Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pau Para Toda A Obra

Pau Para Toda A Obra

catroga chorou

 

 

> Eduardo Catroga entregou ao presidente do PSD o que lhe foi pedido. A estrutura para um programa de governo social-democrata. Ao anunciar que já tinha entregado a Pedro Passos Coelho algo que será analisado pelos dirigentes políticos do PSD, e concretamente ao dizer que esse programa visa dar alguma esperança a Portugal... nesse preciso momento em que falou em "esperança" (Catroga sabe bem que existe muito pouca esperança por parte de todos nós em dias melhores) o respeitado especialista em Finanças comoveu-se e começou a chorar. Eduardo Catroga sabe bem que o país está de pantanas..

 

acabou a independência

 

> Portugal como nação soberana acabou. Depois de lermos o 'Expresso' ninguém poderá dizer o contrário de que estamos absolutamente dependentes de interesses estrangeiros. Portugal caíu na miséria. É chocante como um governo deixou o país de tal forma na bancarrota que apenas existem nos cofres dos Estado uns miseráveis 300 milhões de euros. É chocante que em breve a fome alastre por todo o continente e que milhares de portugueses tenham que se refugiar em Espanha como criados, jardineiros, motoristas, mecânicos, pedreiros, serralheiros, agricultores e tantos outros, auferindo um salário três vezes menor que o último recebido em Portugal. É chocante que se tenha roubado tanto dinheiro em consultores, projectos, estudos e quejandos, como foi o exemplo do TGV, nova ponte em Lisboa sobre o Tejo e aeroporto de Alcochete, sabendo-se de antemão que seria impossível construir essas megas obras públicas. Como afirma Eduardo Catroga, há que dar uma pequenina alegria ao povo e responsabilizar criminalmente os responsáveis por todos os desmandos que levaram Portugal à falência. No mínimo.

 

 

EDUARDO CATROGA
“O Governo de José Sócrates devia ir a tribunal. O fartar vilanagem foi uma tragédia nacional”

 

rigor

 

 

> Fico triste quando verifico que a falta de rigor e de profissionalismo nos média passou a ser uma constante. Esta manhã, mal abri o rádio, sintonizando a Antena 1, estava a ser transmitido o programa "A vida dos sons", durante o qual são relembradas várias personalidades e intervenções sonoras que realizaram durante a sua vida.

Na emissão, os autores do programa abordaram o célebre caso da falsificação de notas de 500 escudos distribuídas em Angola, e foi referido o nome do famoso burlão erradamente como "Alves dos Reis". Os autores nem se preocuparam em verificar a identidade certa da criatura, a qual desde que nasceu se chamou "Alves Reis" (Artur Virgílio Alves Reis)...

 

preservativos

 

> A RTP gastou um dinheirão com o seu enviado-especial a Londres para a cobertura do casamento real de William e Kate. Para quê? Para a determinado momento do seu comentário dizer o seguinte: "... foram necessários muitos preservativos"... logo de seguida corrigindo, ao afirmar: "muitos preparativos...".

Pág. 1/20