Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pau Para Toda A Obra

Pau Para Toda A Obra

Direitos humanos - Pergunta indiscreta

O presidente russo Vladimir Putin está neste momento a aterrar em Lisboa para um encontro com o primeiro-ministro José Sócrates, no âmbito da Cimeira Europa-Rússia.
Será que algum profissional dos média vai perguntar a Putin se teve alguma coisa a ver com a morte do espião russo, Alexander Litvinenko, em Londres?...

Grávidas do Pico


Ora aí está um título de jornal engraçado: "Grávidas do Pico vão deixar de ir à Horta". E será que deixando de ir à horta morrem à fome? Não, a horta é outra. Falamos do paraíso Açores onde as mulheres grávidas da ilha do Pico deixam te ser obrigadas a atravessar o mar agreste do Atlântico para serem assistidas no parto no hospital da Horta, na ilha do Faial.
A novidade foi avançada por Paulo Faustino, correspondente do DN no arquipélago açoriano. O presidente do Governo Regional, Carlos César, assumiu que irá ser construído um novo Centro de Saúde em Madalena, o qual incluirá um bloco de partos.
Boa nova para as mulheres picoenses que depois da travessia marítima e uma vez na Horta nem sabiam se arranjavam um quarto porque o hospital está sempre sobrelotado. Acrescido de uma quantia irrisória de 30 euros que o Serviço Regional de Saúde concedia às futuras mães do Pico para fazer face a despesas de alimentação, estada e bilhetes de barco da companhia Transmaçor.
A decisão de Carlos César é muito louvável, o que estranhamos são os tais míseros 30 euros numa terra que está em franco desenvolvimento e onde não faltará riqueza para novos resorts e campos de golfe. Se calhar nem o presidente César tem conhecimento que o subsídio não dá para cantar... uma grávida.

A triangutura do vício

A SIC-notícias apresenta às quartas à noite o programa A Quadratura do Círculo que mais não é que um triângulo de comentadores apostados em falar de quase sempre a mesma coisa. E digo triângulo porque o Carlos Andrade está ali praticamente de corpo presente a passar a bola verbial. Jorge Coelho como porta-voz do Governo faz o seu papel de modo perfeito. Só é pena que ao falar-se ao redor da mesa circular sobre o ministro Alberto Costa se esqueça das tristes figuras que foram feitas com juízes em Macau. Pacheco Pereira e Lobo Xavier acompanharam ontem Jorge Coelho naquilo a que eu chamaria a "triangutura do vício". Um vício que se apoderou dos intervenientes em arrasar com o PPD/PSD como se nesse partido estivessem os males deste pobre país...

Rio das Flores

Num orçamento controlado e apertado de qualquer desempregado há que fazer opções antes de se fazer uma comprita. Este mês deparou-se-me um problema em face da necessidade de comprar umas calças para amparar as pernas do frio ou o livro novo do Miguel Sousa Tavares para fortalecer o espírito. Pensando duas vezes, a decisão está tomada. O livro é muito mais importante e os jeans velhos ainda podem fazer mais um Inverno.
Acontece que o segundo romance de MST está predestinado a ter os mesmos leitores de o Equador e se não me adianto talvez a primeira edição fique logo esgotada. A verdade é que até ao seu aparecimento no panorama editorial nunca um autor viu multiplicar por seis uma tiragem inicial de 50 mil exemplares. Parece ter entrado na moda o romance histórico-colonial e não tivéssemos nós muito a ver com a história dos nossos pais e avós que passaram pelas colónias.
Desta feita, a editora até se redobrou por duas tipografias a fim de imprimir as 632 páginas do novo romance Rio das Flores da autoria do filho da inesquecível Sophia de Mello Breyner Andresen. A obra abre-nos o apetite porque tudo indica que iremos ficar a saber muito da história do fascismo, do Brasil de outras eras e do meu Alentejo. Que o rio produza muitas flores, são os meus votos ao Miguel.

Bênção

Na pastelaria esta manhã

- Bom dia, senhor Fagundes!
- Ora viva, sô Costa!
- Então, ontem não o vi lá?
- Pra ver misérias, mais vale ouvir o relato.
- Grande golo do Cardozo!
- Ah!... estava off side!
- Qual quê, não me estrague a torrada... aquilo foi um golão!
- Ao fim da décima vez tamém eu, cum caraças!... Nove milhões pra passar a vida a falhar golos. E fique sabendo que o Celtic jogou melhor...
- Até parece que você virou lagarto!
- Eró que faltava, sô Costa! Esses nem com a bênção do Papa Bento se safaram em Roma...

Cinco nados-mortos em um mês no mesmo hospital

Ontem à noite telefonou-me um médico amigo e companheiro dos tempos de liceu.
- Ouve lá? Estás a escrever para algum jornal?
- Infelizmente não. Hoje em dia só com grandes cunhas...
- É que tinha aqui um assunto que é bomba...
- Mas podes dizer porque estou a construir um blogue que espero que dentro de um ano tenha mais leitores que muitos jornais.
- É um caso trágico passado no hospital do Barreiro com cinco mulheres cujas gravidezes resultaram em nados-mortos!
- No mesmo hospital? Este ano?...
- Qual este ano, pá! Cinco nados-mortos em apenas um mês no mesmo hospital.
- Ó meu caro, mas isso não é uma bomba, é uma rede terrorista...
- Nem tanto assim, mas fiquei estupefacto com a justificação da direcção do hospital afirmando que é uma coincidência, quando no ano passado aconteceram apenas seis casos e durante todo o ano.
- E na tua opinião o que pode ter acontecido?
- Há muitas razões e até a coincidência. Não se pode é descartar, apesar das senhoras serem doentes acompanhadas, que tenha havido, por exemplo, uma prescrição de um medicamento que afectou as parturientes... ou agora já não se investiga até ao máximo das possibilidades?