Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pau Para Toda A Obra

Pau Para Toda A Obra

CAMPEÃ

 

 

> Black Caviar é o melhor cavalo de corridas a galope de sempre da história na Austrália. Ontem, esta égua venceu em Adelaide pela 20ª vez consecutiva. 20 vitórias em 20 corridas, um caso único. Estiveram no hipódromo mais de 30 mil pessoas. Em Portugal, com a economia de rastos, continua-se sem saber quando é aprovado o licenciamento para corridas.

 

http://www.youtube.com/watch?v=EacCn0i5Lps&feature=related

 

 


FALTA DE MEMÓRIA OU DE CONHECIMENTO

 

 

 

 

> De bradar aos céus. O 'Diário de Notícias' publicou hoje uma notícia de que um menor encontrou numa praia de Darwin-Austrália uma peça, possivelmente, de um canhão português, "o que poderá vir a provar que os portugueses foram os primeiros a descobrir a Austrália". A partir daí, a rádio Antena 1 tem estado todo o dia a apresentar o caso como se fosse uma novidade mundial em primeira mão. Oh meu Deus, santa ignorânia, e tanta falta de memória ou de conhecimento! Desde 1977 que o professor catedrático australiano, Kenneth McIntyre, provou que foram os portugueses a chegar primeiro às praias australianas.

 

Kenneth Gordon McIntyre OBE (22 August 1910 – 20 May 2004) was an Australian lawyer, historian and mathematician who is perhaps best known for his controversial book The Secret Discovery of Australia - Portuguese ventures 200 years before Captain Cook.

  • The Secret Discovery of Australia : Portuguese ventures 200 years before Captain Cook (Souvenir Press, 1977) ISBN 0285623036
  • On retiring from public office in 1956, McIntyre returned to a passion for Portuguese history and undertook his main work on early Portuguese exploration of Australia. The Secret Discovery of Australia was published in 1977 and became a well known and contentious book in Australia.[3] The Portuguese Government awarded McIntyre the Commander of the Order of Prince Henry the Navigator in 1983 for his work on promoting Portuguese exploration.

 

Kenneth Gordon McIntyre

 

 

MELBOURNE CUP GANHA PELO CAMISOLA AMARELA

 

> Todos os anos é a loucura na Austrália e em muitos locais do mundo onde se aposta no vencedor de uma das mais famosas e prestigiadas carridas de cavalos a galope. A 'Melbourne Cup' na distância de 3.200 metros teve ontem mais de 100 mil pessoas no hipódromo de Flemington e milhões a acompanhar pela televisão e pela internet. Foi uma corrida fabulosa onde pela primeira vez na história teve que se recorrer ao photo finish. Venceu o cavalo irlandês Dunaden, treinado pelo francês Mikel Delzangles e com a cor amarela no blusão do jockey Christophe Lemaire. O prémio para o cavalo vencedor ultrapassou os seis milhões de dólares australianos.

 

 

 

 

austrália não brinca em serviço

 

 

> Já tem nome: o A-HSV ainda não passa de um projeto, do gabinete Hassel Design Studio, mas promete dar que falar nos tempos mais próximos, sobretudo entre a opinião pública australiana e entre os principais fabricantes de comboios de alta velocidade.

É uma primeira proposta à intenção do governo australiano em ligar todas as principais cidades do país por comboio de alta velocidade, ao longo dos próximos anos.

O A-HSV é, segundo os seus criadores, uma alternativa altamente concorrencial ao avião, onde as pessoas são cada vez mais transportadas como sardinhas em lata, com a vantagem de emitir muito menos partículas de CO2 por quilómetro percorrido.

O A- HSV poderá atingir velocidades da ordem dos 400 quilómetros por hora, o que faria com que uma viagem entre Melbourne e Sydney, por exemplo, pudesse ser feita em menos de três horas.

Para além de restaurante, bar e lojas de conveniência, o A-HSV dispõe ainda de quartos privativos e até salas para reuniões.

 

escapou vivo

 

 

> Todd Bairstow, um pescador australiano, conseguiu escapar com vida ao ataque de um crocodilo de quatro metros. Bairstow e um amigo estavam num pantanal quando o animal atacou as pernas do pescador, arrastando-o com a boca. O amigo foi em seu socorro e bateu no réptil, para que este abrisse a boca. Só com a interveção de um terceiro pescador que estava nas redondezas é que Bairstow conseguiu safar-se. O pescador está agora internado num hospital de Cairns (Queensland), onde está em recuperação de ferimentos graves e fracturas nas pernas.

 

 

 

a cidade das flores debaixo de água

 

> Nestes dias, tenho sofrido imenso com a tragédia que se abateu sobre uma parte da Austrália que conhecço bem, onde residi e onde tenho familiares. Brisbane, Rockampton e Toowoomba (a cidade-jardim) são três cidades maravilhosas onde residem cerca de 5 milhões de pessoas. As chuvas torrenciais que tiveram início antes do Natal do ano passado não páram de cair sobre o nordeste australiano e as cheias bíblicas não se registavam há mais de 120 anos. Toowoomba faz-me sofrer demasiado porque é uma área rural onde se situavam os estábulos dos melhores cavalos de corridas a galope e as flores mais bonitas que jamais tinha apreciado e fotografado. Toowoomba era conhecida pela cidade florida, com milhares de espécies de flores, apesar de não chover ali há cerca de 10 anos. A catástrofe já deixou mais de 40 mil casas sem os seus habitantes, morreram 10 pesssoas e mais de 60 estão desaparecidos.

Apelo a todos os amigos australianos que se unam e juntem nas outras cidades australianas como Sydney, Adelaide, Melbourne, Perth e Darwin no sentido de angariar o maior número de apoios e utensílios para todos os deslocados do Estado de Queensland. É urgente e imperioso dar as mãos e num gesto de grande solidariedade manifestar toda a ajuda possível aos nossos compatriotas que estão a ficar sem nada.