Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pau Para Toda A Obra

Pau Para Toda A Obra

Aplauso à Direcção de Finanças

momentos em que as mãos não podem ficar nos bolsos se as palmas devem ser ouvidas. O nosso aplauso vai para a Direcção dos Serviços de Finanças que este ano tem executado um trabalho notável no que respeita à devolução das quantias respeitantes ao IRS dos cidadãos. Ainda no ano passado a maioria das pessoas recebeu o que tinha direito nos finais de Agosto e primeira quinzena de Setembro. Este ano, um grande número de contribuintes já viu depositado nas suas contas bancárias as quantias a que por direito lhe era devido. A crítica tambem tem de ser positiva quando temos um bom exemplo como o que aqui expomos.

A esmola

O preço do crude já baixou 25 dólares em Nova Iorque, sendo o nível mais baixo nos últimos três meses. As petrolíferas foram aumentando o preço de venda dos combustíveis ao público sempre com a desculpa que se devia ao aumento do preço do crude nos mercados internacionais.
Agora com a redução de 25 dólares assistimos a uma "esmola" por parte das petrolíferas que reduziram o preço da gasolina e do gsóleoo em uns miseráveis cêntimos de euro.

Sem pretensões

Gostava de deixar muito claro que este blogue não tem pretensões de elitismo blogosférico. Não tem pretensões a usar uma linguagem ou uma dialéctica que a maioria dos prtugueses não entenda. Não tem pretensões a ser citado por determinados blogues que se arvoram de "controladores" da informação "séria" (?) ou "sofisticada" (?). Não tem pretensões a ser classificado como referência de um bloguismo que se situa num patamar de arrogância ou de subserviência partidária absurdo. Tem pretensões, isso sim, a ser lido por pessoas simples que entendam a grandeza das simplicidades. Na diversidade e sempre 'pau para toda a obra'...

A dor das férias

O senhor Manel da padaria disse-me que amanhã ia de férias e que que a loja só reabria no fim de Agosto. A dona Manuela da tasca onde costumo comer avisou-me que no dia 1 de Agosto vai de férias com a família para a terra lá no Norte, em Boticas, a tal aldeia famosa do célebre vinho dos "mortos", mas prometeu-me que trazia uma garrafinha daquele champanhe único no mundo. O senhor Alfredo, um dos barbeiros mais antigos de Lisboa, já avisou os clientes que entre o dia 5 e 31 de Agosto não há tesoura para ninguém. A dona Elisabete, cabeleireira da família feminina, telefonou lá para casa para transmitir que não se esqueçam que ela vai para o Algarve até 15 de Setembro. A perfumaria da minha rua já tem o letreiro na montra 'encerrado para férias' e ontem estava em conversa com a farmacêutica, senhora que infelizmente deve ser a pessoa com quem mais converso, ao despedir-se desejou-me "boas férias!". E nesse momento é que me deu uma dor esquisita, daquelas que não necessitam de qualquer medicamento, mas que doem muito. Saí da farmácia a pensar nas "boas férias" que a maioria tem direito e que merecidamente depois de um ano de trabalho e de canseira devem usufruir. Pela minha parte é doloroso ver toda a malta a ir de férias quando eu há sete anos não tenho possibilidades nem de um diazinho de férias, nem que fosse na praia de Algés...