Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pau Para Toda A Obra

Pau Para Toda A Obra

O PSD está perto do abismo

O PSD anda pelas ruas da amargura. As facções já ultrapassam o número dos dedos das mãos. Dinheiro não há para as despesas e o novo líder Rui Rio é contestado por um número grande de deputados e autarcas. O "histórico" Pedro Santana Lopes abandonou o partido e foi criar uma Aliança que não se diz democrática nem se sabe quem irá aliar-se a tão desnecessário partido. Carlos Carreiras, presidente da Câmara de Cascais e um dos mais influentes no aparelho do partido já critica à boca cheia o líder e os vice-presidentes. Pergunta se emigraram ou se já deitaram a toalha ao chão.

Na semana passada soubemos de cinco ex-PSD que se foram inscrever no CDS. Nas empresas de sondagens, os nossos amigos informam-nos que o PSD continua a descer nas intenções de voto. Para a chamada democracia que o regime sustenta é muito mau que um partido que já teve maioria absoluta corra o risco da desagregação. Há algumas personalidades no PSD que são sérias e que gostariam de levar a cabo uma política que convencesse o povo de que a geringonça há-de levar os portugueses a passar mais fome do que acontece no presente. É triste que o PSD não seja capaz de juntar essas personalidades e levantar-se da cama do hospital...

psd.png