Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pau Para Toda A Obra

Pau Para Toda A Obra

E O BURRO É PINTO DA COSTA?

> A FC Porto – Futebol, SAD apresentou os resultados consolidados do primeiro trimestre de 2009/2010 com um lucro de 23,5 milhões de euros.

A SAD do Sporting apresentou um resultado líquido negativo de 2,393 milhões de euros no primeiro trimestre desta temporada.

A SAD do Benfica para o futebol registou um resultado líquido consolidado de 6,1 milhões de euros negativos no primeiro trimestre (de 01 de Julho a 30 de Setembro).

À PORTUGUESA

> O jantar no Palácio da Ajuda oferecido pelo Presidente da República aos participantes da Cimeira Ibero-Americana mostrou bem o estilo português no cumprimento de horários. Cavaco Silva chegou ao local do repasto com uma hora de atraso, seguido do primeiro-ministro.
Um exemplo que nos envergonha.

MARINHO E PINTO DERROTADO

> A Assembleia Geral da Ordem dos Advogados rejeitou hoje por maioria a proposta de orçamento para 2010 apresentada pela direcção do actual bastonário, António Marinho e Pinto.
Contando-se os votos únicos e os votos por procuração, 1.829 manifestaram-se contra a proposta, que teve 550 votos a favor e uma abstenção.

PORTUGUESES ASSUSTADOS

> O português que trabalha, que vive do seu salário, que trabalhou uma vida, que descontou para a sua reforma, ficou assustado e perplexo com o quadro trágico da nossa situação económica e financeira que foi traçado por especialistas como Jacinto Nunes, Augusto Mateus, João Salgueiro, António Carrapatoso, César das Neves e outros que estiveram na RTP, no programa Prós & Contras.
Os economistas apresentaram uma situação de pré-rotura para um país que tem sido governado por personalidades que tâm prometido sempre melhores dias. Esses dias nunca apareceram e agora transmitem-nos que a despesa pública é de tal modo elevada que pode levar o país à bancarrota, deixando a maioria dos portugueses à beira da loucura.

MANUEL MACHADO EM COMA INDUZIDO

> Uma "brincadeira" parva pode custar a vida a Manuel Machado, treinador do Nacional da Madeira. O técnico quis ficar mais elegante e para tirar a barriga, em vez de praticar exercício com os seus jogadores, foi pela calada de uma viagem ao Porto fazer uma lipoaspiração abdominal. Algo correu mal e o intestino terá sido furado. As milhares de bactérias horríveis que vivem no interior do intestino rapidamente envenenaram o organismo de Manuel Machado. Em dois dias estava com uma infecção generalizada. Agora, em coma induzido e com prognóstico médico reservado aguarda que a luta entre os medicamentos e o mal, possa sair vitoriosa para o lado dos fármacos.
Fonte do gabinete de comunicação do Serviço de Saúde da Madeira adiantou que o técnico da equipa madeirense "está ventilado, em coma induzido para estar mais confortável, e continua a ter um prognóstico reservado, mas está estável".
Acrescentou que Manuel Machado "tem feito pensos diários para limpeza de tecidos mortos no Bloco Operatório e está a ser seguido pela Unidade de Cuidados Intensivos do Hospital Dr. Nélio Mendonça, estando em observação permanente".

UMA DAS MELHORES VAI FECHAR


> A aministração da LEAR, fábrica em Palmela, anunciou que encerra as portas em 2010.
"Foi com alguma estranheza que tomámos conhecimento que a empresa, em reunião efectuada sexta-feira com os trabalhadores, informou que se propõe encerrar a empresa no início do próximo ano", disse à Lusa Américo Flor, do Sindicato dos Metalúrgicos, convicto de que é possível encontrar uma solução para salvaguardar, senão todos, pelo menos a grande maioria dos postos de trabalho.
"Da nossa parte, entendemos que não há justificação nenhuma para encerrar, até porque a empresa tem trabalho. Admitimos que seja possível encontrar algumas soluções intermédias", acrescentou o sindicalista.
A multinacional de origem norte-americana instalou-se em Palmela em 1998 com o objectivo de produzir acessórios para automóveis, designadamente as capas dos bancos, tendo conseguido vários contratos de fornecimento para empresas como a Volkswagen, Citroen e Peugeot.
A fábrica da Lear Corporation em Palmela chegou a ter mais de 2.200 trabalhadores mas foi reduzindo esse número gradualmente e, actualmente, tem apenas 200 trabalhadores.

Pág. 1/44