Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pau Para Toda A Obra

Pau Para Toda A Obra

GARATUJAS (33)

 

Pau de Ferro

colaborador

 

 

A GRIPE DAS NOTÍCIAS


»» "Passos já culpa Sócrates pela austeridade"- TVI24

      

Paulada fresca:
       Nem precisa. A não ser que o povão nem tenha reparado nos números de circo do artista que deixou a tenda a abanar.
..



»»"Passos quer menos deputados, voto preferencial opcional"- Sic N

      

Paulada antiga: 
      - Sistema eleitoral que contemple conjugação com círculos uninominais
      - 99 a 180 deputados no máximo, e acabar com os votos em manada na AR.
      - Ninguém deve poder concorrer fora do distrito ou concelho onde resida ou exerça actividade regular pelo menos nos últimos três anos.      
        Válido para autarquias. 
      - Todos os concorrentes e eleitos pelo menos para os mais altos cargos, só portadores reconhecidos de bom comportamento moral e  
         cívico, com submissão obrigatória a testes de apuramento de efectiva idade adulta e comprovada sanidade mental. 
      - Acabar com o exclusivo das ditaduras partidárias (onde os medíocres afastam os melhores para sobrevivência indigente) na    
          participação  e representação política do País, deixando espaço para iniciativas da sociedade civil poder ter participação e    
          representação  efectiva, nomeadamente, na AR.

     - Considerar representação política fora da alçada dos partidos, nomeadamente, no parlamento, começando por      
       contemplar  o  direito a assento por inerência a representantes de organizações sindicais, patronais e outras não estatais     
       com  expressão efectiva na sociedade, e ainda representação por profissões como operários, engenheiros, médicos,   
       professores, .................
     - Da obediência aos partidos só entraria gente por eleição mas com ligação efectiva ao eleitor. Regra dos 3 x 33 = 99  
       deputados. 1/3 Por inerência para autarcas, 1/3 ainda por inerência aos grupos e profissões atrás assinalados e, finalmente,  
       1/3 para eleitos em nome dos acantonamentos partidários.
     - Deixar uma cota ainda que residual para representação dos considerados analfabetos estruturais à antiga, que se ainda  
       existirem facilmente podem provar que muitas vezes possuem mais cultura geral e conhecimentos de vida de que muitos  
       doutores novos que por aí passeiam ignorância.
         -Reformular o conceito de abstenção, não a confundindo com insondáveis razões de ausência nas urnas. Criar um campo 
          (X) para esse efeito em cada boletim de voto Esta intransmissível, pessoal e inconfundível opção merece e deve exigir  
          a dignidade de voto validamente expresso. Uma civilizada, consciente e ponderada escolha obrigada a ficar na rua
         em vala comum de incertos? Os nossos deputados, na Assembleia da República, apesar da aviltante disciplina  
         partidária a que se submetem, para se abster tem que marcar presença. Ponham lá uma cruzinha para a abstenção,   
         para quem queira.

 

»»"Cavaco alerta para a austeridade sobre os novos pobres"-TVI 24

 

Paulada fresca:
 Na tropa, o corneteiro também avisava, fazendo soar o clarim, mas não era ele quem comandava...

 

 

»»"Vítor Gaspar tem uma nova linguagem técnica" - Santos Silva

 

Paulada fresca:
Descobriu a pólvora. Todos sabemos que essa hipótese nunca deixou de ser considerada, não obrigando necessariamente a cair na asneira grossa de a andar a badalar por aí. Será que acompanha o líder do seu partido na consideração de que mais uma avaliação positiva da troika foi nociva para o País? Antes de eventual patamar de reajustamento tem que ser demonstrado ao credor que se cumpre com as obrigações a que nos comprometemos. "Momento mais favorável" claro que sim Senhor doutor Santos Silva. Ou achava melhor passar pela vergonha de ser caloteiro e depois pedir nova esmola? Vê algum mal se a iniciativa caso venha a acontecer seja de iniciativa troikana?

 

»»"Escutas a Sócrates agora publicadas, isso é assustador" - Fernanda Câncio

 

Paulada fresca:
Não se assuste. Ou está incomodada porque a tesourinha articulada não chegou á fita magnética? O visado não se importará de explicar o texto e contexto que a Senhora Jornalista tão prestimosamente veste e reveste no seu comentário?

 

 

GARATUJAS (32)

 

Pau de Ferro

colaborador

 

 

ETIQUETAS VICIADAS 


> "Os idosos fazem falta e podem ser aproveitados?"- é carimbo revelador de mentes perversas e razões distorcidas. Uma introdução de tema de forma  preconceituosa, que só pode continuar a pulverizar e envenenar a sociedade.

"Demonstrar utilidade" é como ameaçar remeter as pessoas menos jovens para uma avaliação típica de cuidados ambientais a cargo de ETAR's ou de incineração em cimenteiras com filtro na chaminé.

Todos devem ficar a saber quem plantou antes para nos oferecer, as castanhas, o azeite ou o vinho com que nos vamos alimentando. Vista a situção nos termos que se propõem, seria então lícito perguntar, que falta faz ou para que pode ser aproveitada muita da chamada juventude que por aí vagueia.

Pessoas mais antigas e maduras claro, que idosos mentais, descontada a falácia do bilhete de identidade temos que bonde entre a badalada juventude. Capacidades, conhecimento e motivação a valorizar, sem que falte apoio nas fragilidades seja qual for a idade, é  exigência permanente sem guetos pré-definidos.

Temos "velhos" com 30 anos e "jovens" com mais de 80.

 

Pág. 1/20