Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pau Para Toda A Obra

Pau Para Toda A Obra

A melhor do dia

O ministro da Economia, Manuel Pinho, veio dizer que tem na manga uma nova campanha para promover Portugal. Pinho disse que a iniciativa se deve às energias renováveis, ou seja, para renovar a imagem de Portugal.
Não sabemos se a campanha se denomina Portugall... o que sabemos é o seguinte: Salazar foi acusado de em Portugal apenas haver Amália e Eusébio. Futebol e fado.
Pinho renova. Como? Com fado e futebol. Com Cristiano Ronaldo, José Mourinho e Mariza. Sem dúvida, que é muito renovável...

PPTAO em primeira mão


Fernando Alonso na Renault foi campeão mundial em 2005 e 2006

O nosso blogue PPTAO informou no passado sábado, às 11.50 horas, que segundo as nossas fontes, o piloto espanhol de Fórmula 1 e ex-campeão mundial, Fernando Alonso, iria ser contratado pela Renault. Há momentos, o telejornal da RTP noticiou que Alonso será piloto da Renault na próxima época.

Macau sempre presente


Foto Madalena Palma
"Eles (os chineses) podem aterrar ali!", parece dizer José Queirós, que esteve na Autoridade da Aviação Civil de Macau, para o ministro Mário Lino, quando este foi ver como é que poderá melhorar a pista de aterragem, perdão, aeroporto de Beja. Atrás de Lino pode ver-se Manuel Monge, que foi secretário da Segurança em Macau...

Magalhães está errado


Luís Filipe Menezes convocou hoje os jornalistas para falar sobre a insegurança que se vive em Portugal. Menezes chegou mesmo a dizer que o primeiro-ministro deveria pedir desculpas aos portugueses pela situação quase caótica que se vive em Lisboa e Porto para quem gosta de sair à noite.
Como resposta a Menezes saltou para a ribalta o secretário de Estado da Administração Interna. José Magalhães veio dizer que "não se deve fazer política sobre o sangue derramado". Pois, é precisamente o contrário, senhor Magalhães. O Governo deve mudar de rumo, deve fazer política diferente precisamente em face do sangue derramado a toda a hora. E é já de metralhadora, senhor Magalhães. Onde estamos? Com a mafia siciliana nas ruas do Porto e de Lisboa? Por haver sangue derramado, e não é pouco, é que o Governo devia anunciar novas políticas para as Forças de Segurança. Tudo indica que o número de polícias para o futuro é reduzido, pois a tendência deveria ser a contrária. Em face do desemprego que se regista, seria curial que o Governo admitisse que o povo merece uma melhor segurança. Segurança que só será uma realidade se tivermos mais e melhores quadros integrados numa única Polícia Nacional. O resto são tretas, senhor Magalhães.

Hoje ainda nada


Podemos informar os caríssimos leitores, eventualmente accionistas da GALP, que hoje a companhia petrolífera portuguesa não descobriu nenhum novo poço de petrólei nem assinou qualquer protocolo com alguma congénere. Mais informamos que o presidente da GALP continua muito contente em descobrir poços de petróleo em vez de procurar arranjar alternativas para a companhia.

Blogando com prazer (31)


Foi um sucesso, não foi pá?
A mensagem vem repetida, a uma só voz, em toda a imprensa portuguesa. A cimeira Europa-África foi um sucesso alterando o paradigma das relações entre os dois continentes. Doravante partilhamos a “mesma agenda”. Que sentido tem isto? Como é que o continente onde se encontra a maioria dos países mais miseráveis do mundo pode ter a mesma agenda do bloco comercial mais poderoso do planeta? Qual é a agenda comum entre um operário qualificado alemão e um trabalhador agrícola moçambicano, que passa quase toda a sua a vida sem sair do latifúndio onde trabalha? E entre a economia francesa e do Chade. A "mesma agenda" não passa de um eufemismo para a liberalização e desregulação dos mercados. Foi esse o caminho para o desenvolvimento que a Europa propôs a África. Não deixa de ser irónico que os líderes de um gigante agrícola altamente subsidiado, fechado e regulado se dirijam, paternalistamente, para os países pobres ou em vias de desenvolvimento e exijam a abertura total e desregulação do seu mercado como condição para o seu interesse. O que é bom para nós nos desenvolvermos e tornarmos ricos não serve para vocês. Nós temos a receita. É o liberalismo assimétrico no seu esplendor
Que tenha sido um dos poucos líderes decentes a bater com a porta, o presidente do Senegal, ou a principal potência industrial, a África do Sul, a dizer que os acordos de parceria economia não servem é sintomático. Parece que alguns ditadores provocam dores de cabeça a Gordon Brown e demais líderes europeus. Passam a vida a falar de bom governo e governança enquanto as empresas europeias florescem com acordos leoninos assinados às claras com as piores tiranias. Mas, como sempre, as dores de cabeça e os embaraços que contam ainda têm lugar com a autonomia que só a democracia permite.

Pedro Sales, in Zero de Conduta (Recomendo)

Paixão



Esta é a paixão de milhares de homens e mulherers em todo o mundo: os carros antigos. Estas relíquias fazem as delícias de coleccionadores e amantes destas coisinhas que têm um motor, quatro rodas e fazem abanar os cabelos ao vento quando descapotáveis. É o caso do nosso correspondente nos Açores. O J.C. é louco por motos e carros antigos. Agora anda apaixonado por um "carocha" igual aos que observamos nas fotos. Só que tem um problema. Gastou tanta massa nas compras de Natal que a massa não lhe chega para comprar o "carocha" maravilhoso e único que se encontra à venda em Lisboa. Nós, por aqui, já iniciámos uma subscrição para ajudar a pagar o transporte marítimo...

Breaking news (21)

À metralhadora

O segurança assassinado a noite passada, em Gaia, estava com o irmão a transportar pertences pessoais para uma carrinha, a fim de mudar de casa, quando foi surpreendido por um carro de onde foram disparadas rajadas de metralhadora atingindo-o mortalmente.

Breaking news (20)

A União Europeia aprova a independência do Kosovo sem esperar por uma resolução das Nações Unidas.

A Rússia adverte que a declaração de independência do Kosovo trará consequências nefastas para os Balcãs e outras partes do mundo.

"Todos menos um (Chipre) dos 27 membros da UE estão preparados para aceitar a independência do Kosovo sem esperar pela ONU", disse o ministro dos Estrangeiros da Suécia, Carl Bilt.


Portugal obtém mais um resultado "sensacional"

Um em cada três estudantes do ensino superior não termina o curso em que ingressa dentro do prazo previsto. A taxa de insucesso escolar nas instituições públicas ronda os 35%, se consideradas as repetições de ano e as desistências, de acordo com dados oficiais relativos ao ano lectivo de 2004/2005. Significa isto que um terço dos alunos demora mais anos que os necessários para concluir os estudos, troca de licenciatura a meio do percurso académico ou, pura e simplesmente, desiste.
Tomando como referência as estatísticas oficiais de 2005, compiladas pela Universidade de Lisboa, 80% dos alunos conseguem concluir os seus estudos no tempo devido ou um ano depois. Dez por cento demoram dois anos mais do que o necessário e outros dez por cento só conseguem obter a sua licenciatura três ou mais anos após o prazo regulamentar.
Significa isto que estes resultados colocam Portugal em 16º lugar numa lista de 17 (penúltimo) países analisados pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

Bocas na rua (4)

- Isto está cada vez pior, pá! Mataram mais um segurança no Porto... não há segurança nenhuma!
- Nem podia haver! A segurança estava toda com o Kadhafi!

Mais um segurança morto a tiro encomendado

O nosso país em termos de Segurança está a chegar ao caos. Esta noite foi morto com vários tiros encomendados mais um segurança da noite do Porto. Ao sair de casa em Gaia, o mesmo segurança que acompanhava o empresário de discoteca Aurélio Palha, assassinado numa noite de Agosto, foi baleado por vários indivíduos encapuzados. No mínimo, o ministro da Administração Interna deveria apresentar hoje a sua demissão na sequência de uma entrevista que concedeu ao DN e onde salientava que estava tudo bem no reino dos tiros. A realidade prova que esta gente não vive na realidade e que governa à margem das marginalidades. Marginais que já actuam no nosso país como se estivessem em Macau ou Miami, com curso tirado na universidade de Sicília. Quando já se mata por dá cá aquela palha, que país é este e em que segurança se poderá viver? Algumas respostas foram dadas ontem por Luís Filipe Menezes em Oliveira do Hospital, onde salientou que o Governo deverá passar a governar porque tem andado a correr atrás do nada. Onde nada de melhor se vê acontecer é nas estradas. As mortes continuam de tal forma que Portugal nem conseguiu atingir a média de redução de mortos que seria obrigatória a nível europeu. Uma Europa que preocupada com cimeiras com africanos parece esquecer que um grande perigo está a bater-lhe à porta. Se o Kosovo decidir caminhar para a independência unilateral teremos aí um problema de gravidade incontrolável e de consequências imprevisíveis. O que já é imprivisível diz respeito ao clube de futebol Boavista. Com um milhão de euros de dívida ao fisco assiste hoje ao leilão dos passes de sete dos seus jogadores, podendo correr o risco de vir a fechar a porta. É o futebol que temos com os estádios, ontem durante os jogos da Taça de Portugal, completamente vazios. Na história do Benfica foi o dia com menos gente no estádio da Luz. Em Leiria marcaram presença cerca de 200 pessoas e em Alvalade tinham assistido ao jogo com o Louletano não mais de uns poucos milhares. E esta situação nada tem a ver com o aumento do desemprego?...