Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Pau Para Toda A Obra

Pau Para Toda A Obra

carmindices

 

 

 

KHADAFI, PALHAÇO LOUCO E AMIGO DE SÓCRATES
Carmindo Mascarenhas Bordalo*
> Em 15 de Abril de 1986, o Presidente norte-americano Ronald Reagan ordenou o bombardeamento aéreo da Líbia, já então governada há 17 anos por Khadafi. Fartos do envolvimento líbio no terrorismo internacional, os EUA, apoiados pelo governo britânico da formidável Sra. Thatcher, davam uma lição àquele a que Reagan, nos seus diários (já publicados em português), chamava "palhaço louco".
O terrorismo patrocinado pela Líbia diminuiu consideravelmente, apesar do atentado de Lockerbie, em 1988. Mas as alminhas do costume condenaram a intervenção.
Já de garras escondidas (não fosse algum sucessor de Reagan voltar a partir-lhe os dentes), Khadafi dedicou-se a manter o seu poder interno, reprimindo duramente o povo líbio e vendendo petróleo.
Claro que, para Sócrates, na sua política externa anti-semita e pró-regimes endinheirados, Khadafi é um amigo. E aproveitou a nova máscara de cordeiro do tirano para andar de braço dado com ele. Leia-se aqui (http://publico.pt/1234473: "Apesar de a Líbia ter representação diplomática em Lisboa há 25 anos, só este mês o ministro dos Negócios Estrangeiros, Freitas do Amaral, anunciou para 2006 abertura de uma embaixada portuguesa em Tripoli") e aqui (http://publico.pt/1453999: "O primeiro-ministro fez hoje uma noitada em Tripoli a assistir à cerimónia de aniversário da revolução líbia, depois de ter tido uma reunião política") .
Depois das quedas de Ben Ali e de Hosni Mubarak, Khadafi luta desesperadamente pela sobrevivência política, voltando a massacrar os líbios. Ironicamente, recorre a bombardeamentos aéreos, como tanto criticou a Reagan e Thatcher.
A quem beneficiou a amizade de Sócrates? Aos mais de 600.000 portugueses desempregados?
Aos estudantes universitários que deixam de poder estudar com os cortes nas bolsas?
Aos jovens que caíram nas malhas da precariedade e cujo drama até já se tornou mote de uma música?
Portugal está cada vez pior. Não foram os negócios de Sócrates com o "palhaço louco" que o evitaram. Os petro-dólares líbios certamente encheram o bolso de alguém, mas não do povo português.
*Professor Catedrádito Jubilado

1 comentário

Comentar post