Segunda-feira, 16 de Julho de 2012

Timor-Leste: brincar com o fogo

 

> Xanana Gusmão tem a obrigação de saber que sem a participação da FRETILIN numa aliança governativa, nunca mais haverá paz no país. A FRETILIN, simpatize-se ou não, foi um partido fundamental para a libertação do povo do jugo indonésio. O líder Mari Alkatiri transformou-se num político moderado, consciencioso e pronto a participar na reconstrução e desenvolvimento da sua terra. Xanana sabe que está a brincar com o fogo, porque se a ilha de Timor já está politicamente dividida em duas, não duvidem que a revolta em Baucau, Lospalos e Viqueque poderá levar à divisão em três partes. Haja senso e clarividência na decisão política futura. Caso contrário, nem desenvolvimento nem investimento. Só a mim, que sou um simples cidadão, já cerca de meia dúzia de grandes investidores internacionais se negaram a optar por Timor-Leste enquanto não houver estabilidade social.

 

 

por João Severino às 16:48
link do post | comentar | favorito
| partilhar

Timor-Leste: Ana Gomes disse que era um exemplo para o mundo

 

> Manifestação em Díli depois de morte em protestos contra coligação de Governo.

 

 

 

por João Severino às 14:31
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 15 de Julho de 2012

Timor-Leste: quando se fala do que não se sabe

 

 

> Em Timor-Leste existem 32 dialectos. Imaginam certamente o que isso significa. Pelo menos, 32 maneiras diferentes de pensar e de actuar. Significa que construiu-se um país sem unir o fundamental, os costumes e as tradições. Transportar uma dita democracia, do tipo portuguesa, para o extremo oriente é a mesma coisa que obrigarem todos os franceses a falar alemão. A violência e os confrontos em Timor-Leste serão uma constante quando os chefes tribais são afastados dos desígnios da terra. A violência voltou. Xanana Gusmão não convidou a Fretilin (segundo partido mais votado) para a aliança governamental. A Fretilin não gostou e saiu à rua. Os líderes da Fretilin não conseguem controlar as decisões basistas do todo militante. O povo continua a olhar para o absurdo sem entender a razão do mal. Os portugueses eram maus, disseram ao povo. Os indonésios eram macabros, o povo constatou. A indepenência com Xanana, Horta e Alkatiri era a solução ideal, o povo acreditou. Até hoje, passados mais de 10 anos, estes três homens só têm apresentado dissidência com o beneplácito de "sabichões" do Parlamento Europeu, da Comissão Europeia e da ONU, os quais têm dito que tudo está bem. Não me apetece dizer mais nada sobre Timor-Leste porque o povo continua a sofrer e o neo-colonialismo foi instalado. E mais a mais, os comentadores das televisões devem estar para breve a falar do que não sabem...

 

 

por João Severino às 20:53
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 8 de Julho de 2012

Timor-Leste: grande derrota da Fretilin

 

> Pela primeira vez a Fretilin saboreia o amargo de uma derrota eleitoral. Xanana Gusmão é o grande vencedor das eleições legislativas e poderá formar governo em coligação com outros pequenos partidos. O CNRT que apoiou Taur Matan Ruak para Presidente da República pode a partir de agora comandar as operações no Parlamento. De salientar a derrota de dois históricos da política timorense, Mari Alkatiri e José Ramos-Horta que se preparavam para formar um governo Fretilin-PD, mas viram o tiro sair-lhes pela culatra. Tal como salientámos aqui, alguém (Ramos-Horta) já contava com o ovo no cu da galinha para ocupar o lugar de primeiro-ministro. A partir de agora, as posições políticas anti-Xanana e os seus críticos de práticas de corrupção terão de ficar muito activos na fiscalização de uma governação que se deseja, no mínimo, digna e séria. Uma referência para o Partido Democrata (PD) apoiado por Ramos-Horta e cuja pontuação veio demonstrar à evidência o erro histórico de Ramos-Horta não ter optado por ser reserva da República.

 

Xanana poderá não formar governo
A confusão está instalada. Xanana Gusmão poderá não saborear a vitória. E até não conseguir formar governo. As matemáticas começaram a ser feitas e já existe muita confusão, desânimo e alegria nas hostes dos diferentes partidos. Acontece que o CNRT conseguiu 30 cadeiras no Parlamento. A Fretilin 25. O PD 8 e a Frenti Mudansa 2. No caso de Ramos-Horta convencer José Luís Guterres da Frenti Mudansa a aliar-se à coligação Fretilin-PD, estes ficarão com a maioria parlamentar. Neste caso, Xanana seria sempre derrotado. Mesmo que a Frenti Mudansa quisesse aliar-se ao CNRT teriam apenas 32 cadeiras no Parlamento contra 33 da Fretilin-PD. De qualquer forma o Presidente da República Taur Matan Ruak passa a ter a batata quente na mão no sentido de que forças políticas é que irão formar o novo governo.
por João Severino às 10:43
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Sábado, 7 de Julho de 2012

Eleições em Timor-Leste

 

 

> Decorreram hoje as eleições legislativas em Timor-Leste. Das duas dezenas de partidos, apenas três estão a ser considerados para a possibilidade de formar governo. Segundo os últimos resultados que estão a ser escrutinados nos 13 distritos, o CNRT (Xanana Gusmão), a Fretilin (Mari Alkatiri) e o PD(Lasama-Ramos Horta) estão a disputar a liderança dos votos. No entanto, na parte oriental do país encontra-se a Fretilin à frente, enquanto a primazia na parte ocidental pertence ao CNRT. O PD ficará possivelmento no 3º lugar. Até ao momento de registar uma surpresa vinda de um novo partido - o KHUNTO - formado à base de dirigentes de associações de artes marciais. Contudo, a aliança governativa deverá centrar-se na coligação da Fretilin com o PD, podendo José Ramos-Horta vir a ocupar o cargo de primeiro-ministro e Mari Alkatiri a cadeira de presidente do Parlamento. No caso do CNRT vencer como partido mais votado, Xanana tem várias opções para a aliança governativa tais como o KHUNTO e a Fretilin Mudança de José Luís Guterres.

 

Já não há delegado da RTP

 

O delegado e correspondente da RTP/Antena 1 em Timor Leste, Francisco Piedade, ter-se-á demitido do cargo, segundo informa o blogue Página Global. Esta plataforma da net publicou hoje a seguinte notícia:

 

A delegação de Timor-Leste da RTP será a primeira a encerrar portas, de acordo com o plano da empresa. O encerramento da delegação até ao final do ano e a escassez de meios humanos disponibilizados para a cobertura do 10º aniversário da independência, terão levado o delegado, Francisco Piedade, a bater com a porta.

Ao longo dos anos a RTP tem desinvestido no país de forma visível, mas ninguém fala no assunto. A rádio RDP Internacional chegou a ter um programa semanal feito de Díli, estúdios próprios, emissores em Baucau, programação própria. Tudo isso desapareceu a bem da contenção orçamental. Restam uns miseráveis emissores de rádio que servem a capital, que falham diariamente.
E ninguém parece estar atento a mais este assalto às obrigações públicas do estado português. Por ocasião do aniversário da independência, por duas vezes, o presidente cessante e o atual, condecoraram a empresa portuguesa.
A RTP parece ser cada vez menos atrativa e cumpridora dos seus desígnios. O correspondente bateu com a porta, mas ao que tudo indica, tenciona ficar em Timor. Será porque se fala no nascimento de uma nova televisão no país? É esperar para ver, contando que até lá não se lembrem de encerrar igualmente o Timor Contacto, ou a Agência Lusa.

 

 

Última hora (16.30 Lisboa):

 


 

 

 

por João Severino às 15:39
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Terça-feira, 19 de Junho de 2012

De década em década

 

> O líder da Fretilin, Mari Alkatiri, é um optimista. Defendeu que a próxima década deve ser dedicada a garantir habitação, saúde, educação, água e electricidade para acabar com a pobreza em Timor-Leste.

 

 

por João Severino às 10:00
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Segunda-feira, 18 de Junho de 2012

Fretilin virou flor

 

 

 

por João Severino às 09:26
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Quarta-feira, 6 de Junho de 2012

Mais eleições em Timor-Leste

 

 

 

por João Severino às 10:48
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Quarta-feira, 23 de Maio de 2012

ATÉ QUE ENFIM

 

> Até que enfim que apareceu alguém com cabeça a falar acertadamente sobre a língua portuguesa em Timor-Leste. O novo Presidente da República, Taur Matan Ruak defendeu que a língua portuguesa passe a ser ensinada como uma língua estrangeira e não língua materna. Esperemos que não sejam enviados mais livros para Timor-Leste onde os alunos eram obrigados a aprender que Portugal tem quatro estações ao ano, os nomes dos rios e outras barbaridades para crianças que nem sabem onde fica Portugal.

 

 In 'Hoje Macau'

 

 

por João Severino às 00:01
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Terça-feira, 22 de Maio de 2012

A ÁGUA DE RAMOS-HORTA

 

 

> José Ramos-Horta já mete água por todos os lados. Até parece que de um dia para o outro perdeu o discernimento. Um político experiente que acaba de ser Presidente da República não deve vir dizer no dia seguinte à saída do cargo que pretende outro cargo. E logo o de primeiro-ministro. Ramos-Horta anunciou que vai apoiar nas próximas legislativas de Julho o Partido Democrático (PD) de Fernando Lasama. E que o faz para que esse partido possa vir a fazer frente à Fretilin ou ao CNRT de Xanana Gusmão. Asneira dupla. Ramos-Horta queria dizer que a Fretilin vai ganhar e que o PD ficará em segundo lugar. Que nesse caso, far-se-ia uma aliança Fretilin-PD e que ele seria o primeiro-ministro. Uma tristeza. Então, Ramos-Horta nunca ouviu falar em reserva da República? Obviamente que era o seu lugar: quietinho, a promover Timor-Leste pelo mundo e se um dia mais tarde tivesse que intervir novamente seria como Presidente da República. Mais grave ainda: Ramos-Horta "esqueceu-se" que o PSD de Zacarias da Costa (o único diplomata a sério que Timor-Leste possui) está semanalmente a aumentar o seu número de militantes. Veremos em Julho...

 

 

por João Severino às 17:06
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Segunda-feira, 21 de Maio de 2012

MARIA DEVE PERGUNTAR

 

> Maria Cavaco Silva está em Timor-Leste. Visitou uma escola e pensava que estaria perante alunos estrangeiros que não faziam a mínima ideia do que era Portugal e a sua língua. Os estudantes falaram e cantaram em português. Maria chorou.

Quando voltar a Lisboa que vá perguntar ao socialista Almeida Santos por que razão traíu aquela gente que queria ficar ligada a Portugal em 1974.

 

 

por João Severino às 16:15
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
| partilhar
Domingo, 20 de Maio de 2012

TIMOR-LESTE: UMA DÉCADA DE NADA

 

 

> Passaram dez anos da restauração da independência de Timor-Leste. No dia 20 de Maio de 2002, ao lado do companheiro Cáceres Monteiro, as lágrimas correram-me pela face ao ver a bandeira de Timor-Leste subir ao mastro pela primeira vez. Ali mesmo, em Díli, no dia seguinte à cerimónia de independência, assisti às primeiras "jogadas" de oportunismo e de corrupção no novo país. A partir daquele momento fiquei céptico e tive muitas dúvidas sobre o êxito político que teria de ser um fim na prática dos novos dirigentes da nação.

Ao fim de cinco anos de independência constatei que não existia independência nenhuma e que a corrupção estava ao mesmo nível da Indonésia. Hoje, que passam dez anos dessa cerimónia a que assisti, não quero pronunciar-me sobre Timor-Leste. Passo a palavra a um homem que tem sofrido muito as agruras da injustiça na sua terra, homem sério, corajoso, humilde e frontal. Mário Carrascalão é o único ex-presidente de um partido político que abdicou do mais alto cargo dirigente para dar lugar a uma nova geração de políticos. Mário Carrascalão é deputado do PSD no Parlamento Nacional de Timor-Leste. O depoiemento de sua autoria que vão ler foi recentemente dado à estampa através do livro editado por Sónia Neto com o título "Por Timor". O meu grande aplauso a Mário Carrascalão pela coragem de ser a única pessoa a informar-nos sobre a VERDADEIRA situação que se vive em Timor-Leste.

 

 *

Ao fim de 10 anos, quem, como nós, acompanhou de perto a evolução dos acontecimentos na sua vertente política, económica e social, terá de concluir forçosamente que o Timor-Leste de hoje, não obstante os esforços que têm sido dispendidos, ainda padece de um quase incontável número de males que podem ser perigosos para o contínuo exercício da nossa independência. De entre esses males, não quero deixar de citar os seguintes:

1.   A corrupção, o nepotismo e o compadrio estão fortemente enraizados no seio do Estado;

2.   Os direitos humanos ainda estão longe de serem observados na sua plenitude. A violência doméstica não dá sinais de abrandamento e a impunidade está a tornar-se numa atitude acomodada do governo em relação aos desordeiros e violadores dos direitos de terceiros. Timor-Leste é um Estado de direito democrático muito frágil.

3.   O crescimento económico tem como factor principal o investimento público porque a agricultura não progrediu e a importação de produtos agrícolas básicos na alimentação dos timorenses é desproporcionalmente elevada. A balança comercial é dramaticamente negativa, o comércio está quase todo dominado por estrangeiros e a indústria é praticamente inexistente.

4.   Muitas crianças em idade escolar ainda não vão à escola. Não existe uma política de escolaridade compulsória. Os professores estão mal qualificados e as escolas mal apetrechadas de material didáctico. As universidades estão a abarrotar de estudantes, mas não possuem instalações apropriadas nem os meios financeiros necessários para as fazer funcionar com o mínimo de qualidade exigível. Apesar disso, o número de estudantes que termina os seus cursos superiores, quer nas universidades locais quer no estrangeiro, principalmente na Indonésia, é desproporcionalmente maior do que o número disponível de postos de trabalho;

5.   As comunicações terrestres estão altamente degradas e não têm capacidade, quer em qualidade quer em quantidade, para dar resposta às necessidades do país. As telecomunicações são excessivamente dispendiosas e nem sempre eficientes. As comunicações aéreas com o exterior estão controladas por empresas estrangeiras praticando estas preços elevadíssimos;

6.   O interior do país está a ser abandonado pelas suas populações que migram para a capital em busca de emprego e de melhores condições de vida, apesar de esta não possuir área suficiente para as albergar. Díli, a capital de Timor-Leste, continua sem um plano de urbanização, é uma cidade que está a crescer desordenadamente, que é suja e onde a lei e a ordem não imperam, onde a violência e a lei do mais forte são quem mais ordena;

7.   Ao fim de 10 anos de independência, o número de partidos políticos continua a crescer como cogumelos. Hoje, têm assento no Parlamento Nacional 9 partidos políticos, mas para as eleições legislativas de 2012 já estão legalmente inscritos 25 partidos políticos, pelo que não é difícil prever que nenhum conseguirá uma maioria absoluta no Parlamento Nacional, sendo necessário o recurso a formação de alianças políticas, tal como acontece presentemente, para se poder formar um governo com alguma estabilidade.

Esta primeira década de vida do povo timorense como povo independente e soberano permitiu-lhe identificar as suas principais fraquezas. Esperamos que, no final da próxima década, possamos concluir que as lições aprendidas durante este últimos dez anos tenham servido de base à construção de um Timor-Leste como sonham todos os timorenses e verdadeiros amigos de Timor-Leste.

 Mário Viegas Carrascalão, deputado do Parlamento Nacional de Timor-Leste

 

* O sublinhado é nosso

 

 


por João Severino às 00:01
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
| partilhar
Sábado, 19 de Maio de 2012

A FRASE DO DIA

 

> Taur Matan Ruak, presidente de Timor-Leste: "Com pobreza não há arma que garanta a segurança".

 

 

por João Severino às 10:47
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Quinta-feira, 17 de Maio de 2012

FUTURO

 

> O futuro das crianças de Timor-Leste está bem patente nesta imagem: vender bandeirinhas nas ruas...

 

 

 

 

por João Severino às 15:56
link do post | comentar | favorito
| partilhar

TIMOR-LESTE - UMA DÉCADA DE NADA

 

 

> Não deixe de ler aqui no próximo dia 20 (dia da restauração da independência) aquilo que ninguém tem a coragem de dizer. Um depoimento de um deputado do Parlamento Nacional de Timor-Leste.

 

 

por João Severino às 00:19
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Quarta-feira, 16 de Maio de 2012

UMA VEZ

 

> Só se lembram de Timor-Leste uma vez por ano. No dia da Independência. Desta vez, como passaram 10 anos, vai tudo passear (à nossa custa) até à ex-província ultramarina que só serviu para despejar deportados políticos.

 

 

por João Severino às 10:03
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Segunda-feira, 14 de Maio de 2012

TIMOR-LESTE - UMA DÉCADA DE INDEPENDÊNCIA

 

 

TIMOR-LESTE: Não deixe de ler aqui no próximo dia 20 (Dia da Independência) aquilo que ninguém tem a coragem de transmitir ao Presidente Cavaco Silva, durante a sua visita oficial, sobre a actual situação económica, social e política em Timor-Leste após uma década de independência.

 

 

 

por João Severino às 09:28
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Quinta-feira, 10 de Maio de 2012

A ÚLTIMA ASNEIRA DE RAMOS-HORTA

 

 

> Em final de mandato esperava-se de José Ramos-Horta uma saída airosa, digna e com as melhores recordações registadas pelos factos presenciados ao longo dos dias em que ocupou o cargo de Presidente da República de Timor-Leste. Como diz o povo, no melhor pano cai a nódoa e o Nobel da Paz resolveu fazer borrada na hora da despedida. Não haverá cão nem gato que não vá ser condecorado pelo Presidente Horta. Qual a intenção? Deixar tudo e todos contentinhos? Deixar boa imagem? Deixar boa memória? Deixar a boca adoçada para que ao virar da esquina lhe espetem de novo a faca nas costas? Condecorar este, aquele e aqueloutra não tem brio nem dignidade. Para além do mais, uma condecoração só deve existir quando é merecida.

 

 

por João Severino às 20:40
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Segunda-feira, 16 de Abril de 2012

TIMOR-LESTE: ACERTÁMOS EM CHEIO

 

> Quatro dias antes da eleições presidenciais em Timor-Leste este vosso PPTAO anunciou o resultado, adiantando peremptoriamente que Taur Matan Ruak (José Maria Vasconcelos) era o novo Presidente da República. Aqui.

Hoje, confirma-se que estávamos certos e os resultados oficiais (ver quadro) tudo apontam para o que escrevemos, com toda a coragem e risco, em antecipação. Um caso único em eleições. Agradecemos a todos os leitores que nos têm agraciado, mas desculpem, não publicamos comentários de elogio.

 

por João Severino às 15:42
link do post | comentar | favorito
| partilhar

TIMOR-LESTE: PPTAO NO ACONTECIMENTO

 

 

> Este vosso humilde blogue pode anunciar em primeira mão mundial a tendência do voto nas eleições presidenciais em Timor-Leste, realizadas hoje. Com cerca de 40 mil votos apurados num areópago de cerca de 600 mil, a tendência vai para o candidato Taur Matan Ruak com 25000 votos escrutinados contra cerca de 15 mil do candidato Lu Olo. Iremos acompanhando o escrutínio timorense.

 


por João Severino às 10:31
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
| partilhar
Quinta-feira, 12 de Abril de 2012

TAUR MATAN RUAK É O NOVO PRESIDENTE DE TIMOR-LESTE

 

 

> A segunda volta das eleições presidenciais em Timor-Leste realiza-se na próxima segunda-feira, 16. As interrogações têm sido inúmeras, mas a decisão do povo timorense, segundo as nossas fontes no terreno, está tomada a favor do candidato independente Taur Matan Ruak, ex-chefe das Forças Armadas daquele país (FDTL). O voto deverá cair nas urnas favoravelmente a Matan Ruak numa percentagem aproximadamente de 60%, contra 40% do candidato apoiado pela Fretilin, Lu Olo Guterres.

Tudo indica que os militantes do Partido Democrata, de Fernando Lasama, depois de um comunicado a indicar o voto conforme a consciência de cada um, aparecem no terreno, nos jornais locais e no Facebook a apoiar o candidato Lu Olo, acusando o CNRT de ter apoiado na primeira volta Matan Ruak, crítica que está intrínseca ao facto do CNRT fazer parte da aliança governamental à qual pertence o PD e de este partido entender que o CNRT devia ter apoiado Lasama. Neste sentido de apoio a Lu Olo aparecem ainda os ex-candidatos da primeira volta, excepto o ex-candidato Luís Guterres.

 

No entanto, Matan Ruak está a receber vários apoios de quadrantes bem definidos como os militantes que pertenciam à ASDT e que agora já aderiram ao PSD, devido à morte do seu líder Xavier do Amaral, apesar da ASDT anteriormente ter apoiado José Ramos-Horta e de este apelar agora que a ASDT vote em Lu Olo, esquecendo-se que foram os militantes da ASDT e do PSD que votaram em Ramos-Horta e que agora se viram para Matan Ruak.

Por seu turno, os militantes do PSD, segundo um dirigente deste partido, irão votar em Taur Matan Ruak, alegando que se trata de um candidato independente e que já prometeu manter-se sempre independente ao longo do seu mandato. O mesmo acontece com a UDT que claramente apoia Matan Ruak.

Quanto a resultados, em cerca de 10 distritos dos 13 círculos eleitorais, a maioria do povo anunciou que irá votar em Matan Ruak, sendo certo que em Baucau, Lospalos e Viqueque a vitória deverá pertencer a Lu Olo.

Entretanto, a hostilização de Xanana Gusmão pelo candidato Lu Olo já levou que o dirigente máximo da Fretilin, Mari Alkatiri, tivesse enviado um SMS ao primeiro-ministro no sentido que este termine imediatamente com provocações e insultos do tipo "Lu Olo é um candidato de cabeça vazia". Tudo indica que a "guerrilha" entre Xanana e Alkatiri já é um prenúncio das próximas eleições legislativas de Julho.

 

 

 PAU COMMENTS

 

De Carmindo Mascarenhas Bordalo a 12 de Abril de 2012 às 21:48
A substancial vitória de Matan Ruak é o sinal de que, escolhendo em liberdade e paz, o povo timorense afasta-se de utopias colectivistas e anti-cristãs.
Em 1975, o MFA tudo fez para entregar o território aos esbirros de Moscovo, o que deu azo à ocupação indonésia. A vontade do povo timorense sempre postergada, sempre silenciada. Entre ser uma Cuba da Oceania ou a província de uma potência estrangeira, nunca ninguém ouvia o que os timorenses de facto queriam.
Pois agora, sem falsos intermediários, eles mostraram que querem moderação, civilidade e boas relações com o Ocidente.
Ramos-Horta e o aparelho da FRETILIN saem pesadamente derrotados - e vira-se uma página da história de Timor Leste.

 






por João Severino às 19:27
link do post | comentar | ver pauladas (3) | favorito
| partilhar
Terça-feira, 10 de Abril de 2012

VÍTOR CORDEIRO EXPÕE NO ELOS CLUBE

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

> O prestigiado fotógrafo Vítor Cordeiro vai apresentar a sua arte numa exposição sobre imagens de Timor, no Elos Clube de Lisboa, no próximo sábado, 14, 17.00 horas. O Elos Clube de Lisboa está situado na Rua João de Lemos, 4-A, perto de Alcântara à Rua Luís de Camões. Fui convidado para declamar uns poemas ligados a Timor.

 

 

por João Severino às 11:19
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Quarta-feira, 28 de Março de 2012

TIMOR-LESTE PODERÁ COMPRAR A TAP

 

EXCLUSIVO

 

 

 

> O governo português já iniciou o processo de privatização da campanhia aérea TAP. Não é fácil, apesar do grande interesse na companhia portuguesa. Os interessados são muitos, mas o maior interesse está nas rotas que a TAP possui para a América do Sul. Os principais interessados são a British Airwais e a Iberia. No entanto, iniciaram-se contactos, não governamentais, no sentido de sensibilizar as autoridades de Timor-Leste para que aquele país se interessasse pela compra de determinada percentagem na aquisição futura da TAP. O objectivo poderá passar por uma parceria com a China, onde a proposta sino-timorense se apresentaria com a maior credibilidade junto do Governo português.

 Por outro lado, a visita do ministro português das Finanças a Angola pode estar ligada à privatização da TAP. Vítor Gaspar pode ter dado conta às autoridades angolanas do valor global da empresa e em que parâmetros financeiros poderá ser efectuada a privatização. Recorde-se que Angola tem tido os maiores problemas com a sua companhia aérea TAAG, o que poderá provocar um grande interesse pela TAP por parte dos angolanos.

 


por João Severino às 09:46
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Segunda-feira, 19 de Março de 2012

TIMOR-LESTE: ENGRAÇADO

 

 

> É muito engraçado. Engraçado porque tem graça e faz-me rir. E rir dá saúde. Ao fim de uns anos resolvi novamente escrever sobre Timor-Leste. O povo desprezado não tem culpa que eu não goste da maioria dos dirigentes políticos e que lhes tenha virado as costas. Escrevo novamente sobre aquele país porque o conheço bem. (Um parêntesis para vos dizer como é triste a opinião de certos comentadores e escribas que não entendendo patavina da realidade timorense se atrevem a falar de cátedra). Conheço bem Timor-Leste desde 1970 quando ajudei a pintar paredes contra o facto de as mulheres de certos capitães do Exército serem colocadas como professoras tendo apenas como instrução a 4ª Classe. Outros tempos de resistência passiva. Nestes tempos, ficamos a rir à gargalhada com certos e-mails que me são enviados. Nestes dias, em que escrevi sobre Timor-Leste já lá vão 32, vinte a aplaudir e 12 a discordar. E a discordância é que me faz rir porque se limitam apenas a defender os corruptos, os exploradores, os vendidos e os oportunistas. E isso, é bom para rir, para nos demonstrar que os nossos textos são certeiros. Por outro lado, é mau porque indica que a bandidagem que pulula por aquele país tem adeptos sempre prontos a continuar o mandato da activação medíocre.

A propósito, e é o que interessa. A segunda ronda das presidenciais vai decorrer tal como escrevi aqui e será entre Lu Olo e Taur Matan Ruak. Resta agora saber quem apoia quem. Existem quatro decisões importantes, as de Fernando La Sama, de Ramos-Horta, Mário Carrascalão (PSD) e da Igreja Católica. Os pratos da balança estão receptivos a tudo, aguarda-se agora por ver para que lado pendem esses apoios de peso. Uma palavra para o grande derrotado destas eleições: José Ramos-Horta. Cumpriu o seu mandato a preceito com sabedoria, experiência, dor, sacrifício e dedicação. Os timorenses não o podem esquecer.

 

por João Severino às 10:21
link do post | comentar | ver pauladas (3) | favorito
| partilhar
Domingo, 18 de Março de 2012

TIMOR-LESTE: AS CAMPAINHAS TOCAM EM WASHINGTON E JAKARTA

 

 

Washington e Jakarte têm receio do comunismo

 

> O resultado das eleições presidenciais em Timor-Leste, com a vitória na primeira volta do candidato do partido pró-comunista da Fretilin, Lu Olo, fez com que as campainhas dos especialistas de política externa na Casa Branca e no palácio presidencial de Jakarta voltassem a ouvir-se. E com uma sonoridade forte: "Hi, the comunists again?".

O espantalho de um presidente e de um governo da Fretilin pode causar a maior instabilidade a Timor-Leste e, novamente, o regresso da interferência externa militar para que a soberania não caia nas mãos da Fretilin. Um diplomata norte-americao confirmou ao PPTAO que "este resultado não nos agrada nada e pior será se nas legislativas a Fretilin aparecer como o mais votado, tal como anteriormente", disse o experiente embaixador em serviço na Europa. A mesma personalidade, que entre 2004 e 2007 liderou a análise da política timorense para o governo norte-americano, acrescentou que "Os timorenses têm agora a oportunidade de se unir à volta de Taur Matan Ruak no sentido de obterem uma vitória que dê garantias de democracia no país".

 

por João Severino às 11:02
link do post | comentar | favorito
| partilhar

TIMOR-LESTE: LU OLO E MATAN RUAK PERFILAM-SE PARA SEGUNDA RONDA (actualizada)

 

 

> Francisco "Lu Olo" Guterres, candidato oficial da Fretilin poderá vir a ser o futuro Presidente da República Democrática de Timor-Leste numa segunda volta a disputar com Taur Matan Ruak. O apoio do CNRT de Xanana Gusmão ao canditado Taur Matan Ruak pode ter sido fatal para que este possa vir a derrotar Lu Olo na segunda ronda de Abril, isto porquanto, Xanana Gusmão retirou o apoio aos candidatos José Ramos-Horta, José Luís Guterres e Fernando Lasama, os quais podem virar as agulhas para um apoio declarado a Lu Olo na segunda e decisiva corrida às urnas.

 

Recorde-se que o governo chefiado por Xanana Gusmão perdeu toda a credibilidade junto da maioria do povo.

 

Outro cenário, prende-se com o apoio que Matan Ruak possa receber do PSD de Mário Carrascalão, que deu liberdade de voto nestas eleições, e de José Ramos-Horta. Nesse caso a vitória pode sorrir ao ex-chefe das Forças Armadas.

 

 


 

Às 21.00 horas de hoje, em Díli, o resultado era o seguinte:

 

1º Lu Olo - 123.751 votos - 28,38%

 

2º Taur Matan Ruak - 109.338 - 25,07%


3º Ramos-Horta - 78.423 - 17,98%


4º Fernando La Sama - 77.447 - 17,76%

 

 

Alguns Distritos:

 

Oécussi:

Tilman: 198 votus
TMR: 3,327 votus
Lu olo: 2,927 votus
Rogerio: 295 votus
Ceo: 110 votus
Pires:182 votus
JRH: 2,424 votus
Gomes: 132 votus
Lugu: 1,195 votus
Abilio: 374 votus
Lucas: 141 votus
La Sama: 3,351 votus

 

Liquiçá:

Tilman: 206
TMR: 3,189
Lu Olo: 3.776
Rogerio: 1,132
Ceo: 72
Pires:62
JRH: 2,941
Gomes: 158
Lugu: 297
Abilio: 299
Lucas: 149

La Sama: 4,916
Aileu:
Tilman: 244
TMR: 2,794
Lu olo: 2,598
RTL: 2230
Ceo: 104
Pires: 87
Horta: 6,818
Gomes: 248
Lugu: 139
Abilio: 314
Lucas: 116
Lasama: 3,269
Viqueque:
Lu olo: 20, 437
TMR: 9, 622
La Sama: 1, 895
Lugu: 748
JRH: 597
Tilman: 546
Ainaro:
Tilman: 834 (3,39 %)
TMR: 2,824 (11, 48 %)
Lu olo: 3,357 (13, 65 %)
RTL: 1,373 (5, 58%)
Ceo: 126 (0, 34 %)
Pires: 83 (0, 34%)
JRH: 5,106 (20, 76 %)
Gomes: 266 (1, 8 %)
Lugu: 234 (0, 95 %)
Abilio: 469 (1,91 %)
Lucas: 290 (1, 18%)
La Sama: 9, 637 (39, 18 %)
IMAGENS
Boletim de voto
Não faltou um iPad
Taur Matan Ruak

Pescadores da Fretilin

Lu Olo a dançar com sua mulher

 O cartaz da possível derrota de Matan Ruak


 


 Histórico: nos tempos da resistência, Matan Ruak ao lado de Lu Olo (2º e 3º a contar da esquerda)

 


 

por João Severino às 06:38
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Sábado, 17 de Março de 2012

TIMOR-LESTE: LU OLO À FRENTE

 

 Lu Olo (Fretilin) tem assegurada a presença na segunda volta

 

 

> As eleições em Timor-Leste decorreram na maior ordem. As fortes chuvadas e o mau estado das estradas têm dificultado o transporte das urnas com os votos oriundos dos Distritos de Timor-Leste (Díli mais 12 Distritos). Segundo as últimas informações directamente para o PPTAO, até ao momento o candidato da Fretilin, Francisco Lu Olo, encomtra-se em primeiro lugar com 24% dos votos e na segunda posição José Ramos-Horta com 22%. Amanhã pelas 10.00 (hora local) terá início a contagem dos votos em directo pela RTTL prevendo-se que o resultado final seja anunciado depois do meio-dia em Timor-Leste (Às 03.00 horas da próxima madrugada em Portugal).

 

 

 

 

 

por João Severino às 15:39
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Sexta-feira, 16 de Março de 2012

TIMOR NAS MÃOS DA IGREJA

 

 

 

> No espaço de 10 anos é a terceira vez que Timor-Leste elege um Presidente da República. Se das duas primeiras vezes a eleição de Xanana Gusmão e de José Ramos-Horta representou um prémio aos "laureados" pela resistência, o voto de amanhã já tem outro significado. Infelizmente, Timor-Leste ainda não é independente e move-se na esfera de influência de um trio gigantesco formado pela Indonésia-Austrália/EUA-China. O povo, na sua maioria, ainda não tem consciência dos valores que estão inerentes à referida influência e, por essa estrita razão, irá às urnas sem ter a consciência clara da importância vital desta terceira ronda presidencial.

O número de candidatos representa o absurdo e o que de mais oportunista existe em Timor-Leste. Há mesmo quem tenha denominado a corrida à candidatura como uma caça ao subsídio que está inerente ao facto da simples apresentação de candidato presidencial.

De qualquer das formas só interessa focar três personalidades. Lu Olo, candidato da Fretilin, homem do aparelho, ex-presidente do Parlamento e da linha apoiada pelo prestigiado dirigente Mari Alkatiri. Taur Matan Ruak, ex-chefe das Forças Armadas, homem conservador e apologista da ligação ao eixo Austrália/EUA. José Ramos-Horta que é sobejamente conhecido dos timorenses para ter tomado a decisão heróica de se recandidatar. Acontece que o resultado final está condicionado pelo voto importantíssimo da força que se move na sombra: a Igreja Católica. A decisão última pertence à influência que os sacerdotes católicos possam incutir nos seus paroquianos. O que já foi dito ao povo pelo padres está dito. A eleição é amanhã, mas já se sabe o resultado. Se a Igreja indicou o voto em Matan Ruak será este candidato a discutir uma segunda volta com Lu Olo, da Fretilin. Se os sacerdotes espalhados pelo país apontaram para Ramos-Horta, obviamente que será o actual Presidente da República a defender a sua reeleição com Lu Olo num segundo embate.

 

 

por João Severino às 09:37
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Terça-feira, 6 de Março de 2012

XAVIER DO AMARAL RESISTIU MUITO (1937-2012)

 

Francisco Xavier do Amaral - 1975, líder da Fretilin (centro)

 

> Podem escrever muito sobre Francisco Xavier do Amaral. As maiores mentiras também. É pena que as verdades sobre a vida das pessoas nunca venha a lume. E mesmo depois de mortas ainda há quem tenha o desplante de mentir descaradamente sobre o seu passado. Morreu Francisco Xavier do Amaral, o homem que foi empurrado pela Fretilin para primeiro Presidente da República de Timor-Leste após uma declaração unilateral de independência a anteceder a já esperada invasão das tropas indonésias no ano de 1975.

Aqui neste blogue, apenas quero registar um dado histórico: para que o povo timorense não fosse exterminado pelos algozes invasores era imperioso e necessário que Mário Carrascalão fosse governador sob a soberania indonésia, que Xavier do Amaral terminasse a sua luta de resistente e se entregasse ao invasor e que Xanana Gusmão se deixasse capturar. Por ter acontecido o que referi é que, em grande parte, hoje, Timor-Leste é independente.

As minhas condolências à família enlutada.

 

por João Severino às 10:14
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 26 de Fevereiro de 2012

1º DESAFIO CULINÁRIO DOS BLOGS DO SAPO

 

* Esta receita foi divulgada especialmente para que este blogue participasse no 1º Desafio Culinário dos Blogs do SAPO

 

 

TIMOR SOUP -  a sopa sem água -

 

Uma receita original, invulgar e peculiar que foi apresentada pela minha mulher, que é timorense, ao longo da vida a diversos convidados para jantar em nossa casa.

 

Sopa para 6 pessoas

 

Ingredientes:

 

1 litro de Vinho Branco de grande qualidade

2 copos de Cerveja

1 copo de Sumo natural de laranja

1/2 copo de Azeite

2 cálices de Cognac

2 cálices de Vinho do Porto

2 cálices de Whisky

 

1/2 Kilo de Ameijoas

1 Lagosta pequena cortada às rodelas com casca

1 Lavagante cortado às rodelas com casca

2 postas de Peixe aos quadrados

1/2 Kilo de Camarões descascados

250 gramas de Polvo cortados às rodelas

250 gramas de Lulas cortados às rodelas

1/2 Kilo de Mexilhões

 

1/2 Kilo de Tomate sem pele e sem grainhas

2 Cebolas

5 dentes de Alho

Uma mão cheia de Salsa picada

Sal q.b.

(piri-piri para quem desejar)

 

Os ingredientes devem ser introduzidos no tacho bem lavados, em cru e simultaneamente, mantendo ao lume até que cada um dos cozinheiros entenda que tudo está bem cozido, nomeadamente, o polvo e o peixe.

 

Atenção: Quem quiser pode juntar - depois de tudo cozido - duas gemas de ovos bem batidas e 1 iogurte.

 

 

Prove, porque é uma receita única no mundo, originária da ilha longínqua de Timor onde os portugueses deixaram as suas raízes. Simples. Uma receita "Ovo de Colombo". Bom apetite!

 

 

 

por João Severino às 08:13
link do post | comentar | ver pauladas (5) | favorito
| partilhar
Quinta-feira, 23 de Fevereiro de 2012

APELO A XANANA GUSMÃO

 

> Xanana Gusmão, na sua qualidade de resistente pela liberdade do seu povo timorense, sabe bem quem foram os seus companheiros de luta nos diversos quadrantes de actuação. Apelo ao primeiro-ministro Xanana que decrete a nomeação em novas artérias de Díli que contemplem os nomes de Manuel Carrascalão, João Carrascalão, dois grandes obreiros da resistência e da libertação de Timor-Leste e da jornalista heróica Marie Colvin, que foi agora assassinada pelas tropas sírias e que em 1999 ajudou, em Díli, a salvar muitos timorenses dos algozes indonésios.

 

 Manuel Carrascalão com Xanana

 

 João Carrascalão

 

 Marie Colvin

 

 

 

 

 

por João Severino às 10:54
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Segunda-feira, 6 de Fevereiro de 2012

COMO É QUE A LÍNGUA PORTUGUESA NÃO HÁ-DE IR À VIDA EM TIMOR-LESTE

 

 

 

> Nos últimos tempos muito se tem falado e escrito sobre a perda de influência da língua portuguesa em Timor-Leste. Já se chegou ao ponto de se tentar acabar com o ensino do português nas escolas públicas. E cada vez mais é confrontada a oficialização da língua portuguesa naquele país. Há muitas forças políticas que advogam o fim da língua portuguesa como oficial. As autoridades portuguesas muito pouco têm contrariado esta onda de oposição à influência secular portuguesa.

O que se vê cada vez mais é a aproximação ao vizinho e ex-ocupante indonésio. A influência económica é cada vez maior e as parcerias de muitos projectos com a Indonésia já se encontram nos gabinetes ministeriais timorenses. Num curto prazo, a pequena vila de Batugadé, junto à fronteira indonésia, será transformada num grande "centro de negócios". A procissão já saiu do adro. Assim, com um novo posto fronteiriço:

 

por João Severino às 09:31
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Terça-feira, 31 de Janeiro de 2012

RAMOS-HORTA RECANDIDATO PELO POVO

 

 

 

> No passado dia 18 de Dezembro, em Timor-Leste, tudo sobre a recandidatura de José Rampos-Horta era uma grande incógnita e uma enorme preocupação. E eu escrevi aqui no PPTAO que seria um grande ERRO HISTÓRICO no caso do actual presidente timorense não se recandidatar. Por várias razões, entre elas, a importante e fundamental necessidade de estabilidade e paz numa terra já por si conturbada.

José Ramos-Horta deve ter pensado centenas de vezes sobre a decisão a tomar. Como homem de coragem optou pelo sacrifício, pelo difícil, pelo problemático, pelo ingrato, mas acima de tudo, decidiu-se por se recandiatar "pelo povo". Disse bem: "pelo povo". Que haja alguém que lute e que promova uma missão em benefício do povo martirizado de Timor-Leste, que ao fim de tantos anos de independência ainda continua à espera de água potável, electricidaxde e casas para viver.

 

Saúdo efusivamente a recandidatura de José Ramos-Horta com um conselho de amigo: que na sua próxima tarefa de verdadeiro patriotismo e nacionalismo, se possa rodear apenas de mulheres e homens que lhe jurem fidelidade. Os traidores e os palhaços devem ser banidos, de uma vez por todas, dos gabinetes e das delegações diplomáticas, a fim de que o nome de Timor-Leste e o bem-estar do seu povo possam ser dignificados e heroicamente independentes.

 

por João Severino às 10:36
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Terça-feira, 29 de Novembro de 2011

TIMOR-LESTE: INDEPENDÊNCIA COM ALEGRIA

 

 

 

> O 36º aniversário da proclamação da independência de Timor-Leste foi comemorado em Lisboa com pompa, circunstância e alegria. Com a presença do ministro da Economia, João Gonçalves, a embaixadora de Timor-Leste, Natália Carrascalão, reunião dezenas de pessoas para comemorar a efeméride. Num ambiente de grande confraternização, a embaixadora depois de saudar os presentes e todos os timorenses residentes em Portugal, procedeu à leitura do discurso que o Presidente Ramos-Horta tinha proferido em Díli. Os hinos de Timor-Leste e de Portugal fizeram-se ouvir. A comemoração terminou em ambiente de grande alegria com os convidados a dançar músicas tipicamente timorenses. A simplicidade por parte da embaixadora timorense no entendimento de uma efeméride deste género só engrandeceu e valorizou o respeito pela República Democrática de Timor-Leste.

 

 

por João Severino às 11:08
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Segunda-feira, 28 de Novembro de 2011

TIMOR-LESTE INDEPENDENTE

 

> Hoje comemora-se o XXXVI aniversário da proclamação da Independência da República Democrática de Timor-Leste.

 

por João Severino às 15:37
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Sábado, 12 de Novembro de 2011

FOI HÁ 20 ANOS

 

> Há 20 anos os militares indonésios voltaram a matar timorenses em massa. As matanças durante a ocupação militar de Timor-Leste eram normalmente "abafadas" pelas autoridades ocupantes. Aconteceu que no dia 12 de Novembro de 1992 encontrava-se em Díli um militante activista dos direitos humanos com uma câmara de video que captou o massacre. Timor-Leste passou a estar nas bocas do mundo a partir das imagens divulgadas.

'Santa Cruz ajudou a que atingíssemos a independência', Natália Carrascalão, embaixadora de Timor-Leste em Portugal.

por João Severino às 12:01
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Segunda-feira, 10 de Outubro de 2011

timor-leste já tem novo presidente

 

 

> O ex-chefe das Forças Armadas timorenses Taur Matan Ruak anunciou hoje a sua candidatura às presidenciais de 2012, justificando que quer "levar Timor-Leste para a frente".

"Quero que todas as pessoas tenham oportunidades na vida", disse o general, acrescentando que quer "levar Timor-Leste para a frente, desenvolver mais o país porque muitas pessoas ainda estão a sofrer".

Taur Matan Ruak apresentou a sua candidatura em Mertuto, no distrito de Ermera, próximo do local onde está sepultado um dos comandantes das forças da resistência timorense FALINTIL, Nino Konis Santana.

Antes da cerimónia do anúncio da candidatura, realizou-se uma missa junto à campa de Konis Santana.

Taur Matan Ruak sucedeu a Xanana Gusmão na liderança das FALINTIL e manteve-se na chefia das Forças Armadas timorenses até à passada quinta-feira, quando passou o testemunho a Lere Anan Timur.

 

 

 

por João Severino às 16:10
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Sexta-feira, 16 de Setembro de 2011

timor-leste não fala português

 

 

> Assistimos em algumas tertúlias linguísticas à discussão sobre a existência da língua portuguesa em Timor-Leste. Ainda há dias estive a conversar com um professor catedrático português que pertence aos quadros da UNESCO e que me disse ser "a história de pouco texto". Ou seja, para o académico não há muito a discutir se "atendermos que em Timor-Leste apenas quatro por cento da população domina a nossa língua", salienta e acrescentando que não é verdadeiro o número que apontam de 25% de população timorense a dominar o português.

Neste sentido, há que entender uma coisa. Os governos portugueses fizeram muito pouco para que o incremento maciço da língua portuguesa fosse uma realidade plausível após a independência de 2002. Nesta data, o bahassa dominava o território e a população tinha "ingerido" à força a língua oficial indonésia durante a ocupação. O tétum é um entre 32 dialectos existentes em Timor-Leste e apesar de alguns quadrantes intelectuais timorenses terem lutado pela generalização do tétum, nada mais conseguiram do que uma significativa inserção na capital de Díli. No interior vai-se falando tétum mas em casa é usado o dialecto de cada região.

Obviamente, que temos de chegar ao ponto importante e esse somente diz respeito com a mega e contínua tentativa por parte da Austrália de introduzir e oficializar o inglês no território timorense. Uma longa história que tem enchido páginas de livros e jornais. A luta foi e é apenas uma: acabar com o português para introduzir o inglês. O resto são cantigas de "sonhadores" de contos de fadas ou de aprendizes de feiticeiro. Quando a realidade é nua e crua não há argumento que valha. O que não se fez no passado já é tarde para se realizar no futuro...

 

por João Severino às 10:17
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Segunda-feira, 5 de Setembro de 2011

mari alkatiri, um grande líder

 

 

> Poucos homens políticos resistem no tempo acumulando derrotas às vitórias. Mari Alkatiri era um jovem timorense que estudava em Lisboa quando decidiu iniciar-se na militância política. Fundou a FRETILIN e avançou pela luta política pacífica e armada, conforme as circunstâncias em Timor-Leste o exigiram. Mari Alkatiri é amado por uns e odiado por outros, mas ninguém poderá esquecer o seu contributo estóico na instituição oficial da língua portuguesa em Timor-Leste.

Na FRETILIN, Mari Alkatiri assistiu às mais diversas mudanças, deserções, contradições, lutas internas, eleições e governabilidades. Foi primeiro-ministro, deputado, oposicionista ao actual governo. Aguarda calmamente pelas eleições legislativas de 2012. Entretanto, assiste-se à sua consagração total passados mais de 35 anos de militância fretilinista. O seu carisma de líder acaba de provocar a sua eleição incontestável em sufrágio realizado no seio da FRETILIN. A lista de Mari Alkatiri venceu com 147.064 votos contra 6.338 da lista opositora. É sem dúvida, um grande líder que não desiste. De tal forma, que só pensa em vencer as próximas eleições por maioria absoluta.

 

por João Severino às 10:27
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Quinta-feira, 11 de Agosto de 2011

11 de agosto

 

 

> História de Timor-Leste: no dia 11 de Agosto de 1975 a União Democrática Timorense (UDT) iniciou um movimento reivindicativo armado no sentido de exigir que o governo de Lemos Pires deixasse de conceder o maior apoio à Fretilin. Simultaneamente, a UDT exigia do governador que fossem mandados regressar a Portugal todos os militares comunistas do MFA que tinham tomado a iniciativa de entregar o poder à Fretilin. Os dirigentes da UDT possuiam todo um esquema delineado pela Fretilin, em Maputo, para a efectivação de um golpe militar. A documentação tinha sido encontrada numa pasta que foi desviada por uma hospedeira do avião que transportou os dirigentes da Fretilin de regresso de Moçambique. O movimento reivindicativo degenerou em guerra civil, no refúgio dos militantes da UDT na Indonésia, na ocupação do poder pela Fretilin que viria a declarar unilateralmente a independência e na ocupação do território pelas tropas invasoras da Indonésia. 11 de Agosto, o dia que mudou a história de Timor-Leste.

por João Severino às 09:05
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Terça-feira, 2 de Agosto de 2011

não quero acreditar

 

> Conheço Timor-Leste muitíssimo bem. Territorial e politicamente. O suficiente por não aceitar ou, pelo menos, ficar perplexo com o que ouvi esta manhã na Antena 1. A eurodeputada socialista Ana Gomes é colaboradora da estação emissora oficial e por esse motivo deve ser remunerada. Mas, a senhora viaja muito e por vezes as suas intervenções são feitas dos locais mais díspares. A senhora vai em serviço do Parlamento Europeu e emite o seu parecer radiofónico de onde se encontra. Até aqui nada de muito errado, apesar de não ter conhecimento do contrato que a senhora estabeleceu com o canal oficial, é que normalmente quando a eurodeputada entra em antena dos confins do mundo a qualidade de emissão é praticamente nula.

Esta manhã, a senhora veio dizer-nos que estava em Timor-leste, na estrada (miserável) que liga Díli (capital) a Baucau (segunda cidade). No meio da estrada, disse, "a desfrutar de uma paisagem muito linda" (o que é verdade) e que ia a caminho de Baucau para uns encontros em prole do desenvolvimento artístico dos jovens timorenses daquela localidade. Do desenvolvimento de quê, senhora doutora? Não brinque com todos nós. Tomara que os jovens do distrito de Baucau tenham hospital, liceu, pão, água potável, escolas decentes e emprego.

Não quero acreditar que a senhora foi passear a Timor-Leste com a intenção primordial de participar como convidada no casamento da filha de Xanana Gusmão e que depois nos venha falar que foi fazer isto, aquilo e aqueloutro para bem dos jovens timorenses...

 

por João Severino às 09:59
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Sexta-feira, 3 de Junho de 2011

na guerra

 

 

> Esta é uma foto surrealista tirada do baú há dois minutos. Em plena "guerra" de Timor-Leste, em 1971, os militares no mato com a máxima atenção no inimigo. João Severino (de tronco nu e de 'lipa' - saia tradicional dos homens timorenses) e Gilberto Borges, o bigodinho mais maroto, fazem as honras da "República" que possuiam em Díli, junto ao Palácio do Governador, recebendo Sá Chaves, ex-piloto de automóveis e sua mulher Carolina Tavares, fadista e filha dos artistas Helena Tavares e Carlos Coelho, que se fizeram acompanhar de uma senhora e filha. Uma "guerra" duríssima...

 

 

Recordar é viver

 

por João Severino às 15:07
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
| partilhar
Sexta-feira, 20 de Maio de 2011

o sonho adiado dos mauberes

 

Alfredo Reinado, um lutador pela independência, morto após uma cilada

 

> Faz hoje nove anos que assisti ao lado de Cáceres Monteiro, director da 'Visão', à cerimónia de "independência" de Timor-Leste. Dizia-me que não acreditava muito que a "independência" viesse a ser uma realidade. Respondi-lhe que eu não acreditava muito nem pouco, nada. Quando a corrupção impera nunca haverá "independência". Lamento que o povo maubere prossiga a sua saga de sofrimento.

 

 

O pobre, nem quieto nem calado

 

por João Severino às 08:51
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Quarta-feira, 18 de Maio de 2011

a contradição do professor hermenegildo

 

 

> Reinaldo Saraiva Hermenegildo é docente na Academia Militar. O 'DN' publicou hoje um artigo de sua autoria subordinado ao tema dos nove anos de "independência" de Timor-Leste. Sinceramente, não gostei do escrito. O professor Hermenegildo parece ser uma personalidade que tem dedicado muito do seu tempo à máxima consideração pelo novo país asiático e pelo seu povo. Mas está mal informado. E quando a informação dos factos é escassa ou lhe é deturpada nada pode surtir efeito positivo na escrita. A dada altura do seu artigo o professor Hermenegildo louva a acção da ONU em Timor-Leste, salientando que "(...) Importa talvez destacar o efeito positivo em relação à credibilidade da ONU (...). Nada mais errado, caro professor. Importa destacar todo o negativismo da presença desastrosa, corrupta, exploradora e moralmente ofensiva da actuação das Nações Unidas em Timor-Leste. A presença da ONU foi e é uma mentira. Foram concedidos milhares de milhões de dólares para a reconstrução do território, para a formação de quadros, para a abertura de estradas, para a construção de hospitais e escolas, para a melhoria do fornecimento da energia e de água, para a construção do saneamento básico, para a informatização dos serviços públicos e nada aconteceu. O povo continua a viver na miséria e a maioria dos que entraram em Díli como agentes da ONU teve o desplante de "sacar" mensalmente 10 mil ou mais dólares por mês, enquanto um funcionário timorense usufruia 100 dólares mensais. A ONU teve a desfaçatez de na hora da retirada principal até ter levado os computadores que tinha instalado nos diferentes departamentos. Contudo, a ONU deixou um grande legado a Timor-Leste, nada mais que as toneladas de lixo que abandonou no país em forma de jipes, carrinhas, camionetas, camiões e outros "luxos" com que os seus funcionários se pavonearam durante anos  e que até serviram para percorrerem as ruas de Díli na tentativa de "engatar" uma timorense...

Em outra passagem do seu artigo, o professor Hermenegildo alude às "vozes apressadas" que criticam o país de ser um "Estado falhado", um "protectorado australiano ou indonésio". E não é isso que se passa, senhor professor? Se a Indonésia fechar a torneira do fornecimento dos combustíveis, não pára tudo? Se a Austrália não cumprir o acordo sobre a exploração do petróleo e do gás natural, como é que consegue voltar a escrever que "o país não tem qualquer dívida externa ou interna"? Que Estado é aquele onde no único banco existente (Caixa Geral de Depósitos) desapareceram dezenas de milhões de dólares em empréstimos que ainda não se sabe onde páram?

E depois, ainda podemos referir o caso mais grave que decorreu naquele pobre país e que também é salientado no trabalho de Reinaldo Saraiva Hermenegildo. Precisamente a crise de 2006, onde alguém exterior ao processo, colocou timorenses a matar timorenses por interesses óbvios, em absoluto para que possa continuar a ser um protectorado australiano e indonésio. Em 2006 assistiu-se (e eu estava no terreno no meio dos tiros) ao descalabro total do tal "sucesso" anunciado pela ONU. Em 2006, a guerra civil não se generalizou, porque ainda existem timorenses de bom senso como Mari Alkatiri e Mário Carrascalão.

Timor-Leste vai festejar nove anos de independência, sem alegria, sem sucesso económico, sem desenvolvimento, sem um povo com o mínimo dos mínimos para um modus vivendi digno e sustentável. As comemorações continuam, como anteriormente, sob o signo da injustiça, do compadrio, da corrupção e do neo-colonialismo indonésio, australiano e português.

 

Loron kmanek ba belun sira hotu

 


por João Severino às 09:26
link do post | comentar | ver pauladas (7) | favorito
| partilhar
Terça-feira, 22 de Fevereiro de 2011

alvo a queimar

 

> Não comento assuntos de Timor-Leste porque a história triste desde a Independência ainda deve ser apenas rascunhada para mais tarde ser escrita. Contudo, não posso deixar passar em claro um episódio lamentável passado com um timorenso impoluto, sério, de nível académico e cívico acima da média dos seus compatriotas, indicado como futuro primeiro-ministro ou Presidente da República, refiro-me a Zacarias da Costa, actual ministro dos Negócios Estrangeiros. E como é que se "queima", de um momento para o outro, este dirigente de prestígio internacional? "Coloca-se" a Procuradoria-Geral da República a acusá-lo de corrupção. Ai, se se falasse de corrupção em Timor-Leste... não sei se haveria gente para governar o país.

 

 

Zacarias da Costa

 

por João Severino às 17:11
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Segunda-feira, 31 de Janeiro de 2011

o herói está doente

 

 

> Um dos grandes heróis de todo o processo político de Timor-Leste desde 1968 é indubitavelmente o meu grande amigo Mário Carrascalão. Cursou Silvicultura e fez parte com Jorge Sampaio da Associação de Estudantes que combatia a ditadura salazarista. Filho do deportado político anarco-sindicalista Manuel Viegas Carrascalão, o Mário soube sempre enfrentar as dificuldades e susceptibilidades em defesa do seu povo. Antes do golpe militar do 25 de Abril, após esse período de instabilidade, durante a guerra civil e durante a ocupação indonésia, o povo timorense sempre viu nele a esperança que poderia suster o extermínio de um povo que não desejava ser indonésio. Enquanto Governador de Timor, sob a soberania indonésia, teve a coragem de se avistar nas montanhas com o chefe da resistência Xanana Gusmão, de o proteger e, mais tarde, de o apoiar para Presidente da República.

Mário Carrascalão é respeitado em vários e distintos areópagos políticos internacionais, incluindo a Casa Branca e a Presidência da República portuguesa desde os tempos do Presidente Mário Soares. Este herói que o povo de Timor-Leste respeita e ama está muito doente. Foi evacuado de Díli para Singapura. Já foi operado à vesícula e a outros problemas clínicos. Força, Mário! Timor ainda precisa muito de ti! Abraço de todos quantos te consideram como amigo e como enorme defensor do teu povo e do teu novo País.

 

 

PAU COMMENTS

 

De Manuel D'Oliveira a 1 de Fevereiro de 2011 às 23:52

 

Mário Carrascalão foi indubitavelmente o grande resistente da luta contra a indonésia. Ele foi um guerrilheiro que de peito aberto afrontava no seu gabinete, dia-a-dia o inimigo que o respeitava e temia.
Qual foi o guerrilheiro que conseguiu tirar de Timor o tenente-coronel Azis, o corrupto, e testa de ferro dos generais que de Jakarta se aproveitavam de Timor para enriquecerem?

Qual foi o guerrilheiro que afrontou Prabowo o próprio genro do Presidente Suharto e conseguiu que este fosse retirado de Timor com os seus assassinos?

Qual foi o guerrilheiro que conseguiu que o Governo Indonésio abrisse Timor à entrada de pessoas e Jornalistas? Essa abertura daria mais tarde hipótese para o massacre de Santa Cruz!

Só quem o conheceu nos anos sombrios da ocupação Indonésia, pode na realidade fazer um julgamento do seu carácter e amor à sua terra Natal. Ele encaminhou a política Indonésia em Timor e Internacionalmente no sentido que mais favorecia Timor.

Que tenha um rápido restabelecimento e volte bem para o seio da sua família.
mco

 

por João Severino às 15:29
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
| partilhar
Domingo, 30 de Janeiro de 2011

olha quem fala em crueldade

 

 

Manifestação em Díli em 1974 em honra de Almeida Santos

 

> Almeida Santos era ministro da Coordenação Interterritorial do primeiro governo após o golpe de Estado militar do 25 de Abril. Foi incumbido de se deslocar a Timor-Leste em Setembro de 1974, a fim de discutir com os dirigentes timorenses a transição do território para a continuação da ligação a Portugal ou outra forma de autodeterminação. Mas... primeiramente deslocou-se a Jacarta, capital da Indonésia. Como a memória futura não pode ser apagada, ainda tenho comigo as declarações do general Ali Muortopo, chefe das Forças Armadas indonésias e homem todo-poderoso do regime do presidente Soeharto, após o encontro que manteve com Almeida Santos e que eram bem animadoras no sentido de que a descolonização de Timor-Leste não teria nada a ver com uma possível independência.

De seguida, Almeida Santos foi recebido em apoteose na capital de Díli por milhares de timorenses. Tudo prometeu no sentido da liberdade e da democracia para aquele povo até à data administrado pela soberania portuguesa. Depois dessa promessa, sabemos bem com que crueldade foi servida a integração de Timor-Leste na República da Indonésia, após as idas de Almeida Santos a Jacarta, a Díli, a Macau, a Hong Kong e do seu colega dos Negócios Estrangeiros, Melo Antunes, a Roma para a assinatura do célebre acordo com os indonésios.

E depois de tanta crueldade para com cerca de 800 mil timorenses, dos quais um terço foram fuzilados pelas balas do invasor, é o mesmo Almeida Santos que diz isto: Cavaco foi cruel na hora do discurso da vitória.

 

PAU COMMENTS

 

De a.marques a 30 de Janeiro de 2011 às 19:20
Um personagem que dá cobertura e coabita num reduto que vive de golpes traiçoeiros, manhas e armadilhas chapinhando no próprio lamaçal onde se atola, inundado de rancores, zangas e provocações. Só
falta de discernimento e estatura moral podem justificar a pretensão de defender tal reduto tentando atingir com os próprios salpicos os que não ajoelham, não pactuam e não se vergam. Não há figura como a primeira nem triste figura como o último retrato. Sem remédio.
De Manuel D'Oliveira a 31 de Janeiro de 2011 às 12:00
Em relação a este teu artigo sobre Almeida Santos, envio-te uma passagem do meu livro “Buan ! Buan ! Buan !” pois que o assunto e até a própria fotografia não me deixam indiferente. Um abraço. mco


“Timor, especialmente Díli, dia a dia ficava mais mergulhada na liberdade nova palavra que na realidade significava o caos. Os slogans importados, sabe Deus de onde, enchiam as paredes como prova cabal de que os bons e educados costumes estavam já ultrapassados. Os jovens em nome de uma nova era política, apedrejavam nas ruas a polícia e elementos de outros partidos, criando uma instabilidade propícia aos desígnios de outros, que na sombra manobravam os cordelinhos, com polegares levantados em forma de aquiescência e apoio. Matavam-se os irmãos para se dar lugar a uns mencionados primos, os quais esfregavam as mãos em grande gozo político. Os serviços secretos Indonésios, esses estavam a levar bem a água ao seu moinho, dominando a situação política a seu belo prazer.
No meio de toda esta confusão eu apenas saía de casa para o jardim do padre reitor, e rezava para que toda esta barafunda passasse rapidamente.
No cerne da nova ordem que as forças policiais não podiam, ou não queriam pôr cobro, surgiu a notícia de que vinha um ministro de Portugal, para "in loco" apreciar se o “Transatlântico parado no meio do oceano” estava já andando para o lado Indonésio, ou nem por isso. Foi o pandemónio. Das montanhas desceram os fantasmas do passado em forma de bandeiras velhinhas, tão velhas que ao passarem transportadas por velhos montanheses de longas barbas brancas, nos sentíamos na obrigação de ajoelhar em homenagem a um passado já passado, que se erguia orgulhoso, antes de ser traído, e tombar para sempre nas tumbas do obsoleto. O Ministro chegou por fim a essa ilha em forma de crocodilo, quedou-se emocionado, soltou um gemido e algumas lágrimas do supradito e regressou muito depressa, para nas entrelinhas das suas novas declarações em forma de arrependimento, dizer que era necessário acelerar a confecção da sopa que estava a ser cozinhada. O destino de Timor estava traçado. Muitos milhares, embalados mais uma vez nas palavras fingidas de um lado, e radicais do outro, estavam psicologicamente preparados para serem imolados no altar da hipocrisia e da ganância do poder, caminhando por entre cânticos ardentes de revolução e outras cantigas antigas, inevitavelmente, em direcção do holocausto.”
"in Buan,Buan,Buan"
por João Severino às 16:15
link do post | comentar | ver pauladas (5) | favorito
| partilhar
Domingo, 21 de Novembro de 2010

mulheres-polícias

 

 

 

> - É pá, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse ao Presidente Cavaco para mandar mais mulheres-polícias para Timor-Leste!

 

- Por quê, pá?

 

- Deve ser para misturar as raças...

por João Severino às 11:55
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
| partilhar
Sexta-feira, 19 de Novembro de 2010

a máxima vergonha

 

 

 

> Portugal no seu melhor! O personagem que dorme profundamente, durante uma cerimónia oficial, é o excelentíssimo Embaixador de Portugal em Timor-Leste. Quem aproveita a ocasião para tirar uma fotografia à triste cena, é o Presidente da República, José Ramos-Horta. Uma verdadeira pérola...

 

 

PAU COMMENTS

 

De João Carvalho a 19 de Novembro de 2010 às 22:45
"Eu estava a dizer-lhe que queria comprar dívida pública, mas ele adormeceu..." – explicou Ramos Horta quando mandou a foto para Lisboa.
por João Severino às 22:27
link do post | comentar | ver pauladas (9) | favorito
| partilhar
Domingo, 14 de Novembro de 2010

povo maubere

 

 

 

> - É pá, já sabes que o povo maubere passou de paupérrimo a milionário?!

 

- Tás parvo ou quê, pá?! Tomara Deus que os timores tivessem um hospitalzito em condições...

 

- É verdade, pá! Timor-Leste está tão rico, tão rico que até vai esbanjar a sua riqueza a comprar a dívida portuguesa...

por João Severino às 11:04
link do post | comentar | ver pauladas (2) | favorito
| partilhar
Domingo, 19 de Setembro de 2010

SAPO EM TIMOR-LESTE


> A Portugal Telecom (PT) através da empresa Timor Telecom decidiu em boa hora iniciar a plataforma SAPO em Timor-Leste. SAPO em tétum (dialecto timorense) já é uma realidade depois de ter recebido o apoio do Presidente Ramos-Horta. No site do SAPO também se podem ler as notícias de Timor-Leste em português num trabalho estreito com a Agência Lusa. Assim, estamos perante uma iniciativa muito louvável para a generalização em Timor-Leste e no mundo do conhecimento cabal do que vai acontecendo naquele país.
por João Severino às 11:43
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Quinta-feira, 29 de Julho de 2010

TLA - A COMPANHIA AÉREA DE BANDEIRA DE TIMOR-LESTE

> O acordo aeronáutico assinado entre Timor-Leste e a Indonésia vem abrir caminho para a criação de uma companhia de bandeira timorense, que deverá envolver investidores portugueses, nomeadamente a EuroAtlantic Airways, apurou o PPTAO.

Vasco Carrascalão da Silva, juntamente com o luso moçambicano, Mário Fialho - proprietário de uma das maiores empresas de manutenção de aviões a operar na Ásia e Oceânia -, e ambos radicados na Austrália, são os promotores do projecto "Timor-Leste Airlines (TLA)", o qual aguarda pela aprovação do governo timorense.

Sobre o acordo aeronáutico com a Indonésia, Vasco Carrascalão da Silva explicou que "esses acordos terão de ser feitos com todos os países para onde a companhia irá voar. Aliás, a vantagem de uma companhia de bandeira é precisamente a do direito à reciprocidade", concluiu Vasco Carrascalão da Silva, um dos gestores timorenses com maior prestígio em Macau, Austrália e Timor-Leste.
por João Severino às 10:58
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Sábado, 17 de Julho de 2010

LIVROS

> Até que enfim. Lá me deu para corresponder ao pedido de vários amigos. Comecei a escrever dois livros. Um sobre Macau e outro sobre Timor-Leste. Curiosa a minha memória que já me deixou registar mais de duas mil pessoas com responsabilidades ligadas a estas duas temáticas. Um deles, já tem título: "O Bando dos Quatro caiu do Ramelau". Mas, os corruptos podem ficar descansados. Os livros só irão à estampa se os meus filhos o entenderem depois de eu viajar para o além.
por João Severino às 14:34
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
| partilhar
Quarta-feira, 14 de Julho de 2010

'TIMOR LOROSAE NAÇÃO' ACABOU

> Um blogue extremamente informativo e interventivo sobre todas as questões relacionadas com Timor-Leste foi encerrado pelo seu autor. O 'Timor Lorosae Nação', de António Veríssimo, deixou muita gente perplexa ao constatar o seu encerramento. Aconteceu que o seu autor, segundo nos adiantou, cansou-se de concluir diariamente que o povo timorense é cada vez mais espoliado de governação, justiça, apoio social e solidariedade séria.
por João Severino às 13:51
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
| partilhar
Quinta-feira, 20 de Maio de 2010

TIMOR-LESTE INDEPENDENTE


Gostávamos de ter futuro
por João Severino às 00:01
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Quarta-feira, 19 de Maio de 2010

INDEPENDÊNCIA DE TIMOR-LESTE

> No âmbito das comemorações do Dia da Restauração da Independência de Timor-Leste (20 de Maio)* teve lugar no Palácio Foz, em Lisboa, uma cerimónia alusiva à data que contou com a presença do ministro do Comércio, Turismo e Indústria, Gil Alves, da embaixadora Natália Carrascalão e dezenas de convidados. Na oportunidade foi lida uma mensagem do Presidente da República, José Ramos Horta.

* Não concordo com a designação porque no dia 20 de Maio de 2002 é que o povo timorense conseguiu instaurar a sua independência, e não, em Novembro de 1975.
por João Severino às 23:32
link do post | comentar | ver pauladas (2) | favorito
| partilhar
Sexta-feira, 29 de Janeiro de 2010

XIMENES BELO FORA DE TIMOR

> Há pouco, telefonaram-me a dizer que tinham visto uma fotografia no 'DN' do ex-bispo de Díli, Ximenes Belo, a abençoar a nova delegação do Turismo do Porto e Norte, em Santiago de Compostela, na companhia de Rui Rio, presidente da Câmara do Porto e de Bernardo Trindade, secretário de Estado do Turismo. E perguntaram-me o que anda este timorense a fazer nestas cerimónias e se não achava que o lugar do bispo era em Timor-Leste "junto do seu rebanho".
Respondi que não achava nada. Limitei-me a esclarecer que a saída abrupta de Ximenes Belo de Timor-Leste ainda hoje [para alguns] está envolta em mistério. Contudo, aconselhei o meu interlocutor a perguntar aos dirigentes da FRETILIN por que razão o bispo foi "corrido"...
por João Severino às 10:17
link do post | comentar | ver pauladas (5) | favorito
| partilhar
Terça-feira, 12 de Janeiro de 2010

PAULO SEM REMÉDIOS

> O advogado macaense Paulo Remédios foi sempre apontado em Macau pelos seus pares como "a vergonha dos advogados". O causídico entrou em esquemas, em comportamentos e em actos profissionais altamente condenáveis. Um dia, um cidadão chinês chegou a dizer-me que o iria matar. Paulo Remédios viu-se obrigado a sair do enclave de administração portuguesa e refugiou-se na capital timorense de Díli.
Por quê em Timor-Leste? Porque durante muitos anos foi o representante dos negócios de José Ramos Horta e como este dirigente político subiu aos mais altos cargos do novo país, acto contínuo deu guarida ao seu amigo Remédios. Pelos vistos, um Remédios sem remédio. Hoje, o 'Jornal de Notícias' surpreende quando informa que a "Justiça portuguesa lança caça" a Paulo Remédios devido a um caso muito triste e lamentável. AQUI
por João Severino às 10:49
link do post | comentar | ver pauladas (8) | favorito
| partilhar
Quinta-feira, 17 de Dezembro de 2009

AMEAÇAS DE MORTE LEVAM AO FIM DE BLOGUE DE TIMOR-LESTE


> O blogue de Timor-Leste 'The Díli Insider' foi forçado a encerrar devido a insistentes ameaças de morte que têm vindo a fazer ao seu autor. 'The Díli Insider' era um blogue que publicava curtas mas incisivas notas e fotografias que denunciavam as actividades ilegais e muitas vezes passíveis de criminalização de elementos ligados ao governo de Xanana Gusmão.
A situação não é nova mas parece que desta vez é muito mais séria e perigosa por terem identificado o autor do blogue e terem realizado ameaças telefónicas, para além das costumeiras ameaças por email. AQUI
por João Severino às 13:42
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
| partilhar
Segunda-feira, 14 de Dezembro de 2009

FRETILIN APOIA MÁRIO CARRASCALÃO

Mário Carrascalão

> Em Timor-Leste tudo pode acontecer. Longe vão os tempos em que Agio Pereira, como dirigente da Fretilin na Austrália, insultava todos aqueles que criticassem as teses da Fretilin (Anos 80 e 90).
Longe vão os tempos em que a Fretilin apontava o dedo a Mário Carrascalão, governador de Timor sob a soberania indonésia, apelidando-o de integracionista e traidor.
Nos dias de hoje, Mário Carrascalão é vice-primeiro-ministro do governo de Xanana Gusmão. O governo timorense pretende criar uma Comissão de Combate à Corrupção (KAK) apesar de Agio Pereira, que já abandonou a Fretilin, na sua condição de secretário de Estado afirmar que não existe corrupção no país.
E neste quadro, a Fretilin apoia a nomeação de Mário Carrascalão para presidir a essa importante comissão anti-corrupção.
O deputado da Fretilin Aniceto Guterres disse que, embora não tivessem determinado oficialmente o seu candidato, a sua preferência vai para o vice-primeiro-ministro de Gestão e Administração Pública, Mário Viegas Carrascalão para assumir o cargo de Comissário para a KAK.

Guterres disse que a Fretilin decidiu continuar ausente do debate sobre a nomeação do comissário KAK, porque queriam chegar a um consenso com a AMP (aliança que está no governo).
Guterres sublinhou que era importante para o Governo e outros partidos políticos no Parlamento haver um consenso com o candidato apresentado pela Fretilin, acrescentando que a Fretilin nunca concordaria com o candidato da AMP, Adérito de Jesus, para ocupar o cargo.

"Temos o nosso próprio candidato, um é o vice-promeiro-ministro Carrascalão se ele concordar em assumir o cargo para comissário KAK, mas se ele se recusar, então ainda temos outro candidato, que é Sebastião Ximenes, mas nada foi decidido ainda", disse Guterres
por João Severino às 21:01
link do post | comentar | favorito
| partilhar

pptao

Um blogue onde deixarei simples observações sobre o que vai acontecendo à nossa volta neste mundo global. Também serve de contacto com imensas pessoas que gostaram de mim. O título do blogue? Porque sempre fui "pau para toda a obra". Obrigado por ter vindo. “Morrendo estou na vida, em morte vivo; / vejo sem olhos, e sem língua falo; / e juntamente passo glória e pena.”, Camões

widgets

arte

João Eduardo Severino

Create Your Badge

a frase

"A vida é muito curta para termos inimigos"
Ayrton Senna

Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

favoritos

Quatro anos depois

pessoalmente

arquivos

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

cv

Jornalista com a Carteira Profissional nº 278. Já restam poucos do meu tempo. Como último cargo fui director e proprietário do diário 'Macau Hoje'. Pode ler o meu CV completo na primeira mensagem de Outubro de 2007.

subscrever feeds

visitantes


widgeo.net

tags

todas as tags