Segunda-feira, 16 de Julho de 2012

Timor-Leste: brincar com o fogo

 

> Xanana Gusmão tem a obrigação de saber que sem a participação da FRETILIN numa aliança governativa, nunca mais haverá paz no país. A FRETILIN, simpatize-se ou não, foi um partido fundamental para a libertação do povo do jugo indonésio. O líder Mari Alkatiri transformou-se num político moderado, consciencioso e pronto a participar na reconstrução e desenvolvimento da sua terra. Xanana sabe que está a brincar com o fogo, porque se a ilha de Timor já está politicamente dividida em duas, não duvidem que a revolta em Baucau, Lospalos e Viqueque poderá levar à divisão em três partes. Haja senso e clarividência na decisão política futura. Caso contrário, nem desenvolvimento nem investimento. Só a mim, que sou um simples cidadão, já cerca de meia dúzia de grandes investidores internacionais se negaram a optar por Timor-Leste enquanto não houver estabilidade social.

 

 

por João Severino às 16:48
link do post | comentar | favorito
| partilhar

Timor-Leste: Ana Gomes disse que era um exemplo para o mundo

 

> Manifestação em Díli depois de morte em protestos contra coligação de Governo.

 

 

 

por João Severino às 14:31
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 15 de Julho de 2012

Timor-Leste: quando se fala do que não se sabe

 

 

> Em Timor-Leste existem 32 dialectos. Imaginam certamente o que isso significa. Pelo menos, 32 maneiras diferentes de pensar e de actuar. Significa que construiu-se um país sem unir o fundamental, os costumes e as tradições. Transportar uma dita democracia, do tipo portuguesa, para o extremo oriente é a mesma coisa que obrigarem todos os franceses a falar alemão. A violência e os confrontos em Timor-Leste serão uma constante quando os chefes tribais são afastados dos desígnios da terra. A violência voltou. Xanana Gusmão não convidou a Fretilin (segundo partido mais votado) para a aliança governamental. A Fretilin não gostou e saiu à rua. Os líderes da Fretilin não conseguem controlar as decisões basistas do todo militante. O povo continua a olhar para o absurdo sem entender a razão do mal. Os portugueses eram maus, disseram ao povo. Os indonésios eram macabros, o povo constatou. A indepenência com Xanana, Horta e Alkatiri era a solução ideal, o povo acreditou. Até hoje, passados mais de 10 anos, estes três homens só têm apresentado dissidência com o beneplácito de "sabichões" do Parlamento Europeu, da Comissão Europeia e da ONU, os quais têm dito que tudo está bem. Não me apetece dizer mais nada sobre Timor-Leste porque o povo continua a sofrer e o neo-colonialismo foi instalado. E mais a mais, os comentadores das televisões devem estar para breve a falar do que não sabem...

 

 

por João Severino às 20:53
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 8 de Julho de 2012

Timor-Leste: grande derrota da Fretilin

 

> Pela primeira vez a Fretilin saboreia o amargo de uma derrota eleitoral. Xanana Gusmão é o grande vencedor das eleições legislativas e poderá formar governo em coligação com outros pequenos partidos. O CNRT que apoiou Taur Matan Ruak para Presidente da República pode a partir de agora comandar as operações no Parlamento. De salientar a derrota de dois históricos da política timorense, Mari Alkatiri e José Ramos-Horta que se preparavam para formar um governo Fretilin-PD, mas viram o tiro sair-lhes pela culatra. Tal como salientámos aqui, alguém (Ramos-Horta) já contava com o ovo no cu da galinha para ocupar o lugar de primeiro-ministro. A partir de agora, as posições políticas anti-Xanana e os seus críticos de práticas de corrupção terão de ficar muito activos na fiscalização de uma governação que se deseja, no mínimo, digna e séria. Uma referência para o Partido Democrata (PD) apoiado por Ramos-Horta e cuja pontuação veio demonstrar à evidência o erro histórico de Ramos-Horta não ter optado por ser reserva da República.

 

Xanana poderá não formar governo
A confusão está instalada. Xanana Gusmão poderá não saborear a vitória. E até não conseguir formar governo. As matemáticas começaram a ser feitas e já existe muita confusão, desânimo e alegria nas hostes dos diferentes partidos. Acontece que o CNRT conseguiu 30 cadeiras no Parlamento. A Fretilin 25. O PD 8 e a Frenti Mudansa 2. No caso de Ramos-Horta convencer José Luís Guterres da Frenti Mudansa a aliar-se à coligação Fretilin-PD, estes ficarão com a maioria parlamentar. Neste caso, Xanana seria sempre derrotado. Mesmo que a Frenti Mudansa quisesse aliar-se ao CNRT teriam apenas 32 cadeiras no Parlamento contra 33 da Fretilin-PD. De qualquer forma o Presidente da República Taur Matan Ruak passa a ter a batata quente na mão no sentido de que forças políticas é que irão formar o novo governo.
por João Severino às 10:43
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Sábado, 7 de Julho de 2012

Eleições em Timor-Leste

 

 

> Decorreram hoje as eleições legislativas em Timor-Leste. Das duas dezenas de partidos, apenas três estão a ser considerados para a possibilidade de formar governo. Segundo os últimos resultados que estão a ser escrutinados nos 13 distritos, o CNRT (Xanana Gusmão), a Fretilin (Mari Alkatiri) e o PD(Lasama-Ramos Horta) estão a disputar a liderança dos votos. No entanto, na parte oriental do país encontra-se a Fretilin à frente, enquanto a primazia na parte ocidental pertence ao CNRT. O PD ficará possivelmento no 3º lugar. Até ao momento de registar uma surpresa vinda de um novo partido - o KHUNTO - formado à base de dirigentes de associações de artes marciais. Contudo, a aliança governativa deverá centrar-se na coligação da Fretilin com o PD, podendo José Ramos-Horta vir a ocupar o cargo de primeiro-ministro e Mari Alkatiri a cadeira de presidente do Parlamento. No caso do CNRT vencer como partido mais votado, Xanana tem várias opções para a aliança governativa tais como o KHUNTO e a Fretilin Mudança de José Luís Guterres.

 

Já não há delegado da RTP

 

O delegado e correspondente da RTP/Antena 1 em Timor Leste, Francisco Piedade, ter-se-á demitido do cargo, segundo informa o blogue Página Global. Esta plataforma da net publicou hoje a seguinte notícia:

 

A delegação de Timor-Leste da RTP será a primeira a encerrar portas, de acordo com o plano da empresa. O encerramento da delegação até ao final do ano e a escassez de meios humanos disponibilizados para a cobertura do 10º aniversário da independência, terão levado o delegado, Francisco Piedade, a bater com a porta.

Ao longo dos anos a RTP tem desinvestido no país de forma visível, mas ninguém fala no assunto. A rádio RDP Internacional chegou a ter um programa semanal feito de Díli, estúdios próprios, emissores em Baucau, programação própria. Tudo isso desapareceu a bem da contenção orçamental. Restam uns miseráveis emissores de rádio que servem a capital, que falham diariamente.
E ninguém parece estar atento a mais este assalto às obrigações públicas do estado português. Por ocasião do aniversário da independência, por duas vezes, o presidente cessante e o atual, condecoraram a empresa portuguesa.
A RTP parece ser cada vez menos atrativa e cumpridora dos seus desígnios. O correspondente bateu com a porta, mas ao que tudo indica, tenciona ficar em Timor. Será porque se fala no nascimento de uma nova televisão no país? É esperar para ver, contando que até lá não se lembrem de encerrar igualmente o Timor Contacto, ou a Agência Lusa.

 

 

Última hora (16.30 Lisboa):

 


 

 

 

por João Severino às 15:39
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Terça-feira, 19 de Junho de 2012

De década em década

 

> O líder da Fretilin, Mari Alkatiri, é um optimista. Defendeu que a próxima década deve ser dedicada a garantir habitação, saúde, educação, água e electricidade para acabar com a pobreza em Timor-Leste.

 

 

por João Severino às 10:00
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Segunda-feira, 18 de Junho de 2012

Fretilin virou flor

 

 

 

por João Severino às 09:26
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Quarta-feira, 6 de Junho de 2012

Mais eleições em Timor-Leste

 

 

 

por João Severino às 10:48
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Quarta-feira, 23 de Maio de 2012

ATÉ QUE ENFIM

 

> Até que enfim que apareceu alguém com cabeça a falar acertadamente sobre a língua portuguesa em Timor-Leste. O novo Presidente da República, Taur Matan Ruak defendeu que a língua portuguesa passe a ser ensinada como uma língua estrangeira e não língua materna. Esperemos que não sejam enviados mais livros para Timor-Leste onde os alunos eram obrigados a aprender que Portugal tem quatro estações ao ano, os nomes dos rios e outras barbaridades para crianças que nem sabem onde fica Portugal.

 

 In 'Hoje Macau'

 

 

por João Severino às 00:01
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Terça-feira, 22 de Maio de 2012

A ÁGUA DE RAMOS-HORTA

 

 

> José Ramos-Horta já mete água por todos os lados. Até parece que de um dia para o outro perdeu o discernimento. Um político experiente que acaba de ser Presidente da República não deve vir dizer no dia seguinte à saída do cargo que pretende outro cargo. E logo o de primeiro-ministro. Ramos-Horta anunciou que vai apoiar nas próximas legislativas de Julho o Partido Democrático (PD) de Fernando Lasama. E que o faz para que esse partido possa vir a fazer frente à Fretilin ou ao CNRT de Xanana Gusmão. Asneira dupla. Ramos-Horta queria dizer que a Fretilin vai ganhar e que o PD ficará em segundo lugar. Que nesse caso, far-se-ia uma aliança Fretilin-PD e que ele seria o primeiro-ministro. Uma tristeza. Então, Ramos-Horta nunca ouviu falar em reserva da República? Obviamente que era o seu lugar: quietinho, a promover Timor-Leste pelo mundo e se um dia mais tarde tivesse que intervir novamente seria como Presidente da República. Mais grave ainda: Ramos-Horta "esqueceu-se" que o PSD de Zacarias da Costa (o único diplomata a sério que Timor-Leste possui) está semanalmente a aumentar o seu número de militantes. Veremos em Julho...

 

 

por João Severino às 17:06
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Segunda-feira, 21 de Maio de 2012

MARIA DEVE PERGUNTAR

 

> Maria Cavaco Silva está em Timor-Leste. Visitou uma escola e pensava que estaria perante alunos estrangeiros que não faziam a mínima ideia do que era Portugal e a sua língua. Os estudantes falaram e cantaram em português. Maria chorou.

Quando voltar a Lisboa que vá perguntar ao socialista Almeida Santos por que razão traíu aquela gente que queria ficar ligada a Portugal em 1974.

 

 

por João Severino às 16:15
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
| partilhar
Domingo, 20 de Maio de 2012

TIMOR-LESTE: UMA DÉCADA DE NADA

 

 

> Passaram dez anos da restauração da independência de Timor-Leste. No dia 20 de Maio de 2002, ao lado do companheiro Cáceres Monteiro, as lágrimas correram-me pela face ao ver a bandeira de Timor-Leste subir ao mastro pela primeira vez. Ali mesmo, em Díli, no dia seguinte à cerimónia de independência, assisti às primeiras "jogadas" de oportunismo e de corrupção no novo país. A partir daquele momento fiquei céptico e tive muitas dúvidas sobre o êxito político que teria de ser um fim na prática dos novos dirigentes da nação.

Ao fim de cinco anos de independência constatei que não existia independência nenhuma e que a corrupção estava ao mesmo nível da Indonésia. Hoje, que passam dez anos dessa cerimónia a que assisti, não quero pronunciar-me sobre Timor-Leste. Passo a palavra a um homem que tem sofrido muito as agruras da injustiça na sua terra, homem sério, corajoso, humilde e frontal. Mário Carrascalão é o único ex-presidente de um partido político que abdicou do mais alto cargo dirigente para dar lugar a uma nova geração de políticos. Mário Carrascalão é deputado do PSD no Parlamento Nacional de Timor-Leste. O depoiemento de sua autoria que vão ler foi recentemente dado à estampa através do livro editado por Sónia Neto com o título "Por Timor". O meu grande aplauso a Mário Carrascalão pela coragem de ser a única pessoa a informar-nos sobre a VERDADEIRA situação que se vive em Timor-Leste.

 

 *

Ao fim de 10 anos, quem, como nós, acompanhou de perto a evolução dos acontecimentos na sua vertente política, económica e social, terá de concluir forçosamente que o Timor-Leste de hoje, não obstante os esforços que têm sido dispendidos, ainda padece de um quase incontável número de males que podem ser perigosos para o contínuo exercício da nossa independência. De entre esses males, não quero deixar de citar os seguintes:

1.   A corrupção, o nepotismo e o compadrio estão fortemente enraizados no seio do Estado;

2.   Os direitos humanos ainda estão longe de serem observados na sua plenitude. A violência doméstica não dá sinais de abrandamento e a impunidade está a tornar-se numa atitude acomodada do governo em relação aos desordeiros e violadores dos direitos de terceiros. Timor-Leste é um Estado de direito democrático muito frágil.

3.   O crescimento económico tem como factor principal o investimento público porque a agricultura não progrediu e a importação de produtos agrícolas básicos na alimentação dos timorenses é desproporcionalmente elevada. A balança comercial é dramaticamente negativa, o comércio está quase todo dominado por estrangeiros e a indústria é praticamente inexistente.

4.   Muitas crianças em idade escolar ainda não vão à escola. Não existe uma política de escolaridade compulsória. Os professores estão mal qualificados e as escolas mal apetrechadas de material didáctico. As universidades estão a abarrotar de estudantes, mas não possuem instalações apropriadas nem os meios financeiros necessários para as fazer funcionar com o mínimo de qualidade exigível. Apesar disso, o número de estudantes que termina os seus cursos superiores, quer nas universidades locais quer no estrangeiro, principalmente na Indonésia, é desproporcionalmente maior do que o número disponível de postos de trabalho;

5.   As comunicações terrestres estão altamente degradas e não têm capacidade, quer em qualidade quer em quantidade, para dar resposta às necessidades do país. As telecomunicações são excessivamente dispendiosas e nem sempre eficientes. As comunicações aéreas com o exterior estão controladas por empresas estrangeiras praticando estas preços elevadíssimos;

6.   O interior do país está a ser abandonado pelas suas populações que migram para a capital em busca de emprego e de melhores condições de vida, apesar de esta não possuir área suficiente para as albergar. Díli, a capital de Timor-Leste, continua sem um plano de urbanização, é uma cidade que está a crescer desordenadamente, que é suja e onde a lei e a ordem não imperam, onde a violência e a lei do mais forte são quem mais ordena;

7.   Ao fim de 10 anos de independência, o número de partidos políticos continua a crescer como cogumelos. Hoje, têm assento no Parlamento Nacional 9 partidos políticos, mas para as eleições legislativas de 2012 já estão legalmente inscritos 25 partidos políticos, pelo que não é difícil prever que nenhum conseguirá uma maioria absoluta no Parlamento Nacional, sendo necessário o recurso a formação de alianças políticas, tal como acontece presentemente, para se poder formar um governo com alguma estabilidade.

Esta primeira década de vida do povo timorense como povo independente e soberano permitiu-lhe identificar as suas principais fraquezas. Esperamos que, no final da próxima década, possamos concluir que as lições aprendidas durante este últimos dez anos tenham servido de base à construção de um Timor-Leste como sonham todos os timorenses e verdadeiros amigos de Timor-Leste.

 Mário Viegas Carrascalão, deputado do Parlamento Nacional de Timor-Leste

 

* O sublinhado é nosso

 

 


por João Severino às 00:01
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
| partilhar
Sábado, 19 de Maio de 2012

A FRASE DO DIA

 

> Taur Matan Ruak, presidente de Timor-Leste: "Com pobreza não há arma que garanta a segurança".

 

 

por João Severino às 10:47
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Quinta-feira, 17 de Maio de 2012

FUTURO

 

> O futuro das crianças de Timor-Leste está bem patente nesta imagem: vender bandeirinhas nas ruas...

 

 

 

 

por João Severino às 15:56
link do post | comentar | favorito
| partilhar

TIMOR-LESTE - UMA DÉCADA DE NADA

 

 

> Não deixe de ler aqui no próximo dia 20 (dia da restauração da independência) aquilo que ninguém tem a coragem de dizer. Um depoimento de um deputado do Parlamento Nacional de Timor-Leste.

 

 

por João Severino às 00:19
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Quarta-feira, 16 de Maio de 2012

UMA VEZ

 

> Só se lembram de Timor-Leste uma vez por ano. No dia da Independência. Desta vez, como passaram 10 anos, vai tudo passear (à nossa custa) até à ex-província ultramarina que só serviu para despejar deportados políticos.

 

 

por João Severino às 10:03
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Segunda-feira, 14 de Maio de 2012

TIMOR-LESTE - UMA DÉCADA DE INDEPENDÊNCIA

 

 

TIMOR-LESTE: Não deixe de ler aqui no próximo dia 20 (Dia da Independência) aquilo que ninguém tem a coragem de transmitir ao Presidente Cavaco Silva, durante a sua visita oficial, sobre a actual situação económica, social e política em Timor-Leste após uma década de independência.

 

 

 

por João Severino às 09:28
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Quinta-feira, 10 de Maio de 2012

A ÚLTIMA ASNEIRA DE RAMOS-HORTA

 

 

> Em final de mandato esperava-se de José Ramos-Horta uma saída airosa, digna e com as melhores recordações registadas pelos factos presenciados ao longo dos dias em que ocupou o cargo de Presidente da República de Timor-Leste. Como diz o povo, no melhor pano cai a nódoa e o Nobel da Paz resolveu fazer borrada na hora da despedida. Não haverá cão nem gato que não vá ser condecorado pelo Presidente Horta. Qual a intenção? Deixar tudo e todos contentinhos? Deixar boa imagem? Deixar boa memória? Deixar a boca adoçada para que ao virar da esquina lhe espetem de novo a faca nas costas? Condecorar este, aquele e aqueloutra não tem brio nem dignidade. Para além do mais, uma condecoração só deve existir quando é merecida.

 

 

por João Severino às 20:40
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Segunda-feira, 16 de Abril de 2012

TIMOR-LESTE: ACERTÁMOS EM CHEIO

 

> Quatro dias antes da eleições presidenciais em Timor-Leste este vosso PPTAO anunciou o resultado, adiantando peremptoriamente que Taur Matan Ruak (José Maria Vasconcelos) era o novo Presidente da República. Aqui.

Hoje, confirma-se que estávamos certos e os resultados oficiais (ver quadro) tudo apontam para o que escrevemos, com toda a coragem e risco, em antecipação. Um caso único em eleições. Agradecemos a todos os leitores que nos têm agraciado, mas desculpem, não publicamos comentários de elogio.

 

por João Severino às 15:42
link do post | comentar | favorito
| partilhar

TIMOR-LESTE: PPTAO NO ACONTECIMENTO

 

 

> Este vosso humilde blogue pode anunciar em primeira mão mundial a tendência do voto nas eleições presidenciais em Timor-Leste, realizadas hoje. Com cerca de 40 mil votos apurados num areópago de cerca de 600 mil, a tendência vai para o candidato Taur Matan Ruak com 25000 votos escrutinados contra cerca de 15 mil do candidato Lu Olo. Iremos acompanhando o escrutínio timorense.

 


por João Severino às 10:31
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
| partilhar

pptao

Um blogue onde deixarei simples observações sobre o que vai acontecendo à nossa volta neste mundo global. Também serve de contacto com imensas pessoas que gostaram de mim. O título do blogue? Porque sempre fui "pau para toda a obra". Obrigado por ter vindo. “Morrendo estou na vida, em morte vivo; / vejo sem olhos, e sem língua falo; / e juntamente passo glória e pena.”, Camões

arte

João Eduardo Severino

Create Your Badge

a frase

"A vida é muito curta para termos inimigos"
Ayrton Senna

Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

favoritos

Quatro anos depois

pessoalmente

arquivos

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

cv

Jornalista com a Carteira Profissional nº 278. Já restam poucos do meu tempo. Como último cargo fui director e proprietário do diário 'Macau Hoje'. Pode ler o meu CV completo na primeira mensagem de Outubro de 2007.

subscrever feeds

tags

todas as tags