Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pau Para Toda A Obra

Pau Para Toda A Obra

BOCAS NA RUA

Rasto

- É pá, a justiça diz que perdeu o rasto a mais de sete milhões de euros no caso Freeport!

- Eu ajudo... podem seguir o rasto até a umas vivendas no Algarve com piscina e campo de ténis, a uns montes alentejanos e a uns palacetes no distrito de Castelo Branco, Sintra e Vila Real...

VERGONHA DAS VERGONHAS

> Mais de 500 indivíduos abusaram sexualmente ao longo de muitos anos dos alunos da Casa Pia de Lisboa tal como aconteceu na Casa Pia de Évora. Os abusadores que estivessem vivos deviam estar na prisão. A dada altura, alguém denunciou o caso publicamente e as instâncias judiciais interviram. Não me interessa nada quem foi ou quem não foi acusado. O que me interessa é que os "gansos" ficaram traumatizados, perderam-se na vida e outros já morreram com o secretismo dos abusos. Iniciou-se um processo judicial a que chamaram "caso Casa Pia". O adiamento consecutivo de uma decisão poderá entrar para os anais das páginas mais vergonhosas da história da nossa justiça. Como vergonha das vergonhas lemos hoje no 'DN' que, para cúmulo de tudo isto, o julgamento da Casa Pia está em risco de ser anulado...

SÓ O PEDRO CHEGA PARA ELES

> Não sei a que textos em concreto alude João Galamba, por interposto militante socialista da Amadora, para sustentar em abstracto que este blogue devia pedir desculpa ao primeiro-ministro. Será este, em que sublinho a presunção de inocência de José Sócrates enquanto aproveito para lembrar aos mais esquecidos que o actual chefe do Governo ascendeu a secretário-geral do PS na sequência de acusações não comprovadas contra o antecessor, Eduardo Ferro Rodrigues, numa clara demonstração de que a política tem horror ao vácuo? Será este, em que refiro a necessidade de explicações do primeiro-ministro, reafirmando a sua presunção de inocência? Será este, em que se anota que o Presidente da República considerou o caso Freeport um "assunto de Estado"? Ou este, que comenta a tardia demissão do procurador Lopes da Mota após a pena de suspensão que lhe foi imposta pela secção disciplinar do Conselho Superior do Ministério Público no termo do processo disciplinar instaurado pelo procurador-geral da República por pressões sobre os investigadores?

Não ignoro que é mais fácil, para um deputado da nação, criticar blogues do que atacar o Chefe do Estado ou o procurador-geral Pinto Monteiro a propósito do caso Freeport. Até por isso, agradeço antecipadamente a resposta.

Pedro Correia, in Delito de Opinião

MULHER DE ARMAS EM PERIGO DE VIDA

> A advogada Paula Lourenço surpreendeu o país, esta noite na SIC-Notícias, ao desmascarar factos obscuros relativos com o caso Freeport. Paula Lourenço arrasou a investigação e abordou as muitas irregularidades do processo. A advogada é a defensora dos agora arguidos Charles Smith e Manuel Pedro e as suas declarações assombrosas [que incluiram o desaparecimento de documentos do Ministério do Ambiente] prometem que muita água irá correr por baixo da ponte.
Contudo, a coragem desta mulher de armas poderá colocar-lhe a vida em perigo.