridas. A primeira, já está no papo. Jenson Button vence GP da Austrália.

 

 

tags:
por João Severino às 10:33
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Terça-feira, 7 de Fevereiro de 2012

RED BULL 2012 AO ATAQUE

 

 

> Já rola o novo carro RB8 da Red Bull Fórmula 1 para este ano. Uma "bomba" que pretende continuar no pódio com Vettel e Webber.

 

tags:
por João Severino às 15:42
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 27 de Novembro de 2011

F1: WEBBER NO PÓDIO MUNDIAL

 

> O australiano Mark Webber venceu hoje o Grande Prémio do Brasil. Com esta vitória classificou-se no terceiro lugar do pódio dos pilotos batendo por um ponto Fernando Alonso. Sebastian Vettel sagrou-se bicampeão. Mark Webber venceu em Interlagos, naquela que foi a sua única vitória este ano.

 

 

tags:
por João Severino às 22:13
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Sábado, 26 de Novembro de 2011

F1 BRASIL: VETTEL BATE RECORDE DE MANSELL

 

> Sebastian Vettel 'voa' para a pole position e para novo recorde.

 



tags:
por João Severino às 18:58
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Sábado, 12 de Novembro de 2011

PASSADOS 20 ANOS VETTEL IGUALA MANSELL

 

> Sebastian Vettel soma e segue, desta feita no GP de Abu Dhabi. O piloto alemão da Red Bull conquistou a sua 14ª pole position da temporada e igualou o recorde de poles de Nigel Mansell numa sessão que se revelou emocionante e decidida já 'para além da hora'.

Sebastian Vettel volta a não dar hipóteses em Abu Dhabi -

Quando tudo parecia encaminhado para que Lewis Hamilton conquistasse a pole para a corrida de amanhã, Vettel realizou uma volta em 1.38,481s, batendo Hamilton por 0,141s e saboreando mais uma pole position nesta temporada de 2011.


Jenson Button foi o primeiro dos pilotos da frente a cortar a meta na sua última tentativa, batendo o tempo até então marcado por Lewis Hamilton, mas poucos segundos depois, Hamilton retomou a pole por apenas 0,009s, ficando à espera daquilo que Vettel seria capaz de fazer. E o alemão surpreendeu, conseguindo pela primeira vez este fim de semana fazer o melhor registo numa sessão de treinos. 


Um feito que o coloca igualado com Nigel Mansell no recorde de poles obtidas numa única temporada. Menos satisfeito terá ficado, certamente, Lewis Hamilton. O piloto britânico havia sido o mais rápido em duas das três sessões de treinos livres e o McLaren estava bem equilibrado para este circuito, mas no final não conseguiu garantir a pole. Ainda para mais, sabendo que o seu tempo na Q2 lhe teria dado a primeira posição.


Em terceiro vai partir Jenson Button, que também se colocou na luta pela primeira posição da grelha, ficando bastante perto de Hamilton em termos de tempo. Mark Webber, no segundo Red Bull, ficou pouco atrás, não conseguindo melhorar na sua última tentativa na Q3. 


A terceira linha da grelha será ocupada pelos dois Ferrari, com Fernando Alonso a bater claramente o seu companheiro de equipa, Felipe Massa, já que o espanhol ficou a 0,577s, enquanto o brasileiro ficou a mais de um segundo dos da frente. Atrás, ficaram as duplas da Mercedes, com Nico Rosberg a deixar Michael Schumacher a cerca de um segundo.


A Force India esteve bastante bem nesta sessão, ao colocar os seus dois pilotos nos dez primeiros, com Adrian Sutil a ser o nono, na frente de Paul di Resta. 


Williams na mó de baixo 


Desta feita, nenhum dos pilotos da Toro Rosso conseguiu passar à Q3, com Sebastien Buemi a ser o 13º e Jaime Alguersuari o 15º. Sergio Perez deu bons sinais de competitividade da Sauber, ao ser o 11º, ficando à frente de Vitaly Petrov (Renault).


Por outro lado, a Williams terá descido neste fim de semana ao ponto mais baixo da sua temporada, pois os seus dois pilotos vão partir da última linha da grelha. Isto porque Rubens Barrichello nem sequer cumpriu uma volta na qualificação devido a problemas mecânicos, enquanto Pastor Maldonado, que havia sido o 17º, é penalizado em dez lugares à partida por ter de mudar o motor do seu monolugar, naquela que será a nona unidade este ano (o limite são oito).


Q3
1  Sebastian Vettel      Red Bull-Renault     1.38,481s
2  Lewis Hamilton        McLaren-Mercedes     + 0,141
3  Jenson Button         McLaren-Mercedes     + 0,150
4  Mark Webber           Red Bull-Renault     + 0,377
5  Fernando Alonso       Ferrari              + 0,577
6  Felipe Massa          Ferrari              + 1,214
7  Nico Rosberg          Mercedes             + 1,292
8  Michael Schumacher    Mercedes             + 2,181
9  Adrian Sutil          Force India-Mercedes + 2,287
10  Paul di Resta         Force India-Mercedes  Sem tempo

 


Q2 - Tempo limite de passagem à Q3: 1.40,554s
11  Sergio Perez          Sauber-Ferrari       1.40,874s
12  Vitaly Petrov         Renault              1.40,919s 
13  Sebastien Buemi       Toro Rosso-Ferrari   1.41,009s 
14  Bruno Senna           Renault              1.41,079s 
15  Jaime Alguersuari     Toro Rosso-Ferrari   1.41,162s 
16  Kamui Kobayashi       Sauber-Ferrari       1.41,240s 
17  Pastor Maldonado      Williams-Cosworth    1.41,760s 

 


Q1 - Tempo limite de passagem à Q2: 1.42,605s
18  Heikki Kovalainen     Lotus-Renault        1.42,979s
19  Jarno Trulli          Lotus-Renault        1.43,884s
20  Timo Glock            Virgin-Cosworth      1.44,515s
21  Daniel Ricciardo      HRT-Cosworth         1.44,641s
22  Jerome D'Ambrosio     Virgin-Cosworth      1.44,699s
23  Tonio Liuzzi          HRT-Cosworth         1.45,159s
24  Rubens Barrichello    Williams-Cosoworth   Sem tempo 
tags:
por João Severino às 15:53
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 9 de Outubro de 2011

bicampeão

 

 

> Sebastian Vettel sagra-se bicampeão do mundo de Fórmula 1.

 

tags:
por João Severino às 12:45
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 25 de Setembro de 2011

vettel a um ponto de bicampeão

 

> De dia ou de noite Sebastian Vettel ganha tudo na Fórmula 1. Se o carro da Red Bull é bom ele é um piloto excepcional e não brinca em serviço. Em Singapura, corrida nocturna, Vettel conquistou a sua nona vitória... e falta 1 ponto para o bicampeonato.

 

 

tags:
por João Severino às 15:32
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 28 de Agosto de 2011

vettel não dá abébias

 

 

> A Red Bull obteve uma dobradinha no Grande Prémio da Bélgica de F1 com a vitória de Sebastian Vettel seguido de Marc Webber. O terceiro lugar do pódio foi para Jenson Button (McLaren). Fernando Alonso (Ferrari) cortou a linha de meta no quarto lugar e em quinto e sexto lugares classificaram-se, respectivamente, Michael Schumacher e Nico Rosberg, da Mercedes. De salientar, que Schumacher festejou os seus 20 anos de carreira com uma corrida soberba, ao partir do último lugar e terminando em quinto.

 

tags:
por João Severino às 14:45
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 10 de Julho de 2011

f1: alonso e ferrari surpreendem

 

 

 

> Fernando Alonso e a Ferrari venceram o GP da Grã-Bretanha, depois duma corrida que parecia talhada para os Red Bull, mas que um conjunto de erros e uma segunda parte de corrida absolutamente fenomenal por parte do espanhol da Ferrari, relegou os dois Red Bull para outras lutas, pouco habituais, com Sebastian Vettel a terminar em segundo, com Mark Webber, literalmente, a morder-lhe os calcanhares, ao ponto de chegar a ouvir pela rádio "mantém a distância..."

Vitória surpresa da Ferrari e de Fernando Alonso -

Nem mesmo a enorme vantagem que Vettel tem para toda a concorrência faz com que os responsáveis da Red Bull facilitem e Webber é mesmo para andar atrás de Vettel. Com esta vitória, a Ferrari festeja da melhor forma os 60 anos da sua primeira vitória na F1, precisamente em Silverstone. Para a Scuderia, esta foi a primeira vitória do ano.

 

Lewis Hamilton foi quarto classificado, num final de corrida épico com Felipe Massa, que terminou em quinto, com a luta a durar até à linha de meta, deixando para trás 500 metros de toques, e "chega para lá" a condizer. Jenson Button abandonou devido a um problema com o aperto da porca duma das rodas do seu monolugar, pelo que os dois pilotos ingleses da McLaren ficaram fora do pódio.

 

Sexto posto para Nico Rosberg, novamente o melhor dos Mercedes, ainda que erros e penalizações à parte, Michael Schumacher tenha andado bem, terminando em nono. Bom sétimo posto para Sérgio Perez (Sauber-Ferrari), na frente de Nick Heidfeld (Renault). A encerrar o  top 10 terminou Jaime Alguersuari, novamente nos pontos e o melhor Toro Rosso-Ferrari.

 

Classificação

 

1.  Alonso        Ferrari                    1h28:41.194      
2.  Vettel        Red Bull-Renault           +    16.511      
3.  Webber        Red Bull-Renault           +    16.947      
4.  Hamilton      McLaren-Mercedes           +    28.986      
5.  Massa         Ferrari                    +    29.010      
6.  Rosberg       Mercedes                   +  1:00.665      
7.  Perez         Sauber-Ferrari             +  1:05.590      
8.  Heidfeld      Renault                    +  1:15.542      
9.  Schumacher    Mercedes                   +  1:17.912     
10.  Alguersuari   Toro Rosso-Ferrari         +  1:19.108     
11.  Sutil         Force India-Mercedes       +  1:19.712     
12.  Petrov        Renault                    +  1:20.600     
13.  Barrichello   Williams-Cosworth          +  1 volta        
14.  Maldonado     Williams-Cosworth          +  1 volta        
15.  Di Resta      Force India-Mercedes       +  1 volta        
16.  Glock         Virgin-Cosworth            +  2 voltas       
17.  D'Ambrosio    Virgin-Cosworth            +  2 voltas       
18.  Liuzzi        HRT-Cosworth               +  2 voltas       
19.  Ricciardo     HRT-Cosworth               +  3 voltas       

 

Abandonos

 

Button        McLaren-Mercedes             11ª volta
Buemi         Toro Rosso-Ferrari           26ª volta
Kobayashi     Sauber-Ferrari               28ª volta
Trulli        Lotus-Renault                41ª volta
Kovalainen    Lotus-Renault                49ª volta

 


Campeonatos

 


1.  Vettel       204
2.  Webber       124
3.  Alonso       112
4.  Hamilton     109
5.  Button       109
6.  Massa         52
7.  Rosberg       40
8.  Heidfeld      34
9.  Petrov        31
10.  Schumacher    28      
11.  Kobayashi     25      
12.  Sutil         10      
13.  Alguersuari    9      
14.  Buemi          8      
15.  Perez          8      
16.  Barrichello    4      
17.  Di Resta       2      

 

1.  Red Bull-Renault          328
2.  McLaren-Mercedes          218
3.  Ferrari                   164
4.  Mercedes                   68
5.  Renault                    65
6.  Sauber-Ferrari             33
7.  Toro Rosso-Ferrari         17
8.  Force India-Mercedes       12
9.  Williams-Cosworth           4

 

(in Autosport)

 

tags:
por João Severino às 15:41
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Segunda-feira, 13 de Junho de 2011

sport tv: uma dor no coração

 

 

> O Grande Prémio do Canadá de Fórmula 1 foi um espectáculo sensacional de chatice e emoção. Chatice porque devido à chuva intensa apenas tivemos corrida passadas mais de duas horas da hora marcada. Emocionante até dizer chega. De tudo um pouco aconteceu no circuito citadino de Montreal. Vettel que parte em primeiro como favorito. Massa e Alonso que pensaram ter o pódio assegurado. Schumacher que esteve quase, quase no champanhe, depois de ter andado em 2º lugar e ter terminado desoladamente em quarto. Hamilton e Alonso que foram tomar banho mais cedo por acidentes. Um Barrichelo que mais uma vez mostrou ser o melhor à chuva sem ter carro para competir, pois, partiu do 16º e terminou nos pontos em nono. Batidelas, ui tantas, q.b. e, por fim, a emoção a jorros devido à corrida do meu amigo Jenson Button. Sensacional destreza, uma frieza controlada, vontade de ganhar nunca antes vista. Button, após o carro de Hamilton ter causado estragos no seu McLaren e da mesma equipa de Lewis, entrou em pista no último lugar. E vocês acreditam que percorreu o resto da corrida a ultrapassar, a passar, a passar todo o tráfego que lhe apareceu pela frente. Button chega ao 4º lugar, ultrapassa mais um e fica no 3º e a corrida quase a terminar e Button avança mais e mais e está atrás do favorito Vettel. Vamos entrar na última volta e nas bancadas o público está de pé, e os gritos dividem-se entre os fãs da McLaren-Mercedes e os da Redbull-Renault. Button aproxima-se de Vettel. é o delírio, é a super emoção e na última volta, numa das últimas curvas, Vettel comete um erro, um erro fatal e Button passa para o primeiro lugar. Jeeeenson Buuuuuuton ganhoooooou!!! Merecida e indiscutivelmente Jenson Button sobe ao pódio e abre o champanhe com toda a emoção...

Eu disse emoção? Ai, desculpem, fui eu que me emocionei ao pretender dizer-vos o que aconteceu e depois de ter ficado revoltado e com uma dor no coração com os comentários na SPORT TV que mais pareciam de dois comentadores de funerais...

 

tags:
por João Severino às 06:29
link do post | comentar | ver pauladas (3) | favorito
| partilhar
Segunda-feira, 30 de Maio de 2011

fica-te mal, pá!

 

 

> Todos os pilotos que participam em qualquer corrida podem ser alvo de penalizações. Os regulamentos são para ser cumpridos. Na Fórmula 1 praticamente todo o historial mostra penalizações a todos os pilotos. Ontem, no circuito de Monte Carlo foram penalizados vários concorrentes. Lewis Hamilton foi muito bem penalizado pelas asneiras que fez. Aliás, é useiro e vezeiro no chega para lá. O que Lewis Hamilton não tem o direito é de utilizar a demagogia e o complexo de inferioridade para justificar as suas derrotas, muito menos, a sua condição de origem africana. Fica-lhe muito mal vir com a história da cor da pele, porque ao fim e ao cabo, ele é que está a efectuar discriminação racial. Lewis Hamilton: "Talvez seja porque eu sou negro".

 

por João Severino às 11:19
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
| partilhar
Sexta-feira, 27 de Maio de 2011

parente dá que falar em mónaco

 

 

> Não há dúvida que o piloto português Álvaro Parente pode ingressar na Fórmula 1 no próximo ano. Parente esteve soberbo no GP2, disciplina logo abaixo da F1 e conquistou o segundo lugar do pódio.

Esperemos que neste sábado, na segunda corrida GP2, Parente consiga obter o 1º lugar.

 

 

por João Severino às 22:53
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 22 de Maio de 2011

f1: vettel soma e segue

 

> Quarta vitória para Sebastian Vettel... mas só por 0,630s.

 

 

Quem está em ventura, até a formiga o ajuda

 

 

 

 

tags:
por João Severino às 17:28
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Sábado, 21 de Maio de 2011

f1: australiano sai na frente

 

 

> Mark Webber na "pole position" do Grande Prémio de Espanha de Fórmula 1.

 

Corre mais a lebre de um ano, que um burro de quarenta

 

tags:
por João Severino às 17:09
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Sábado, 16 de Abril de 2011

f1: mais uma do puto vettel

 

> Há três anos escrevi que o puto Vettel iria ser campeão do mundo de F1. Pensei que o feito acontecesse em 2011. Afinal, o jovem antecipou em um ano a minha previsão. Dirão que tem um bom carro, mas recordem-se como já fazia boa figura quando competia numa equipa de segundo plano. É um fora-de-série muito melhor piloto e analista mecânico que Michael Schumacher. Sebastian Vettel ganha a pole position do Grande Prémio da China.

 

 

 

tags:
por João Severino às 11:21
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
| partilhar
Domingo, 10 de Abril de 2011

f1: quem bate vettel?

 

 

> Sebastian Vettel vence pela segunda vez consecutiva.

 

por João Severino às 12:30
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Sábado, 9 de Abril de 2011

f1: o show vettel continua

 

 

> Sebastian Vettel garante "pole position" na Malásia.

 

 

 

 

tags:
por João Severino às 15:49
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 27 de Março de 2011

f1: puto vettel já começou o show

 

 

> Vettel vence Grande Prémio da Austrália em Fórmula 1.

 

 

 

 

tags:
por João Severino às 18:56
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Sábado, 26 de Março de 2011

aí está o circo

 


 

 

> Sebastian Vettel 'esmaga' concorrência e conquista pole em Melbourne.

 

O GP Austrália pode ser visto na SportTV às 7.00 horas deste domingo, mas não esqueça de adiantar o relógio 1 hora ao deitar-se.

 

tags:
por João Severino às 12:03
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Segunda-feira, 21 de Fevereiro de 2011

bem visto

 

> Marc Webber contra realização do Grande Prémio do Bahrein.

 

tags:
por João Severino às 02:34
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Quarta-feira, 16 de Fevereiro de 2011

f1: gp bahrein em perigo

 

> Protestos no Bahrein geram inquietação na Fórmula 1.

 

tags:
por João Severino às 00:00
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Sábado, 12 de Fevereiro de 2011

f1: o "velhote" com o melhor tempo

 

 

> Michael Schumacher mostra velocidade da Mercedes em Jerez.

 

tags:
por João Severino às 12:11
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 6 de Fevereiro de 2011

f1: bruno senna na renault

 

 

> O piloto Bruno Senna poderá estar ao volante de um dos carros da equipa Renault na próxima temporada de Fórmula 1. A ascenção do sobrinho de Ayrton Senna a uma equipa de topo poderá ficar a dever-se ao grave acidente que o piloto Robert Kubica sofreu, esta manhã, num aparatoso acidente no Rali "Ronde di Andora" a conduzir um Skoda Fabia S2000.. O polaco foi levado para o Hospital De Santa Corona em Génova, de helicóptero, onde se encontra internado com prognóstico reservado, embora segundo o que foi possível apurar, não corra risco de vida, mas com uma perna, braço e pulso partidos, entre outras lesões.

tags:
por João Severino às 11:59
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Sexta-feira, 4 de Fevereiro de 2011

f1: novidade

 

> Uma das inovações mais interessantes no próximo Mundial de Fórmula 1 será, certamente, o controlo do plano superior da asa traseira a partir do interior do carro, numa medida que visa incrementar o número de ultrapassagens em pista. Veja como funciona o sistema, graças a uma câmara montada no novo Sauber C30.

 

 

 

 

tags:
por João Severino às 17:45
link do post | comentar | favorito
| partilhar

f1: o novo mclaren

 

> A McLaren revelou esta manhã em Berlim, na Potsdamer Platz, o MP4-26, o seu novo monolugar para a temporada 2011 do Mundial de Fórmula 1. Para o efeito, a equipa de Woking procedeu a uma cerimónia de apresentação diferente: o monolugar foi sendo 'construído' em frente a uma grande multidão que se foi reunindo junto aos edifícios da Vodafone. Os pilotos serão novamente Lewis Hamilton e Jenson Button.

 

 

tags:
por João Severino às 17:34
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Quarta-feira, 5 de Janeiro de 2011

coisa feia

 

> Os F1 vão ter nova cara em 2013.

 

tags:
por João Severino às 15:54
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 14 de Novembro de 2010

f1: viva, grande vettel!!!

 

> Quem quiser que se dê a esse trabalho de pesquisa, mas aqui no PPTAO está escrito desde 2008 que Sebastian Vettel iria ser campeão de Fórmula 1. E no início desta época escrevi que o jovem piloto alemão era o maior candidato ao título máximo. Ainda ontem puderam ler quando titulei o post sobre a qualificação que "Vettel ainda pode ser campeão". E já está. Há momentos tive a grande alegria de ver Sebastian Vettel a conquistar o seu primeiro campeonato mundial e a saltar no pódio ao lado de outros dois ex-campeões, Lewis Hamilton e Jenson Button. Parabéns, Vettel. Uma vitória bem merecida para o mais jovem campeão de todos os tempos (23 anos), especialmente, devido ao número de poles que conquistou este ano.

Afinal quem tinha razão era Christian Horner ao não permitir que Sebastian Vettel e Mark Webber trocassem de posições no GP do Brasil. Se o tivesse permitido, e os resultados fossem exatamente os mesmos de hoje em Abu Dhabi, nem um nem outro piloto da Red Bull seria campeão.

Sebastian Vettel é campeão do Mundo de F1 -

Mas teve toda a razão, e Sebastian Vettel correspondeu da melhor forma ao vencer a corrida de hoje, beneficiando de um conjunto de resultados que quase ninguém esperava para se sagrar Campeão do Mundo de Fórmula 1. Depois do azar do GP da Coreia, o piloto alemão reverteu a situação a seu favor, numa corrida em que Alonso passou quase meia corrida atrás de...Vitaly Petrov.

 

Lewis Hamilton foi segundo, na frente de Jenson Button. Nico Rosberg foi quarto enquanto Robert Kubica ficou classificado logo a seguir, na frente do seu colega de equipa Vitaly Petrov e...Fernando Alonso. Basicamente, a Ferrari precipitou-se ao mandar o espanhol às boxes pouco depois de Mark Webber, numa marcação 'cerrada', ficando à mercê de todos os pilotos que escolheram as táticas adequadas, com Vettel a sagrar-se o mais jovem Campeão do Mundo de sempre...

 

Lei de Murphy para Alonso

 

Na corrida, Vettel liderou praticamente toda a distância desta, mas foi o que se passou atrás que decidiu as contas do título. O ex-líder do campeonato, Alonso apenas precisava de ser quarto para assegurar o campeonato, mesmo com Vettel a vencer, mas as suas esperanças ficaram praticamente arruinadas quando se viu, impotente, atrás do Renault de Vitaly Petrov, que aproveitou para ir às boxes aquando da entrada do safety-car em pista, beneficiando mais tarde dessa situação, o mesmo sucedendo com Nico Rosberg e Robert Kubica, que fizeram o mesmo que o russo, enquanto Alonso e Webber se marcavam mutuamente.

 

Aliás, foi neste detalhe que a Ferrari falhou completamente, pois ao ter medo que a estratégia de Webber resultasse, cometeram um erro fatal, pois se é verdade que Webber ficou atrás de Alonso, na frente do espanhol ficaram pilotos que em condições normais nem sequer eram para ali chamados...

 

E tudo foi despoletado precisamente pela ida muito cedo às boxes por parte de Webber, depois de ter batido numa parede com a roda traseira esquerda do seu RB6.

 

Como resultado, Alonso ficou preso atrás de Petrov, e para chegar à posição que precisava, tinha ainda pela frente, Kubica e Rosberg. Nem o russo conseguiu passar. Lá na frente, e para que se perceba bem o erro da Ferrari, Button, que estava na frente de Alonso na fase inicial da corrida, foi terceiro sem grandes problemas, 20 segundos na frente de Rosberg.

Classificação

 

1.  Vettel        Red Bull-Renault           1h39m36.837s
2.  Hamilton      McLaren-Mercedes           a 10.1s
3.  Button        McLaren-Mercedes           a 11.0s
4.  Rosberg       Mercedes                   a 30.7s
5.  Kubica        Renault                    a 39.0s
6.  Petrov        Renault                    a 43.5s
7.  Alonso        Ferrari                    a 43.7s
8.  Webber        Red Bull-Renault           a 44.2s
9.  Alguersuari   Toro Rosso-Ferrari         a 50.2s
10.  Massa         Ferrari                    a 50.8s
11.  Heidfeld      Sauber-Ferrari             a 51.5s
12.  Barrichello   Williams-Cosworth          a 57.6s
13.  Sutil         Force India-Mercedes       a 58.3s
14.  Kobayashi     Sauber-Ferrari             a 59.5s
15.  Buemi         Toro Rosso-Ferrari         a 1m03.1s
16.  Hulkenberg    Williams-Cosworth          a 1m04.7s
17.  Kovalainen    Lotus-Cosworth             a 1 volta
18.  Di Grassi     Virgin-Cosworth            a 2 voltas
19.  Senna         HRT-Cosworth               a 2 voltas
20.  Klien         HRT-Cosworth               a 2 voltas
21.  Trulli        Lotus-Cosworth             a 4 voltas

 

Abandonos

 

Glock         Virgin-Cosworth              44
Schumacher    Mercedes                     1
Liuzzi        Force India-Mercedes         1

 

Classificação final

 

1.  Vettel       256
2.  Alonso       252
3.  Webber       242
4.  Hamilton     240
5.  Button       214
6.  Massa        144
7.  Rosberg      142
8.  Kubica       136
9.  Schumacher    72
10.  Barrichello   47      
11.  Sutil         47      
12.  Kobayashi     32      
13.  Petrov        27      
14.  Hulkenberg    22      
15.  Liuzzi        21      
16.  Buemi          8      
17.  De la Rosa     6      
18.  Heidfeld       6      
19.  Alguersuari    5

 


1.  Red Bull-Renault          498
2.  McLaren-Mercedes          454
3.  Ferrari                   396
4.  Mercedes                  214
5.  Renault                   163
6.  Williams-Cosworth          69
7.  Force India-Mercedes       68
8.  Sauber-Ferrari             44
9.  Toro Rosso-Ferrari         13

 

Com Autosport

por João Severino às 15:27
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Sábado, 13 de Novembro de 2010

f1: vettel ainda pode ser campeão

 

> Sebastian Vettel vai iniciar o último e decisivo grande prémio do Mundial de Fórmula 1, em Abu Dhabi, de uma posição que já conhece bem: da pole position. O piloto alemão obteve a sua décima pole position de 2010, conseguindo ser o melhor dos candidatos ao título, logo na frente de Lewis Hamilton e de Fernando Alonso, que se coloca em muito boa posição para vencer o título, já que Mark Webber foi apenas quinto.

Sebastian Vettel arrebata pole decisiva em Abu Dhabi -

A indecisão em torno do resultado final manteve-se até ao último momento, mas Sebastian Vettel voltou a conquistar mais uma pole position nesta temporada de Fórmula 1, com o piloto alemão da Red Bull a mostrar-se imbatível na qualificação. Desta feita, o jovem piloto alemão contou com a forte oposição do McLaren-Mercedes de Lewis Hamilton, único que pareceu capaz de roubar o melhor tempo a Vettel.

 

Com uma volta perfeita, Vettel obteve um registo de 1.39,394s, nos minutos finais, ficando depois à espera do que os seus adversários seriam capazes de fazer, com Hamilton e Jenson Button a parecerem os pilotos mais ameaçadores, mas também com Webber e Alonso na luta. Hamilton esteve perto de destronar Vettel, acabando por demorar apenas 0,031s na sua volta, mas o piloto britânico demonstrou que pode vir a desempenhar um papel bastante importante na corrida. O piloto da McLaren ainda passou por um momento delicado na Q2, num pequeno incidente com Felipe Massa, que vinha numa volta rápida. O britânico não deixou grande espaço ao piloto da Ferrari, que continuou na trajetória ideal, ao passo que Hamilton no interior da curva acabou por ter de cortá-la e bater num dos pinos que delimitam os corretores da pista, levando-o à frente.

 

Em terceiro, e com uma volta conseguida no limite, Fernando Alonso parece ter conseguido extrair tudo o que poderia do seu Ferrari, acabando por se quedar a 0,398s de Vettel. Contudo, para Alonso, mais importante do que ter ficado na terceira posição, foi o facto de ter visto o seu principal rival na luta pelo título, Mark Webber, ficar na quinta posição. O piloto australiano acabou por não ter uma sessão como seria do seu agrado, ficando mesmo atrás do McLaren de Jenson Button, ficando com a sua tarefa mais complicada, na medida em que precisa de vencer a corrida e esperar que Alonso não seja melhor do que terceiro.

 

Button regressou às boas prestações na qualificação e registou o quarto melhor tempo, ficando perto do tempo de Alonso, conseguindo ainda ficar à frente de Webber. A hegemonia das melhores equipas fica comprovada com o sexto posto realizado por Felipe Massa, que também se poderá vir a imiscuir na luta pelos lugares da frente.

 

Rubens Barrichello levou o seu Williams ao sétimo tempo, compensando pela deceção do afastamento de Nico Hulkenberg na Q2. Nas duas posições seguintes ficaram os Mercedes de Michael Schumacher e Nico Rosberg, com o heptacampeão a bater o seu jovem companheiro de equipa.

 

Vitaly Petrov esteve em destaque nesta qualificação, ao conseguir a passagem à derradeira fase da qualificação, com um xx posto, ao passo que o seu companheiro de equipa, Robert Kubica, se ficou pelo 11º posto, sendo batido apenas pela segunda vez esta temporada pelo piloto russo. Petrov parece dar, assim, boas indicações para esta última corrida, querendo mostrar à sua formação que pode contar com ele para a próxima temporada, numa fase em que muito se fala da sua possível saída da equipa.

 

Os dois Sauber voltaram a ficar de fora da Q3, com Kamui Kobayashi a quedar-se pelo 12º posto, ao passo que Nick Heidfeld vai largar do 14º posto, tendo pelo meio o Force India de Adrian Sutil. O autor da pole position em Interlagos, Nico Hulkenberg (Williams) se ficou pelo 15º tempo.

 

De fora logo na primeira qualificação, como já é hábito, ficaram as três novas equipas, com os pilotos destas a ficarem em pares, com os dois Lotus na frente dos dois Virgin e dos dois HRT, com a particularidade de Bruno Senna ter conseguido bater, pela primeira vez, Christian Klien no seio da formação espanhola. De fora ficou também Sebastien Buemi, com o piloto da Toro Rosso a não fazer melhor do que o 18º tempo, calhando-lhe a 'fava' de fazer companhia aos pilotos das novas equipas na Q1.

 

In Autosport

tags:
por João Severino às 15:23
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 7 de Novembro de 2010

f1: renault é campeã do mundo

 

 

 

> A equipa da Renault/Red Bull sagrou-se hoje campeã do mundo de construtores de Fórmula 1, no circuito brasileiro de Interlagos, S. Paulo. O alemão Sebastian Vettel foi o vencedor do Grande Prémio do Brasil, seguido do australiano Mark Webber e na terceira posição o espanhol Fernando Alonso (Ferrari). Tudo ainda está em aberto quanto ao campeão do mundo de pilotos, podendo acontecer tudo na última prova em Abu Dhabi, onde Alonso, Webber e Vettel irão decidir quem será o número 1. Alonso parte com oito pontos de avanço de Webber. Mas, no caso de o australiano vencer a corrida será o campeão.

tags:
por João Severino às 17:56
link do post | comentar | favorito
| partilhar

brasil: tentaram raptar button

> Jenson Button, piloto da McLaren escapou a noite passada a um assalto à mão armada, quando se dirigia do circuito de Interlagos para o Hotel. Ocupantes de uma outra viatura tentar intercetar o carro onde viajava o piloto inglês, que era conduzido por um polícia, que logrou conseguir escapar e levar os ocupantes do carro ao seu destino.

 

Jenson Button escapou a assalto à mão armada  -

Num comunicado divulgado pela McLaren ficou a saber-se que junto a Button viajavam o seu pai John Button, o 'personal trainer' Mike Collier e o manager Richard Goddard, que escaparam sem qualquer problema, depois de verem os assaltantes serem 'fintados' pelo condutor do carro onde viajavam os homens da McLaren, já que este era um polícia treinado para este tipo de situações. Ao que se sabe, e por ser comum neste país este tipo de ocorrências, as equipas, em colaboração com as autoridades locais, disponibilizam motoristas experientes às comitivas.

 

"No sábado à noite, na sua ida para o hotel, assaltantes à mão armada levaram a cabo tentativa de assalto ao carro onde viajava Jenson Button. Nenhum dos ocupantes foi ferido. A Vodafone McLaren Mercedes proporcionou tanto a Jenson Button como a Lewis Hamilton carros reforçados guiados por polícias armados e treinados para evitar este tipo de situações."

 

"O polícia que guiava o carro de Jenson Button reagiu prontamente e ao utilizar técnicas de fuga, rapidamente fugiu, levando o Jenson e os outros ocupantes do carro para o hotel."

por João Severino às 11:33
link do post | comentar | favorito
| partilhar

não acompanham

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

> Várias amigos telefonaram-me a perguntar quem era o Nico Hulkenberg que voou para a pole position em Interlagos.

Respondi que era simplesmente um campeão. Um campeão? Sim, ainda o ano passado tinha manifestado o grande futuro que tem pela frente ao sagrar-se campeão do GP2.

por João Severino às 10:16
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Quarta-feira, 22 de Setembro de 2010

BAÚ






>
Estes foram os melhores do mundo na Fórmula 1. Do baú retirei, com muita saudade, Ayrton Senna, Alain Prost, Nigel Mansell e Nelson Piquet.
tags:
por João Severino às 17:41
link do post | comentar | ver pauladas (5) | favorito
| partilhar
Domingo, 29 de Agosto de 2010

F1: HAMILTON REGRESSA AO TOPO


> Lewis Hamilton venceu o Grande Prémio da Bélgica de F1, que se realizou hoje em Spa-Francorchamps recuperando dessa forma o comando do Mundial, que lidera agora com três pontos de vantagem, já que o anterior líder, Mark Webber, nada pôde fazer para contestar o domínio do piloto da McLaren, que 'sobreviveu' a dois períodos de safety-car e a uma ligeira saída de pista.
Lewis Hamilton vence e recupera liderança do Mundial -

Hamilton foi sempre mais forte ao longo de uma corrida que colocou muitos problemas a todos os pilotos já que se iniciou com piso seco, com a chuva a fazer, como é hábito, a sua aparição, surpreendendo alguns pilotos, inclusivamente o vencedor, que perto do final cometeu um erro que lhe poderia ter custado a vitória na corrida.

Dia mau para os restantes candidatos ao título, já que Sébastian Vettel (Red Bull) foi apenas 15º, depois de se ter visto envolvido num acidente com Button, foi penalizado e finalmente, em novo incidente com um Force-India, furou e caiu muito na classificação. Fernando Alonso (Ferrari) e Jenson Button (McLaren) atrasaram-se bastante, já que abandonaram. O piloto inglês viu Vettel bater-lhe quando era segundo, e o azar de Alonso começou quando Barrichello - a festejar 300 Grandes Prémios - bateu fortemente no seu monolugar ao falhar uma travagem, com o espanhol a terminar a sua corrida, perto do fim, quando rodava atrasado, depois de um despiste onde danificou a frente do seu Ferrari. Felipe Massa foi quarto, e Adrian Sutil (novamente uma grande prestação dos Force-India em Spa) foi quinto. Nico Rosberg foi sexto, batendo o seu companheiro de equipa, Michael Schumacher, que ficou classificado logo a seguir. Kamui Kobayashi (Sauber), Vitaly Petrov (Renault) e Jaime Alguersuari (Toro Rosso) completetaram o top 10. Com estes resultados, Hamilton regressa ao comando da competição com três pontos de vantagem sobre Webber, que por sua vez tem Vettel atrás de si com 151. Também Button e Alonso não somaram, pelo que Hamilton e Webber se destacaram na luta pelo campeonato, com o líder a ter agora 31 pontos de vantagem para o alemão da Red Bull.
In Autosport
tags:
por João Severino às 15:18
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Sábado, 28 de Agosto de 2010

F1: AUSTRALIANO WEBBER VOLTA À POLE

> A aparição da chuva baralhou a sessão de qualificação para o Grande Prémio da Bélgica, em Spa-Francorchamps, mas isso não impediu a Red Bull de alcançar mais uma pole position, mostrando que os monolugares de Milton Keynes continuam ligeiramente acima de toda a concorrência. No entanto, apesar da chuva nos instantes finais da sessão, Lewis Hamilton ainda conseguiu levar o seu McLaren até ao segundo lugar da grelha, ao passo que Robert Kubica mostrou que o Renaull está mais competitivo, obtendo o terceiro tempo.
Mark Webber conquista pole position em Spa-Francorchamps -

Sob a ameaça constante da chuva (que marcou presença mesmo na primeira fase da qualificação e nos minutos finais da Q3) os dez pilotos mais velozes que puderam participar na fase decisiva depressa partiram para a pista, com o objetivo de não se deixarem surpreender pela eventual aparição súbita de aguaceiros. Foi aqui que se decidiu a pole, pois o tempo de Mark Webber obtido na sua primeira tentativa nesta fase, revelou-se imbatível, ainda para mais com o aparecimento da chuva nos últimos dois minutos na zona da reta da meta a 'atrapalhar' os pilotos, mesmo se alguns, como Hamilton, ainda conseguiram melhorar os seus registos

E, tal como já aconteceu em todas as sessões de qualificação ao longo da temporada, os Red Bull mostraram a sua grande competitividade, com Mark Webber a garantir a pole, a 12ª da equipa de Milton Keynes nesta temporada. Aproveitando a pista seca e sem ninguém à sua frente, Webber rodou em 1.45,778s, parecendo imbatível para o resto da sessão. No entanto, já após a amostragem da bandeira de xadrez, Lewis Hamilton saltou para o segundo posto, a apenas 0,085s do tempo de Webber.

"Nesta pista nunca se sabe, por isso dei o máximo na minha volta e foi assim que garanti a pole quase a meio da sessão", afirmou o australiano após a sessão.

Igualmente impressionante foi o desempenho de Robert Kubica, com o Renault a contar com o F-Duct para melhorar as suas performances. O polaco também realizou a sua volta mais rápida na sua primeira tentativa e acabou por lucrar com o aparecimento da chuva. Sebastian Vettel foi o quarto mais rápido, com o piloto da Red Bull a aparecer numa posição que não lhe tem sido muito habitual nesta época. Jenson Button foi o quinto melhor com o segundo McLaren, logo na frente do melhor dos Ferrari.

Apostando bastante em grandes novidades para Spa-Francorchamps, a Ferrari foi uma das derrotadas desta qualificação, acabando por se ver batida pela Red Bull e McLaren. Felipe Massa foi o sexto mais rápido, acabando por ser aquele que melhor tirou partido da primeira tentativa, já que na sua derradeira uma ligeira saída de pista estragou a sua volta. Pior esteve Fernando Alonso. O piloto que dominou na sexta-feira realizou um mau tempo na sua primeira tentativa feita com pneus duros (foi o único a adotar esta estratégia) e, depois, não conseguiu melhorar na sua última volta rápida, afetado também pela chuva que caía na pista. Amanhã não terá vida fácil.

Os Williams-Cosworth estiveram em grande forma, colocando os seus dois pilotos dentro dos dez mais rápidos. Rubens Barrichello foi o sétimo melhor, prosseguindo assim um fim de semana de festa pelos seus 300 grandes prémios de F1. Nico Hulkenberg ficou com o nono tempo. Adrian Sutil mostrou que os Force India também podem ser competitivos em Spa, ao colocar-se no meio dos dois Williams, em oitavo.

Mercedes novamente na mó de baixo

Uma vez mais, os Mercedes não conseguiram chegar à fase final da qualificação, embora Michael Schumacher tenha sido consistentemente o mais rápido no seio da equipa germânica, acabando por ficar com o 11º posto, queixando-se do tráfico naquela que foi a sua última volta lançada, na qual tinha Nico Rosberg, seu companheiro de equipa, imediatamente à sua frente. Schumacher acabou por ficar em 11º, com Rosberg atrás de si.
No entanto, como já se sabe, Schumacher irá receber uma penalização de dez lugares na grelha, partindo de 21º, enquanto que Rosberg também foi relegado para 16º, devido à troca da caixa de velocidades do seu Mercedes. De fora dos dez primeiros ficaram ainda os dois Toro Rosso e o Force India de Vitantonio Liuzzi.

Heróis por acaso

Numa sessão de qualificação disputada em condições sempre bastante imprevisíveis, acabaram por se verificar a existência de dois heróis improváveis, Timo Glock, da Virgin, e Heikki Kovalainen, da Lotus, com ambos os pilotos a tirarem partido da instabilidade nas condições da pista para chegarem à segunda fase da qualificação. Os dois pilotos já haviam conseguido semelhante proeza em Sepang, na Malásia, este ano, sendo apenas a segunda vez que as duas equipas chegam à Q2. Contudo, nesta fase, tanto um como outro não tiveram carro para tentar lutar pela fase final e, sem a presença da chuva para ajudar, a 16ª e a 17ª posições ficaram para o finlandês e para o alemão, por esta ordem.
Por outro lado, a Sauber contou com a desilusão de não ter nenhum dos seus carros na Q2, depois de terem rodado de forma muito competitiva ao longo das três sessões de treinos livres. Kamui Kobayashi foi o 19º e Pedro de la Rosa o 22º, com ambos os pilotos a terminarem a Q1 fora da pista, devido a incursões pela gravilha numa fase em que a pista estava ainda bastante escorregadia.

Q3
1 Mark Webber Red Bull/Renault 1.45,778
2 Lewis Hamilton McLaren/Mercedes 0,085
3 Robert Kubica Renault 0,322
4 Sebastian Vettel Red Bull/Renault 0,349
5 Jenson Button McLaren/Mercedes 0,428
6 Felipe Massa Ferrari 0,536
7 R.Barrichello Williams/Cosworth 0,824
8 Adrian Sutil Force India/Mercedes 0,881
9 Nico Hülkenberg Williams/Cosworth 1,275
10 Fernando Alonso Ferrari 1,663

Q2
11 M.Schumacher Mercedes 1.47,874 1,663
12 Nico Rosberg Mercedes 1.47,885 1,674
13 J.Alguersuari Toro Rosso/Ferrari 1.48,267 2,056
14 Vitantonio Liuzzi Force India/Mercedes 1.48,680 2,469
15 Sébastien Buemi Toro Rosso/Ferrari 1.49,209 2,998
16 H.Kovalainen Lotus/Cosworth 1.50,980 4,769
17 Timo Glock Virgin/Cosworth 1.52,049 5,838

Q1
18 Jarno Trulli Lotus/Cosworth 2.01,491 6,665
19 Kamui Kobayashi BMW Sauber/Ferrari 2.02,284 7,458
20 Bruno Senna HRT/Cosworth 2.03,612 8,786
21 Sakon Yamamoto HRT/Cosworth 2.03,941 9,115
22 Pedro de la Rosa BMW Sauber/Ferrari 2.05,294 10,468
23 Lucas Di Grassi Virgin/Cosworth 2.18,754 23,928
24 Vitaly Petrov Renault Sem tempo

In Autosport

tags:
por João Severino às 15:05
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Segunda-feira, 2 de Agosto de 2010

ISTO NÃO SE FAZ


> Michael Schumacher esteve no Grande Prémio da Hungria no seu pior. Ainda pior do que aquele momente lamentável de festejar no pódio da corrida em que Senna morreu. Schumacher poderia ter morto Ruben Barrichello quando este o tentou ultrapassar a mais de 300 kms/hora e o apertou contra a parede.

Rubens Barrichello: "Parar durante três anos para voltar e fazer uma coisa destas não vale a pena"
tags:
por João Severino às 19:29
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 1 de Agosto de 2010

F1: AUSTRALIANO WEBBER PODE FAZER HISTÓRIA

> Mark Webber venceu pela quarta vez este ano, e com os resultados da corrida de hoje, chega também à liderança do Mundial de Fórmula 1, por troca com Lewis Hamilton. Fernando Alonso foi segundo e com este resultado reduz a diferença que o separava do líder do Mundial, que é agora vinte pontos. Sébastian Vettel, penalizado a meio da corrida, foi terceiro.
Quarta vitória de Mark Webber -

Felipe Massa regressou à Hungria com um quarto lugar na corrida que o ano passado não disputou e Vitaly Petrov (5º), Nivo Hulkenberg (6º) e Pedro de la Rosa (7º) alcançaram os seus melhores resultados do ano.


Apesar de ter partido atrás de Sebastian Vettel e Fernando Alonso (deixou-se passar pelo espanhol na partida) Mark Webber venceu o GP da Hungria fruto de uma tática de corrida feliz, já que se manteve em pista quando o safety-car entrou para serem retirados detritos da pista, e depois, sem ninguém à frente, abriu margem suficiente para se manter na liderança quando teve de ir às boxes. A tática resultou em pleno, pois manteve o comando da corrida depois da passagem pelas boxes.


Lewis Hamilton ficou pelo caminho com problemas no seu McLaren e Jenson Button foi apenas oitavo pelo que os dois homens da equipa inglesa foram passados no mundial pelos homens da Red Bull. Hamilton caiu para segundo atrás de Webber e Button para quarto atrás de Vettel, num mau dia para a McLaren.


Sébastian Vettel foi apenas terceiro já que foi penalizado com um drive trough devido, no entendimento da FIA, a ter permitido uma diferença demasiado grande entre Webber (1º) e ele próprio (2º) quando o safety-car saiu de pista.


Rookies em grande


Vitaly Petrov esteve sensacional e foi quinto naquele que é o seu melhor resultado de sempre na F1, logo num dia em que a equipa Renault borrou a pintura na corrida de Robert Kubica, já que o polaco foi mandado sair das boxes na precisa altura em que Adrian Subtil entrava. Colidiram, e o polaco foi penalizado posteriormente, abandonando mais tarde.


Grandes resultados também para Nico Hulkenberg (6º) e Pedro de la Rosa (7º). Destaque ainda para a fantástica ultrapassagem de Rubens Barrichello a Michael Schumacher, perto do final da corrida. O brasileiro já se queixava que o alemão o bloqueava e forçou a manobra, que o alemão tudo fez para evitar, no entendimento de muitos para além dos limites do razoável. Um acidente entre ambos esteve perto de suceder, por milímetros.




Classificação


1. Webber Red Bull-Renault 1h41:05.571
2. Alonso Ferrari + 17.821
3. Vettel Red Bull-Renault + 19.252
4. Massa Ferrari + 27.474
5. Petrov Renault + 1:13.100
6. Hulkenberg Williams-Cosworth + 1:16.700
7. De la Rosa Sauber-Ferrari a 1 Volta
8. Button McLaren-Mercedes a 1 Volta
9. Kobayashi Sauber-Ferrari a 1 Volta
10. Barrichello Williams-Cosworth a 1 Volta
11. Schumacher Mercedes a 1 Volta
12. Buemi Toro Rosso-Ferrari a 1 Volta
13. Liuzzi Force India-Mercedes a 1 Volta
14. Kovalainen Lotus-Cosworth a 3 voltas
15. Trulli Lotus-Cosworth a 3 voltas
16. Glock Virgin-Cosworth a 3 voltas
17. Senna HRT-Cosworth a 3 voltas
18. Di Grassi Virgin-Cosworth a 4 voltas
19. Yamamoto HRT-Cosworth a 4 voltas


Abandonos


Hamilton McLaren-Mercedes 25ª volta
Kubica Renault 25 ª volta
Rosberg Mercedes 17 ª volta
Sutil Force India-Mercedes 17 ª volta
Alguersuari Toro Rosso-Ferrari 2 ª volta



Pilotos


1. Webber 161 pontos
2. Hamilton 157
3. Vettel 151
4. Button 147
5. Alonso 141
6. Massa 97
7. Rosberg 94
8. Kubica 89
9. Schumacher 38
10. Sutil 35
11. Barrichello 30
12. Petrov 17
13. Kobayashi 17
14. Liuzzi 12
15. Hulkenberg 10
16. Buemi 7
17. De la Rosa 6
18. Alguersuari 3

Construtores


1. Red Bull-Renault 312 pontos
2. McLaren-Mercedes 304
3. Ferrari 238
4. Mercedes 132
5. Renault 106
6. Force India-Mercedes 47
7. Williams-Cosworth 40
8. Sauber-Ferrari 23
9. Toro Rosso-Ferrari 10

In Autosport

tags:
por João Severino às 20:52
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Sábado, 31 de Julho de 2010

F1: VETTEL VOLTA À POLE

> Sem dar qualquer hipótese às equipas adversárias, a Red Bull dominou a sessão de qualificação para o GP da Hungria, com Sebastian Vettel a obter mais uma pole position com grande autoridade. A formação de Milton Keynes já havia demonstrado a sua superioridade no traçado de Hungaroring ao longo das sessões de treinos livres e a qualificação confirmou precisamente isso, com Vettel e Mark Webber a lutarem entre si pela primeira posição da grelha para a corrida.
Red Bull 'esmagadora' com Sebastian Vettel na pole -

Com uma volta recorde de 1.18,773s, Sebastian Vettel mostrou-se imperial, batendo Mark Webber por 0,411s, estabelecendo um novo recorde para o sinuoso traçado húngaro.


Atrás dos dois Red Bull, um deserto... Embora confirmando que a Ferrari é mesmo a segundo força atual no campeonato, Fernando Alonso não teve qualquer hipótese de discutir a pole nem sequer de tentar separar os RB6 na primeira linha da grelha. Alonso quedou-se a mais de 1,2 segundos do tempo mais rápido, pelo que a menos que a chuva apareça ou os Red Bull tenham qualquer problema, a corrida será um assunto a discutir entre os RB6. A boa forma da Ferrari ficou demonstrada com o quarto posto de Felipe Massa, embora também ele sem possibilidades de bater os Red Bull.


Na McLaren, Lewis Hamilton minimizou a falta de andamento do seu monolugar face aos Red Bull e aos Ferrari, com o campeão do mundo de 2008 a ficar com o quinto posto, ao passo que Jenson Button foi incapaz de conseguir chegar à terceira fase da qualificação, ficando com o 11º lugar. O atual campeão queixou-se de falta de aderência do seu carro, sem que Button conseguisse perceber a razão para essa dificuldade no monolugar. Numa pista em que a posição na grelha é determinante e as ultrapassagens escassas, Button terá uma corrida bastante complicada amanhã.


Petrov, de la Rosa e Hulkenberg em destaque


Nico Rosberg levou o seu Mercedes ao sexto posto da grelha, com o piloto alemão a minimizar as dificuldades da equipa de Brackley no traçado de Hungaroring. Na Renault, Vitaly Petrov surpreendeu o seu companheiro de equipa pela primeira vez nesta época, ficando no sétimo posto naquele que pode ser considerado como um grande resultado para o russo, a precisar de bons resultados para se manter na F1. Com imensos adeptos polacos nas bancadas, Robert Kubica foi o oitavo da grelha.


A Sauber conta com motivos para sorrir, pois conseguiu imiscuir Pedro de la Rosa no leque dos dez mais rápidos, obtendo o nono tempo por intermédio do espanhol. Já Kamui Kobayashi tenha sido o piloto a ficar com 'a fava' de ficar de fora juntamente com as equipas estreantes de 2010. No entanto, o japonês pode-se queixar de ter sido tapado por um dos HRT na sua última tentativa.


Nico Hulkenberg surpreendeu tudo e todos ao conseguir chegar à derradeira fase de qualificação com o seu Williams a ocupar o 10º posto , demonstrando os progressos do monolugar de Grove. O jovem alemão conseguiu, desta feita, bater o seu experiente companheiro de equipa, Rubens Barrichello (12º).


Schumi e Force India voltam a desiludir


Repetindo uma prestação que tem sido corrente esta temporada, Michael Schumacher não conseguiu, igualmente, chegar à terceira fase da qualificação, quedando-se pelo 14º posto. A Force India também parece não conseguir repetir as boas prestações do início da temporada, com os seus dois pilotos a ficarem arredados da Q3: Adrian Sutil ficou no 13º posto, ao passo que Vitantonio Liuzzi não foi além do 16º posto.


Entre as equipas novatas, houve festas na boxe da Virgin, já que Timo Glock conseguiu bater os dois Lotus.


Q3
1. Vettel Red Bull-Renault 1.18,773
2. Webber Red Bull-Renault 1.19,184
3. Alonso Ferrari 1.19,987
4. Massa Ferrari 1.20,331
5. Hamilton McLaren-Mercedes 1.20,499
6. Rosberg Mercedes 1.21,082
7. Petrov Renault 1.21.229
8. Kubica Renault 1.21,328
9. de la Rosa Sauber-Ferrari 1.21,411
10. Hulkenberg Williams-Cosworth 1.21,710


Q2
11. Button McLaren-Mercedes 1.21,292
12. Barrichello Williams-Cosworth 1.21,331
13. Sutil Force India-Mercedes 1.21,517
14. Schumacher Mercedes 1.21,630
15. Buemi Toro Rosso-Ferrari 1.21,897
16. Liuzzi Force India-Mercedes 1.21,927
17. Alguersuari Toro Rosso-Ferrari 1.21,998


Q1
18. Kobayashi Sauber-Ferrari 1.22,222
19. Glock Virgin-Cosworth 1.24,050
20. Kovalainen Lotus-Cosworth 1.24,120
21. Trulli Lotus-Cosworth 1.24,199
22. di Grassi Virgin-Cosworth 1.25,118
23. Senna HRT-Cosworth 1.26,391
24. Yamamoto HRT-Cosworth 1.26,453

In Autosport

tags:
por João Severino às 16:04
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Sexta-feira, 18 de Junho de 2010

E QUE TAL UMA LIÇÃO DE F1



tags:
por João Severino às 10:42
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 13 de Junho de 2010

F1: HAMILTON VOLTA A GANHAR

> Depois da vitória na Turquia, Lewis Hamilton tomou-lhe o gosto e venceu o GP do Canadá, com a McLaren a repetir a dobradinha obtida na corrida anterior. Jenson Button foi segundo, numa corrida em que a estratégia dos homens da McLaren foi decisiva no resultado alcançado. Fernando Alonso terminou no pódio regressando assim aos bons resultados o que já não sucedia desde o GP de Espanha.
Vitória  de Hamilton em nova dobradinha McLaren -

Quarta e quinta posições para Sébastien Vettel e Mark Webber, num dos piores resultados de conjunto da equipa este ano. Vettel teve problemas no seu carro em boa parte da corrida, enquanto Mark Webber arriscou mal numa estratégia que o colocou em pista com pneus mais moles demasiado tempo. Nico Rosberg recuperou até sexto, depois de se ter atrasado na confusa partida, na frente de Robert Kubica, que teve uma boa batalha com Michael Schumacher na fase inicial da corrida.


Classificação


1. Hamilton McLaren-Mercedes 1h33:53.456
2. Button McLaren-Mercedes a 2.254
3. Alonso Ferrari a 9.214
4. Vettel Red Bull-Renault a 37.817
5. Webber Red Bull-Renault a 39.291
6. Rosberg Mercedes a 56.084
7. Kubica Renault a 57.300
8. Buemi Toro Rosso-Ferrari a 1 volta
9. Liuzzi Force India-Mercedes a1 volta
10. Sutil Force India-Mercedes a 1 volta
11. Schumacher Mercedes a 1 volta
12. Alguersuari Toro Rosso-Ferrari a 1 volta
13. Hulkenberg Williams-Cosworth a 1 volta
14. Barrichello Williams-Cosworth a 1 volta
15. Massa Ferrari a 1 volta
16. Kovalainen Lotus-Cosworth a 2 voltas
17. Petrov Renault a 2 voltas
18. Chandhok HRT-Cosworth a 4 voltas
19. Di Grassi Virgin-Cosworth a 5 voltas


volta mais rápida: Kubica, 1:16.972

Abandonos

Glock Virgin-Cosworth 50ª volta
Trulli Lotus-Cosworth 43ª volta
De la Rosa Sauber-Ferrari 31ª volta
Senna HRT-Cosworth 14ª volta
Kobayashi Sauber-Ferrari 2ª volta

Campeonatos

Pilotos
1. Hamilton 109 pontos
2. Button 106
3. Webber 103
4. Alonso 94
5. Vettel 90
6. Rosberg 74
7. Kubica 73
8. Massa 67
9. Schumacher 34
10. Sutil 23
11. Liuzzi 12
12. Barrichello 7
13. Petrov 6
14. Buemi 5
15. Alguersuari 3
16. Hulkenberg 1
17. Kobayashi 1

Construtores
1. McLaren-Mercedes 215 pontos
2. Red Bull-Renault 193
3. Ferrari 161
4. Mercedes 108
5. Renault 79
6. Force India-Mercedes 35
7. Williams-Cosworth 8
8. Toro Rosso-Ferrari 8
9. Sauber-Ferrari 1

In Autosport

tags:
por João Severino às 19:07
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Sábado, 12 de Junho de 2010

F1: HAMILTON PARTE DA FRENTE NO CANADÁ

> Lewis Hamilton foi o primeiro a quebrar a hegemonia de pole positions da Red Bull na temporada de 2010, com o britânico a bater os dois pilotos da equipa de Milton Keynes numa sessão bastante emocionante, a contar para o GP do Canadá. Mark Webber e Sebastian Vettel levaram os seus monolugares ao segundo e terceiro posto, respectivamente.
Lewis Hamilton 'voou' para a pole position em Montreal -

Numa sessão de qualificação bastante interessante, em que as condições da pista foram melhorando gradualmente, o detentor da pole position apenas ficou decidido já bem para além da hora, com Hamilton a bater os dois Red Bull na última tentativa. Com uma volta em 1.15,105s, o campeão do mundo de 2008 bateu Webber por 0,268s, embora as distâncias tenham sido bastante curtas entre os pilotos da frente.


Os pneus e a sua eficácia acabaram por ser responsáveis pela grande incógnita que se viveu na fase decisiva da qualificação, com os pilotos a optarem por diferentes estratégias para a corrida de amanhã. Hamilton, com os pneus mais macios, foi o último a registar uma volta cronometrada, conseguindo alcançar a pole, mas a resistência dos pneus na prova será determinante para suster os Red Bull.


Webber ficou com o segundo posto, apesar de na sua última tentativa ainda ter raspado no chamado 'muro dos campeões', na entrada da recta da meta. Ainda assim, voltou a bater o seu companheiro de equipa, demonstrando que está bastante à vontade em condições de qualificação. Sebastian Vettel teve de se contentar com o terceiro posto, batendo Fernando Alonso no limite, depois de ter cortado a última chicane na sua penúltima tentativa.


Alonso, por seu turno, provou que os Ferrari estão bastante mais competitivos do que na Turquia, onde ficou de fora na Q2. Desta feita, o piloto da Ferrari conseguiu estar na luta pela pole position, acabando por ficar a pouco mais de três décimos do autor da pole. Jenson Button não conseguiu ter os mesmos argumentos do seu companheiro de equipa, ficando-se pelo quinto posto no McLaren-Mercedes, colocando-se na frente de um surpreendente Force India de Vitantonio Liuzzi.


A equipa indiana foi, aliás, uma das surpresas da sessão, conseguindo mesmo colocar os seus dois monolugares na Q3, já que Adrian Sutil foi o nono melhor. Felipe Massa levou o outro Ferrari ao sétimo lugar, imediatamente à frente de Robert Kubica, com o Renault.


Mercedes na mó de baixo


Quando se esperava que a Mercedes pudesse estar na discussão pelos lugares da frente, a equipa alemã acabou por só ter um carro na Q3, neste caso Nico Rosberg, não conseguindo ir além do décimo lugar. Depois de prometer muito nas sessões de treinos livres, o heptacampeão Michael Schumacher foi figura pela negativa da qualificação ao ter ficado de fora da última fase, não indo além do 13º posto, atrás dos dois Williams de Rubens Barrichello e Nico Hulkenberg, por esta ordem.


Logo de fora na primeira fase de qualificação ficaram os seis pilotos das novas equipas, acompanhados pelo Sauber de Kamui Kobayashi. No entanto, de salientar os bons esforços de Heikki Kovalainen, que conseguiu mesmo dar luta ao piloto japonês, tendo ficado a cerca de dois décimos do monolugar de Hinwill.


Nota de destaque para o facto do autor da pole, Lewis Hamilton, ter terminado a sessão a empurrar o seu monolugar, depois da sua equipa o ter informado de que não tinha combustível suficiente para terminar a sua volta de chegada às boxes. Os regulamentos obrigam a que exista, no minímo, um litro de combustível no depósito, sem o qual poderiam correr o risco de uma sanção na posição de partida. Assim, Hamilton viu-se obrigado a empurrar o seu carro na recta que dá acesso à via das boxes.


A prova canadiana inicia-se amanhã às 17h00, tendo transmissão na Sport TV2, prevendo-se uma corrida emocionante em que a chuva poderá marcar presença e em que o safety car costuma ser presença assídua. Além disso, a questão dos pneus promete muitas incógnitas.


Q3
1. Hamilton McLaren-Mercedes 1.15,105
2. Webber Red Bull-Renault 1.15,373
3. Vettel Red Bull-Renault 1.15,420
4. Alonso Ferrari 1.15,435
5. Button McLaren-Mercedes 1.15,520
6. Liuzzi Force India-Mercedes 1.15,648
7. Massa Ferrari 1.15,688
8. Kubica Renault 1.15,715
9. Sutil Force India-Mercedes 1.15,881
10. Rosberg Mercedes 1.16,071


Q2
11. Barrichello Williams-Cosworth 1.16,434
12. Hulkenberg Williams-Cosworth 1.16,438
13. Schumacher Mercedes 1.16,492
14. Petrov Renault 1.16,844
15. Buemi Toro Rosso-Ferrari 1.16,928
16. Alguersuari Toro Rosso-Ferrari 1.17,029
17. de la Rosa Sauber-Ferrari 1.17,384


Q1
18. Kobayashi Sauber-Ferrari 1.18,019
19. Kovalainen Lotus-Cosworth 1.18,237
20. Trulli Lotus-Cosworth 1.18,698
21. Glock Virgin-Cosworth 1.18,941
22. Senna HRT-Cosworth 1.19,484
23. di Grassi Virgin-Cosworth 1.19,675
24. Chandhok HRT-Cosworth 1.27,757

In Autosport

tags:
por João Severino às 22:27
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 30 de Maio de 2010

F1: VETTEL DEVIA SER IRRADIADO ESTA ÉPOCA


> O que se assistiu hoje no Grande Prémio da Turquia por parte de Sebastian Vettel foi abaixo de cão. Ser puto e andar na F1 não é pecado. Mas quando a inveja impera e a falta de noção do que se faz com um carro a mais de 250 kms/hora afasta da vitória um companheiro, então estamos perante um crime desportivo.
Vettel tem todo o direito de tentar ganhar uma corrida ao seu companheiro de equipa Mark Webber, mas não pode tentar uma ultrapassagem de forma absurda e atirar com o seu adversário para fora da pista e roubar-lhe o primeiro lugar, para automaticamente o entregar à equipa adversária. No mínimo, a equipa da Red Bull devia irradiar imediatamente Vettel por toda esta temporada de corridas. O que Vettel fez não merece que qualquer responsável o aceite num circo muito sério e onde os palhaços só riem no pódio depois de muita audácia, sacrifício e destreza.

Em face do sucedido, Lewis Hamilton conquistou a primeira vitória da época, batendo o seu colega de equipa na McLaren, Jenson Button, no Grande Prémio de Turquia. Os pilotos da McLaren aproveitaram a colisão entre os dois carros da Red Bull para fazerem a dobradinha.
Lewis Hamilton vence  GP da Turquia -


Button ainda chegou a dar luta a Hamilton e esteve muito perto de lhe roubar o primeiro lugar, com várias tentativas de ultrapassagem no decurso de uma volta, mas que terminou quando os dois McLaren tiveram que reduzir o ritmo para poupar combustível.


Mark Webber liderou a corrida sem adversários até à 41ª volta, quando o seu colega de equipa na Red Bull, Sebastian Vettel, aproximou-se do seu colega de equipa e tentou ultrapassá-lo. O alemão acabou por fechar a porta do seu colega, abandonando a corrida, enquanto Webber teve que ir trocar o nariz do seu carro, caindo para terceiro. Apesar do resultado, o australiano da Red Bull continua a liderar o campeonato.


Michael Schumacher e Nico Rosberg levaram os Mercedes ao quarto e quinto lugares, segurando o Renault de Robert Kubica e o Ferrari de Felipe Massa. Fernando Alonso conseguiu recuperar até ao oitavo lugar, aproveitando um furo de Vitaly Petrov na fase final. Adrian Sutil e Kamui Kobayashi completaram os lugares pontuáveis, com o japonês a dar o primeiro ponto da época à Sauber.

Classificação

1. Hamilton McLaren-Mercedes 1h28:47.620
2. Button McLaren-Mercedes a 2.645
3. Webber Red Bull-Renault a 24.285
4. Schumacher Mercedes a 31.110
5. Rosberg Mercedes a 32.266
6. Kubica Renault a 32.824
7. Massa Ferrari a 36.635
8. Alonso Ferrari a 46.544
9. Sutil Force India-Mercedes a 49.029
10. Kobayashi Sauber-Ferrari a 1:05.650
11. De la Rosa Sauber-Ferrari a 1:05.944
12. Alguersuari Toro Rosso-Ferrari a 1:07.800
13. Liuzzi Force India-Mercedes a 1 lap
14. Barrichello Williams-Cosworth a 1 lap
15. Petrov Renault a 1 lap
16. Buemi Toro Rosso-Ferrari a 1 lap
17. Hulkenberg Williams-Cosworth a 1 lap
18. Glock Virgin-Cosworth a 2 laps
19. Di Grassi Virgin-Cosworth a 3 laps


Abandonos

Chandhok HRT-Cosworth 53ª volta
Senna HRT-Cosworth 47ª volta

Vettel Red Bull-Renault 40ª volta
Kovalainen Lotus-Cosworth 34ª volta
Trulli Lotus-Cosworth 33ª volta


Campeonatos:


1. Webber 93
2. Button 88
3. Hamilton 84
4. Alonso 79
5. Vettel 78
6. Massa 67
7. Kubica 67
8. Rosberg 66
9. Schumacher 34
10. Sutil 22
11. Liuzzi 10
12. Barrichello 7
13. Petrov 6
14. Alguersuari 3
15. Hulkenberg 1
16. Buemi 1
17. Kobayashi 1



1. McLaren-Mercedes 172
2. Red Bull-Renault 171
3. Ferrari 146
4. Mercedes 100
5. Renault 73
6. Force India-Mercedes 32
7. Williams-Cosworth 8
8. Toro Rosso-Ferrari 4
9. Sauber-Ferrari 1

Com Autosport
tags:
por João Severino às 15:04
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 16 de Maio de 2010

F1: WEBBER VENCE NO MÓNACO. AUSTRÁLIA EM FESTA


> Mark Webber (Red Bull-Renault) venceu o Grande Prémio do Mónaco, numa corrida marcada por quatro 'aparições' do safety-car em pista. O australiano não cometeu qualquer erro e ao partir na frente, assim terminou. Sebastian Vettel (Red Bull-Renault) foi segundo, aproveitando bem o facto de ter surpreendido Robert Kubica (Renault), na partida da corrida.
Mark Webber vence no Mónaco   -
Com este resultado, Mark Webber ascende à liderança do campeonato, depois de obter a segunda vitória em oito dias. O anterior líder do campeonato, Jenson Button, ficou pelo caminho, bem cedo na corrida, enquanto Fernando Alonso se manteve na corrida ao partir em último e terminar em sétimo.

A corrida ficou praticamente decidida para os lados da Red Bull quando Mark Webber partiu bem da pole-position e Sebastian Vettel surpreendeu Robert Kubica, que caiu para terceiro. As passagens pelas boxes não trouxeram nada de novo, pelo que, a classificação da primeira curva foi a mesma do pódio final.

A corrida foi interrompida quatro vezes, a última das quais no final da corrida, mas Webber provou estar imbatível e manteve-se sempre calmo na liderança. Felipe Massa (Ferrari) e Lewis Hamilton (McLaren) tiveram provas calmas, e terminaram onde partiram, quarto e quinto,

Fernando Alonso partiu das boxes, depois do seu acidente nos treinos livres, que o impediram de realizar a qualificação, e com a entrada do primeiro safety-car foi de imediato às boxes, trocar de pneus, colhendo os frutos dessa decisão, que lhe permitiu ascender dessa forma alguns lugares. Chegou à sexta posição, que perdeu (a ver vamos) para Michael Schumacher assim que o safety-car saiu pela última vez de pista, numa manobra que surpreendeu o espanhol. Resta saber se as regras o permitem, pois há dúvidas se neste caso a bandeira verde só se torna efectiva após os monolugares cruzarem a linha de chegada ou assim que o SC entre na via das boxes.


Classificação

1. Webber Red Bull-Renault 1h50:00.000
2. Vettel Red Bull-Renault a 0.448s
3. Kubica Renault a 1.600s
4. Massa Ferrari a 2.600s
5. Hamilton McLaren-Mercedes a 4.300s
6. Schumacher Mercedes a 5.700s
7. Alonso Ferrari a 6.300s
8. Rosberg Mercedes a 6.600s
9. Sutil Force India-Mercedes a 6.900s
10. Liuzzi Force India-Mercedes a 7.300s
11. Buemi Toro Rosso-Ferrari a 8.100s
12. Alguersuari Toro Rosso-Ferrari a 9.100s
13. Petrov Renault a 4 voltas


Abandonos


Chandhok HRT-Cosworth 71ª volta
Trulli Lotus-Cosworth 71ª volta
Kovalainen Lotus-Cosworth 59ª volta
Senna HRT-Cosworth 59ª volta
Barrichello Williams-Cosworth 28ª volta
Kobayashi Sauber-Ferrari 27ª volta
Di Grassi Virgin-Cosworth 26ª volta
Glock Virgin-Cosworth 23ª volta
De la Rosa Sauber-Ferrari 22ª volta
Button McLaren-Mercedes 3ª volta
Hulkenberg Williams-Cosworth 1ª volta


Pilotos

1. Webber 78 pontos
2. Vettel 78
3. Alonso 73
4. Button 70
5. Massa 61
6. Hamilton 59
7. Kubica 59
8. Rosberg 54
9. Schumacher 30
10. Sutil 18
11. Liuzzi 9
12. Barrichello 7
13. Petrov 6
14. Alguersuari 3
15. Hulkenberg 1


1. Red Bull-Renault 156 pontos
2. Ferrari 134
3. McLaren-Mercedes 129
4. Mercedes 84
5. Renault 65
6. Force India-Mercedes 27
7. Williams-Cosworth 8
8. Toro Rosso-Ferrari 3

In Autosport

tags:
por João Severino às 16:44
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Sábado, 15 de Maio de 2010

F1: AUSTRALIANO MARK WEBBER DE NOVO NA POLE

> Nas ruas de Monte Carlo, o 'jackpot' saiu a Mark Webber. O piloto da Red Bull esteve ao seu melhor nível, conquistando a pole position para o GP do Mónaco e garantindo que a sua formação mantém o pleno de poles na temporada de 2010. Com uma volta em 1.13,826s, o australiano ficou à frente de Robert Kubica (Renault) e de Sebastian Vettel (Red Bull).


Mark Webber garante pole position nas ruas do Mónaco -

Foi uma sessão sem Fernando Alonso (devido a acidente violento) mas com muita emoção para definir a grelha de partida para a corrida monegasca. Sem conseguir repetir o domínio do fim-de-semana anterior, a Red Bull voltou a estar em grande destaque, com Mark Webber a destacar-se como principal favorito para a prova de amanhã, sendo o único a entrar no segundo 13. Além disso, Webber consegue bater Vettel uma vez mais.


Depois de um fim-de-semana em que mostrou estar sempre muito veloz, Robert Kubica confirmou essas boas indicações ao levar o seu Renault até ao segundo posto, colocando-se em boa posição para a corrida de amanhã.


Sebastian Vettel levou o seu Red Bull até ao terceiro posto já nos instantes finais, colocando assim três carros com motor Renault nas três posições do pódio. O alemão não conseguiu tirar o melhor partido dos seus pneus na fase decisiva, embora o terceiro posto seja uma boa posição de partida.


Felipe Massa foi o melhor representante da Ferrari, obtendo o quarto tempo depois de parecer, por momentos, que o terceiro lugar na grelha estaria na sua posse. Contudo, a ultima volta de Vettel atirou-o para quarto, imediatamente à frente de Lewis Hamilton. O piloto da McLaren não contou com um monolugar tão eficaz como noutras provas, ficando ainda assim à frente dos dois Mercedes. Nico Rosberg voltou a bater Michael Schumacher, ainda que por meros 0,046s.


Jenson Button não foi além do oitavo lugar, com o McLaren do britânico a enfrentar diversas dificuldades ao longo da sessão. Rubens Barrichello foi uma boa surpresa, ao levar o seu Williams até ao nono posto, ao passo que Vitantonio Liuzzi levou, uma vez mais, um Force India ao décimo posto.


Imediatamente de fora dos dez melhores ficaram Nico Hulkenberg (11º), Adrian Sutil (12º) e Sébastien Buemi (Toro Rosso), que não conseguiu dar seguimento às boas prestações evidenciadas nos treinos livres. Logo na primeira sessão de qualificação ficaram, sem surpresa, os seis pilotos das novas equipas, uma vez mais com os dois Lotus (Heikki Kovalainen e Jarno Trulli) na frente dos dois Virgin (Timo Glock e Lucas di Grassi), ao passo que os monolugares da HRT continuam a lutar entre si pelos derradeiros lugares da grelha, com Bruno Senna na frente de Karun Chandhok.

In Autosport

tags:
por João Severino às 14:37
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 9 de Maio de 2010

F1: AUSTRALIANO MARK WEBBER VENCEU EM ESPANHA


> Depois de Fernando Alonso, Jenson Button (duas vezes) e Sébastian Vettel, hoje foi a vez de Mark Weber vencer, numa corrida que dominou por completo liderando-a do princípio ao fim. O piloto da Red Bull, que partiu da pole, não deu qualquer hipótese aos seus adversários, liderando de fio a pavio, numa vitória amplamente merecida, tornando-se assim no quarto vencedor em cinco corridas, uma situação pouco habitual na F1.
A vez de Mark Webber -

A correr em casa, Fernando Alonso foi segundo depois de Lewis Hamilton ter ficado fora de corrida na derradeira volta com um furo numa das rodas do seu McLaren que teve como consequência uma saída de pista, na rápida curva três do Circuito de Barcelona.


Sébastian Vettel completou o pódio, numa corrida ingrata, onde se viu batido primeiro pelo seu companheiro de equipa, que não conseguiu suplantar, depois por Lewis Hamilton em mais uma manobra musculada do piloto inglês.


Depois de dois décimos lugares, um sexto e um abandono, Michael Schumacher obteve em Espanha a sua melhor classificação do ano, com o quarto posto.


Se o líder não teve qualquer problema durante a corrida, já atrás de si as posições foram influenciadas pelos problemas mecânicos de alguns pilotos nos seus monolugares. Foi o caso de Fernando Alonso que beneficiou dos problemas de Vettel, e depois do acidente de Lewis Hamilton, terminando assim em segundo. O único 'tête à tête' de Webber foi mesmo na primeira curva. A partir daí, limitou-se a liderar sem oposição. Vettel ficou entretido com Hamilton, que passou o alemão após a passagem pelas boxes, numa manobra musculada.

Michael Schumacher foi quarto, realizando em Espanha a sua melhor prestação do ano, mas ainda a anos luz dos homens da frente. Bateu desta feita o seu companheiro de equipa, Nico Rosberg, que não foi além da 13ª posição a uma volta do vencedor.


Com estes resultados, Button mantém o comando do campeonato, mas Rosberg deu uma valente queda da segunda para a quinta posição. Fernando Alonso é agora segundo, a três pontos do líder, enquanto Vettel ascendeu duas posições, muito devido à desistência de Hamilton na última volta. Mark Webber deu igualmente um bom salto, de oitavo para quarto.



Classificação:



1. Webber Red Bull-Renault 1h35:44.101
2. Alonso Ferrari a 24.065
3. Vettel Red Bull-Renault a 51.338
4. Schumacher Mercedes a 1:02.195
5. Button McLaren-Mercedes a 1:03.728
6. Massa Ferrari a 1:05.767
7. Sutil Force India-Mercedes a 1:12.941
8. Kubica Renault a 1:13.677
9. Barrichello Williams-Cosworth a 1 volta
10. Alguersuari Toro Rosso-Ferrari a 1 volta
11. Petrov Renault a 1 volta
12. Kobayashi Sauber-Ferrari a 1 volta
13. Rosberg Mercedes a 1 volta
14. Hamilton McLaren-Mercedes a 2 voltas
15. Liuzzi Force India-Mercedes a 2 voltas
16. Hulkenberg Williams-Cosworth a 2 voltas
17. Trulli Lotus-Cosworth a 3 voltas
18. Glock Virgin-Cosworth a 3 voltas
19. Di Grassi Virgin-Cosworth a 4 voltas


Abandonos


Buemi Toro Rosso-Ferrari 43ª volta
Chandhok HRT-Cosworth 28ª volta
De la Rosa Sauber-Ferrari 19ª volta
Senna HRT-Cosworth 1ª volta
Kovalainen Lotus-Cosworth 1ª volta



Campeonatos:



1. Button 70
2. Alonso 67
3. Vettel 60
4. Webber 53
5. Rosberg 50
6. Massa 49
7. Hamilton 49
8. Kubica 44
9. Schumacher 22
10. Sutil 16
11. Liuzzi 8
12. Barrichello 7
13. Petrov 6
14. Alguersuari 3
15. Hulkenberg 1


1. McLaren-Mercedes 119
2. Ferrari 116
3. Red Bull-Renault 113
4. Mercedes 72
5. Renault 50
6. Force India-Mercedes 24
7. Williams-Cosworth 8
8. Toro Rosso-Ferrari 3

In Autosport

tags:
por João Severino às 16:26
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 18 de Abril de 2010

F1: BUTTON VENCE NA CHINA

> Jenson Button foi o pimeiro piloto a vencer pela segunda vez em 2010, num dia em que a McLaren acabou com o domínio da Red Bull, ao vencer e convencer na molhada pista de do Circuito de Xangai. O piloto inglês voltou a beneficiar das trocas de pneus, desta feita, decidindo manter-se em pista enquanto a maioria dos seus adversários "calçava" intermédios. Com esta 'manobra', logrou construir uma enorme vantagem (inicialmente atrás de Nico Rosberg), que mais tarde soube guardar para si, em mais uma excelente demonstração do porquê de ser o Campeão do Mundo em título. Mesmo quando safety car entrou em pista (devido a um acidente que eliminou Liuzzi Buémi e Kobayashi) soube manter a calma, conseguindo mesmo alargar a margem para o 'perseguidor' Lewis Hamilton, já nas derradeiras voltas da corrida.
Segunda vitória de  Jenson Button -

Lewis Hamilton ofereceu até ver uma saborosa dobradinha à McLaren, mas tendo em conta que vai ser investigado pela sua conduta em pista pelos Comissários Desportivos em virtude de dois incidentes que protagonizou com Sébastian Vettel, poderá vir a ser penalizado e perder assim a posição que conquistou com brio em pista.


Depois de comandar a corrida durante muito tempo, Nico Rosberg terminou em terceiro, uma boa corrida, voltando a superiorizar-se muito ao seu cotado colega de equipa, Michael Schumacher, que foi apenas décimo.

Quarto posto para Fernando Alonso que foi vítima de si próprio, já que antecipou a partida e foi penalizado com uma passagem pelas via de boxes, perdendo aí qualquer hipótese de uma melhor posição, ainda que tenha recuperado parte dessa desvantagem com uma segunda entrada do safety-car em pista, para a limpeza de detritos deixados pelo monolugar de Jaime Alguersuari.

Na quinta posição ficou classificado Robert Kubica, que não aguentou o melhor andamento de Hamilton e Alonso, depois de ter feito parte da corrida nos lugares do pódio. O grande favorito teve na China um dia mau, já que não foi além da sexta posição. Batido pela partida antecipada de Alonso, viria depois a perder nas trcas antecipadas de pneus, pois foi dos que trocou para intermédios, ficando atrás de todos os que preferiram manter os pneus slicks.

O novo líder do Mundial de Pilotos é Jenson Button, dez pontos na frente do regular Nico Rosberg, que por sua vez tem Fernando Alonso apenas a um ponto. Lewis Hamilton é quarto, com os mesmos pontos de Alonso, e Sébastian Vettel está agora a cinco pontos do líder. O anterior líder, Felipe Massa, caiu para a sexta posição.

Classificação


1. Button McLaren-Mercedes 1h44:42.163

2. Hamilton McLaren-Mercedes a 1.530
3. Rosberg Mercedes a 9.484
4. Alonso Ferrari a 11.869
5. Kubica Renault a 22.213
6. Vettel Red Bull-Renault a 33.310
7. Petrov Renault a 47.600
8. Webber Red Bull-Renault a 52.172
9. Massa Ferrari a 57.796
0. Schumacher Mercedes a 1:01.749
11. Sutil Force India-Mercedes a 1:02.874
12. Barrichello Williams-Cosworth a 1:03.665
13. Alguersuari Toro Rosso-Ferrari a 1:11.416
14. Kovalainen Lotus-Cosworth a 1 volta
15. Hulkenberg Williams-Cosworth a 1 volta
16. Senna HRT-Cosworth a 2 voltas
17. Chandhok HRT-Cosworth a 4 voltas


Abandonos

Trulli Lotus-Cosworth 27ª volta
Di Grassi Virgin-Cosworth 9ª volta
De la Rosa Sauber-Ferrari 8ª volta
Buemi Toro Rosso-Ferrari 1ª volta
Kobayashi Sauber-Ferrari 1ª volta
Liuzzi Force India-Mercedes 1ª volta
Glock Virgin-Cosworth 1ª volta

Campeonatos

Pilotos

1. Button 60
2. Rosberg 50
3. Alonso 49
4. Hamilton 49
5. Vettel 45
6. Massa 41
7. Kubica 40
8. Webber 28
9. Sutil 10
10. Schumacher 10
11. Liuzzi 8
12. Petrov 6
13. Barrichello 5
14. Alguersuari 2
15. Hulkenberg 1

Construtores


1. McLaren-Mercedes 109
2. Ferrari 90
3. Red Bull-Renault 73
4. Mercedes 60
5. Renault 46
6. Force India-Mercedes 18
7. Williams-Cosworth 6
8. Toro Rosso-Ferrari 2

In Autosport
tags:
por João Severino às 10:53
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 28 de Março de 2010

F1: BUTTON VENCE NA AUSTRÁLIA

> Arriscou e ganhou! Jenson Button venceu o GP da Austrália depois de ter sido o primeiro a arriscar na troca de pneus para seco na fase inicial da corrida, conseguindo com essa 'aposta' bater todos os seus adversários, numa corrida cheia de acidentes e incidentes de princípio a fim.
Jenson Button vence  GP da Austrália  -

Sébastien Vettel liderou desde o princípio até cerca do meio da corrida, mas um falha de travões no Red Bull RB6 teve como causa o abandono da corrida após despiste.


Quem aproveitou bem foi Robert Kubica, que ao colocar-se sempre à margem de incidentes, realizou uma corrida quase perfeita, e terminou no segundo posto, na frente dos dois Ferrari. Felipe Massa foi terceiro, nunca conseguindo passar o polaco da Renault, na frente de Fernando Alonso, que a exemplo do seu colega de equipa levaram até ao limite a utilização dos pneus macios, o qual permitiu a aproximação do duo Lewis Hamilton a Mark Webber na fase final da corrida, mas na luta pelo quarto posto, Alonso defendeu-se bem, Webber que era sexto não conseguiu travar bem e 'enfaixou' o seu Red Bull na traseira do McLaren de Hamilton, saindo ambos de pista.

No final, Alonso (Ferrari) foi quarto, na frente de Nico Rosberg (Mercedes). Lewis Hamilton ( McLaren-Mercedes) foi sexto, na frente de Tonio Liuzzi (Force India-Mercedes). A encerrar os lugares pontuáveis, ficaram Rubens Barrichello (Williams-Cosworth), Mark Webber (Red Bull-Renault ) e Michael Schumacher (Mercedes)

Estratégia perfeita, azar de Vettel

A primeira vitória de Jenson Button com a McLaren fica claramente marcada pela estratégia perfeita, já que o Campeão do Mundo de 2009 trocou os pneus do seu McLaren para piso seco com a pista ainda muito molhada, arriscou, e beneficiou do facto de Sebastian Vettel (Red Bull) ter abandonado devido a uma falha de travões para ficar na frente da corrida, que dominou sem quaisquer problemas até final.

Sensacional Robert Kubica

Robert Kubica foi um sensacional Segundo classificado, mantendo os Ferrari de Felipe Massa e Fernando Alonso atrás de si num final muito interessante, já que os monolugares rodaram praticamente colados muitas voltas. A este grupo que lutava pelo pódio chegaram ainda Lewis Hamilton, Mark Webber e Nico Rosberg, com este último a beneficiar o acidente entre Hamilton e Webber.

Luta intensa pelo quarto posto

Numa tentativa de desapossar Alonso do quarto posto, Hamilton travou tarde, Alonso bloqueou rodas e queimou pneus, e Mark Webber não evitou a traseira do McLaren que rodava à sua frente, ficando ambos na gravilha da escapatória, com Alonso a suspirar de alívio.


Classificação


1. Button McLaren-Mercedes 1h33m36.531s

2. Kubica Renault a 12.034s
3. Massa Ferrari a 14.488s
4. Alonso Ferrari a 16.304s
5. Rosberg Mercedes a 16.683s
6. Hamilton McLaren-Mercedes a 29.898s
7. Liuzzi Force India-Mercedes a 59.847s
8. Barrichello Williams-Cosworth a 1:00.536s
9. Webber Red Bull-Renault a 1:07.319s
10. Schumacher Mercedes a 1:09.391s
11. Alguersuari Toro Rosso-Ferrari a 1:11.301s
12. De la Rosa Sauber-Ferrari a 1:14.084s
13. Kovalainen Lotus-Cosworth a 2 voltas
14. Chandhok HRT-Cosworth a 4 voltas

In Autosport

tags:
por João Severino às 09:24
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 14 de Março de 2010

F1: SCHUMACHER ENTRE OS SEIS MELHORES

Grande Prémio do Bahrein

Vitória de Fernando Alonso em 'dobradinha' da Ferrari

Fernando Alonso estreou-se pela Ferrari com uma vitória na prova que marcou o arranque do Mundial de Fórmula 1 de 2010. Felipe Massa foi segundo, numa saborosa 'dobradinha' da Ferrari, que confirmou no Bahrein a competitividade que mostrou nos testes de preparação para a época. Lewis Hamilton encerrou o pódio, sendo o último piloto a aproveitar os problemas do homem que mais tempo liderou a corrida, Sébastian Vettel.
Vitória de Fernando Alonso em 'dobradinha' da Ferrari  -

Ao partir da pole e depois de ter dominado grande parte da corrida Sébastian Vettel teve de se contentar com a quarta posição, já que problemas com o motor do seu Red Bull RB6 fizeram com que perdesse a liderança, primeiro para Alonso, vendo-se depois consecutivamente passado pelos restantes pilotos até se quedar na quarta posição.


O melhor Mercedes foi o de Nico Rosberg, que foi quinto, na frente do seu colega de equipa, Michael Schumacher. Jenson Button, campeão em título, foi apenas sétimo, na frente de Mark Webber. A 'fechar' os lugares pontuáveis, nona posição para Vitantonio Liuzzi, que depois do atraso inicial de Robert Kubica e Adrian Sutil, que se tocaram pouco depois da partida, caindo muitas posições. A fechar o top 10, Rubens Barrichello.


Os dois Lotus reservaram para si o 15º e 17º lugar da corrida, mas ao contrário de todas as restantes equipas estreantes, tiveram os seus dois pilotos no final. Heikki Kovalainen foi 15º e Jarno Trulli classificou-se na derradeira posição, a 17ª. Nico Hulkenberg, outro dos 'rookies' que se estrearam na Fórmula 1, foi 14º, depois de alguns incidentes (um pião) pelo meio.


Os primeiros abandonos da época


Foram três as equipas que viram os seus dois pilotos ficarem pelo caminho na prova de abertura do Mundial de Fórmula 1, o GP do Bahrein. Virgin, HRT e BMW-Sauber foram as equipas que não tiveram qualquer piloto no final da corrida, sendo que se no caso da HRT e Virgin não é de estranhar, já no caso dos BMW-Sauber, é um grande balde de água fria.


No caso da HRT, Karun Chandhok não durou mais do que três voltas, encostando à 'box' depois de um toque onde danificou a dianteira do seu monolugar, enquanto Bruno Senna durou 20 voltas. O piloto brasileiro era 19º na altura, bem longe do ritmo dos seus adversários, e mesmo assim o fumo que saiu da traseira do monolugar não deixou dúvidas a ninguém que tudo ficaria por ali.


Na Virgin, Lucas di Grassi ficou de foram à terceira volta, provavelmente devido aos mesmo problemas hidráulicos que surgiram diversas vezes durante os testes, o mesmo sucedendo a Timo Glock, na volta 18, parando nas boxes. Na BMW-Sauber, Kamui Kobayashi parou no meio da pista à 14ª volta, enquanto Pedro de la Rosa durou até à 30ª volta. Ba Renault, Vitaly Petrov ficou pelo caminho na volta 16.


Classificação


1. Alonso Ferrari 1h39:20.396
2. Massa Ferrari a 16.099
3. Hamilton McLaren-Mercedes a 23.182
4. Vettel Red Bull-Renault a 38.713
5. Rosberg Mercedes a 40.263
6. Schumacher Mercedes a 44.180
7. Button McLaren-Mercedes a 45.260
8. Webber Red Bull-Renault a 46.308
9. Liuzzi Force India-Mercedes a 53.089
10. Barrichello Williams-Cosworth a 1:02.400
11. Kubica Renault a 1:09.093
12. Sutil Force India-Mercedes a 1:22.958
13. Alguersuari Toro Rosso-Ferrari a 1:32.656
14. Hulkenberg Williams-Cosworth a 1 volta
15. Kovalainen Lotus-Cosworth a 1 volta
16. Buemi Toro Rosso-Ferrari a 3 voltas
17. Trulli Lotus-Cosworth a 3 voltas


volta mais rápida: Alonso, 1m58.287s


Abandonos


De la Rosa Sauber-Ferrari 30ª volta
Senna HRT-Cosworth 18ª volta
Glock Virgin-Cosworth 17ª volta
Petrov Renault 14ª volta
Kobayashi Sauber-Ferrari 12ª volta
Di Grassi Virgin-Cosworth 3ª volta
Chandhok HRT-Cosworth 2ª volta



Campeonato


Pilotos:
1. Alonso 25 pontos
2. Massa 18 pontos
3. Hamilton 15 pontos
4. Vettel 12 pontos
5. Rosberg 10 pontos
6. Schumacher 8 pontos
7. Button 6 pontos
8. Webber 4 pontos
9. Liuzzi 2 pontos
10. Barrichello 1 pontos

Construtores:
1. Ferrari 43 pontos
2. McLaren-Mercedes 21 pontos
3. Mercedes 18 pontos
4. Red Bull-Renault 16 pontos
5. Force India-Mercedes 2 pontos
6. Williams-Cosworth 1 pontos

IN AUTOSPORT

tags:
por João Severino às 14:34
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Sábado, 13 de Março de 2010

APOSTEI EM VETTEL




> O ano passado apostei no site Sportingbet em Sebastian Vettel para campeão do mundo de Fórmula 1. O jovem alemão ficou em segundo lugar. Há três dias voltei a apostar em Vettel. E aí está ele a começar bem com a conquista da sua sexta pole position.
Vettel, em Red Bull-Renault vai largar do primeiro lugar da grelha no GP do Bahrein, primeira prova do mundial de F1 de 2010. Vettel fez o tempo de 1:54.101, e deixou Filipe Massa a 14 centésimos de segundo. A segunda linha da grelha de partida é constituida pelo outro Ferrari, de Fernando Alonso, e o McLaren de Lewis Hamilton. Michael Schumacher, em Mercedes, que este ano regressa ao "circo" depois de três anos de ausência, não foi além do sétimo lugar na grelha, à frente do actual campeão do mundo Jenson Button, em McLaren. Veja aqui a primeira grelha de partida completa da actual temporada.
Poderá ver a corrida amanhã, às 12.00 horas, na Sport TV.
tags:
por João Severino às 15:12
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Quinta-feira, 11 de Março de 2010

VEM AÍ A F1


> O "rei" Michael Schumacher, aos 41 anos, será a atracção máxima do próximo campeonato do mundo de Fórmula 1. Sinceramente, sinto saudades da presença no paddock e de toda a adrenalina que se sente entre os pilotos em qualquer circuito pertencente ao "circo".
Uma nova temporada vai ter início este fim-de-semana no Bahrein e pensamos que as equipas favoritas são a Ferrari com Fernando Alonso e Felipe Massa, a Red Bull com Sebastian Vettel e Mark Webber, a McLaren com Jenson Button e Lewis Hamilton e a Mercedes com o "barão vermelho" e Nico Rosberg.
A grande novidade para este ano é o fim dos reabastecimentos e a consequente maior dimensão dos depósitos de combustível que irá obrigar a um comportamento inteligente dos pilotos durante as provas. Apesar do final dos reabastecimentos, iremos assistir às paragens emocionantes nas boxes para a rápida mudança de pneus. Esta "lei seca" obrigou as equipas a construirem carros de maiores dimensões, com tanques de combustível capazes de armazenar até 250 litros (até 160 kg) em vez do anterior limite de 80 litros, além de terem de resolver problemas de distribuição de peso, pois cada dez quilos em combustível equivalem a mais cerca de 0,3 segundos por volta.
A alteração impôs um maior cuidado na preservação dos pneus até à paragem obrigatória e visa promover mais tentativas de ultrapassagem, pois os pilotos não deverão contar com os pit stops para subirem na classificação, num ano em que as "borrachas" da frente também foram reduzidas de 270 para 245 milímetros.
Outra novidade é o alargamento da pontuação para os dez melhores classificados, em vez dos oito mais bem posicionados de cada corrida. Em vez de uma distribuição de dez, oito, seis, cinco, quatro três, dois e um ponto, os pilotos passam a lutar por 25, 18, 15, 12, 10, oito, seis, quatro, dois e um ponto, respectivamente do primeiro ao 10º classificado.
De resto, o campeonato vai contar com mais uma equipa (total de 12 e 24 monolugares em pista), alterando o figurino das sessões de qualificação: passam a ser eliminados sete pilotos em vez de cinco em cada uma das duas fases preliminares de qualificação (Q1 e Q2), sendo a pole position discutida por dez na terceira fase (Q3).
Por seu turno, o número de jogos de pneus para piso seco disponíveis para cada piloto vai também diminuir, de 14 para 11 por fim-de-semana de competição, e os que participarem na Q3 têm de partir para a corrida com os mesmos pneus com que alcançaram o registo que lhes deu lugar na grelha de partida.
Resumindo, as mudanças nas regras poderão proporcionar uma corrida mais interessante para o espectador porque ganha grande importância a táctica de corrida e a rapidez de reacção, sendo quase impossível delinear antecipadamente uma estratégia vencedora.
tags:
por João Severino às 14:20
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Quinta-feira, 28 de Janeiro de 2010

NOVO FERRARI F10



> A Ferrari apresentou hoje o F10, o novo modelo para o Mundial de Fórmula 1 de 2010, com o qual a “escuderia” italiana pretende recuperar a tradição ganhadora na modalidade. “Acabámos uma época que não se revelou nada competitiva para nós e este modelo deve assinalar um ponto de viragem para o futuro. Queremos ganhar outra vez”, explicou Stefano Domenicalli, director da equipa.
Neste sentido, e quase como superstição, a Ferrari recuperou o hábito de “baptizar” os monolugares com a referência ao ano relativo à época, depois da excepção de 2009 e do nome F60, que assinalava o 60º aniversário da escuderia.
Em virtude do novo patrocínio do banco espanhol Santander, que “acompanhou” a contratação do compatriota Fernando Alonso, o modelo também apresenta uma novidade: as asas dianteiras passarão a “vestir-se” de branco.
A época de 2009 foi desastrosa para a formação italiana, que terminou no quarto lugar na classificação de construtores.
Individualmente, a melhor prestação valeu apenas o sexto posto, ocupado finlandês Kimi Raikkonen, ironicamente dispensado pela Ferrari para a entrada de Alonso, bicampeão mundial (2005 e 2006) quando representava a Renault. O outro piloto será o brasileiro Felipe Massa.
tags: ,
por João Severino às 18:12
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Sábado, 2 de Janeiro de 2010

BUTTON JÁ SE VESTE À MCLAREN

> É caso para Jenson Button dizer 'ano novo, vida nova'. O actual campeão do mundo de Fórmula 1 já apareceu vestido pela primeira vez com as cores da McLaren, numa mensagem de ano novo do piloto britânico efectuada via site oficial da equipa de Woking.
Jenson Button já se veste 'à McLaren' -

Para Button, esta é a primeira vez que pode envergar roupas da McLaren, na medida em que o seu contrato com a Brawn GP impossibilitava essa possibilidade até dia 31 de Dezembro de 2009.

Mas Button não é notícia apenas por isso. O piloto teve a honra de ser agraciado pela Rainha Isabel II com o galardão de Membro da Ordem do Império Britânico, devido aos seus feitos em prol do país.

"Estou orgulhoso por estar ao lado de Mike Hawthorn, Graham Hill, Jim Clark, John Surtees, Sir Jackie Stewart, James Hunt, Nigel Mansell, Damon Hill e Lewis Hamilton como campeões britânicos da Fórmula 1. Ser reconhecido pela Sua Majestade, e pelo povo britânico é uma enorme honra para mim", referiu Button aquando da cerimónia. Para além de Button, também Ross Brawn se tornou membro Oficial da Ordem do Império Britânico.

In Autosport

por João Severino às 10:33
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Segunda-feira, 14 de Dezembro de 2009

PARENTE DA VIRGEM

> O português Álvaro Parente vai ser o piloto de testes e de reserva da Virgin, uma das novas equipas da Fórmula 1. Esperemos que Parente possa tira a virgindade... nas corridas de F1.
tags:
por João Severino às 10:45
link do post | comentar | ver pauladas (2) | favorito
| partilhar

pptao

Um blogue onde deixarei simples observações sobre o que vai acontecendo à nossa volta neste mundo global. Também serve de contacto com imensas pessoas que gostaram de mim. O título do blogue? Porque sempre fui "pau para toda a obra". Obrigado por ter vindo. “Morrendo estou na vida, em morte vivo; / vejo sem olhos, e sem língua falo; / e juntamente passo glória e pena.”, Camões

widgets

arte

João Eduardo Severino

Create Your Badge

a frase

"A vida é muito curta para termos inimigos"
Ayrton Senna

Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

links

arquivos

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

cv

Jornalista com a Carteira Profissional nº 278. Já restam poucos do meu tempo. Como último cargo fui director e proprietário do diário 'Macau Hoje'. Pode ler o meu CV completo na primeira mensagem de Outubro de 2007.

subscrever feeds

visitantes


widgeo.net

tags

todas as tags