Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pau Para Toda A Obra

Pau Para Toda A Obra

As prisões

As prisões em Portugal demonstram bem como em Portugal somos todos desiguais. Portugueses de primeira, de segunda e de terceira. A que propósito Armando Vara foi preso na cadeia de Évora e o vereador (ex-servidor do Estado)  Manuel Guionar foi recambiado de Évora para uma prisão qualquer muito mais rudimentar. A que propósito, uns felizardos vão para a Carregueira e o resto do povinho recluso terão que aguentar com Custóias, Coimbra, Castelo Branco, Alcoentre, Tires, Vale de Judeus, Pinheiro da Cruz, Covilhã, Vila Real, Monsanto, Lisboa e outros presídios onde as condições são abaixo de cão. Há discriminação e não devia existir. Tomam-se por senhores doutores aqueles que foram tanto ou mais criminosos que os que cumprem um, dois, cinco ou 10 anos de prisão pelos mais diversos crimes. Um caso paradigmático foi o de Isaltino Morais que esteve bem instalado numa cela com os objectos que desejou e quando saíu antes do tempo sentenciado voltou a ser presidente de Câmara e nunca foi alvo de abusos sexuais ou de pancadaria de outros reclusos. E por que razão, os prisioneiros que nasceram com o cu virado para a Lua têm direito a televisor na cela? E os outros presidiários têm direito a quê? A uma bosta de vida...

Prisão.jpg