Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Pau Para Toda A Obra

Pau Para Toda A Obra

Dia do pai: as fraldas

36 anos dei por mim a ter que comprar uns objectos esquisitos que nunca me tinham passado pela cabeça: fraldas, biberão, chupêta, pó de talco e fatinhos de bébé. Após essa compra constatei que a alegria de ser pai obrigava-me a várias responsabilidades e obrigações. Eu que nunca tinha dado grande valor ao dinheiro apercebi-me que a partir daquele momento a carteira teria sempre de ter o suficiente para fazer frente ao novo estatuto. Pagar medicamentos e médicos; pagar roupa e calçado; pagar infantário; pagar brinquedos; pagar empregada; pagar hospitais; pagar escola; pagar livros, cadernos, lápis, borrachas, esquadros, compassos, réguas e todos os utensílios necessários durante anos de escolaridade; pagar visitas de estudo; pagar universidade; pagar a semanada e pagar a entrada para o apartamento da independência. Afinal, ser-se pai é materialismo? Não. É amor e dedicação, que tem o seu início precisamente no momento em que sentimos a tal grande dose de responsabilidade ao comprar-se as fraldas...

3 comentários

Comentar post