Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pau Para Toda A Obra

Pau Para Toda A Obra

O POUPADINHO


> Está descoberta a razão pela qual Belmiro de Azevedo está podre de rico, apresentando-se sempre como poupadinho. O magnata dos centros comerciais, supermercados, Optimus, Sonae, Fnac, 'Público' e de um grande etecetra, em entrevista recente disparou em todos os sentidos e chegou a dizer que os salários dos portugueses eram baixos. Belmiro esqueceu-se de dizer o que se passa nas suas empresas, onde escandalosamente os trabalhadores são explorados. São aos magotes as pessoas que trabalham para o império Azevedo e que ganham um salário miserável. E o pior de tudo é que o "poupadinho" até poupa nas horas extraordinárias dos trabalhadores. Agora, o patrão Belmiro dá-se ao luxo de pagar as horas extraordinárias com vales. Com o quê? Com vales, acredite. Os trabalhadores recebem vales de compras para o Continente, Fnac ou Worten. E os trabalhadores que não necessitam de comprar electrodomésticos, livros, discos ou outros utensílios? E os que tiverem na família alguém que seja proprietário de uma quinta e que lhes fornece as alfaces, couves, ovos, batatas, cenouras, alho francês, cebolas, fruta e que não precisem do Continente para nada?
Esta dos vales para pagar as horas extraordinárias só lembrava mesmo ao diabo, perdão, a um homem que enriquece cada vez mais à conta da desgraça alheia. Toda a gente precisa de trabalhar, né?...

OLHA QUEM FALA










CAVACO SILVA É UM DITADOR

> Belmiro de Azevedo deve ter esquecido que é o patrão da Sonae, um grupo económico onde reina uma autêntica ditadura e exploração sobre os trabalhadores. Concedeu uma entrevista á 'Visão' e disparou em todas as direcções, como se ele fosse um santo. Chegou mesmo ao ponto de afirmar que o Presidente da República é um "ditador".
"Mandou quatro amigos meus, dos melhores ministros, para a rua, assim de mão directa", afirmou Azevedo. Sobre a candidatura de Manuel Alegre à presidência da República, considera que o ex-deputado socialista "devia ter juízo. No final do mandato já terá 80 anos, não é muito sensato".
A respeito das alegadas pressões do Governo, afirma que "o primeiro-ministro telefona ou manda telefonar com muita frequência".
Belmiro está contra a existência de um Bloco Central, porque se existisse, virava "ditadura a dois, compadrio. Neste momento, e quase direi por felicidade, não há um Governo de maioria". Afirma que se "criou um sistema em que o povo vota pelas festas, frigoríficos e passeios".
Quanto à líder do PSD, Manuela Ferreira Leite, considera que "teve muitos anos de trabalho, mas no Estado. Nunca dormiu mal por ter a responsabilidade de saber como pagar salários".
O líder da Sonae diz que tem dificuldade em saber os nomes de metade dos ministros que estão no Governo e refere que "muitas vezes as promessas são feitas sem o Teixeira dos Santos assinar pior baixo".
"Os salários são baixos. O pessoal do meio é que ganha de mais. Têm de ser aumentados o último piso e o rés-do-chão", acrescenta, sem dizer se irá começar pelas suas empresas.
Belmiro de Azevedo diz ainda na entrevista que "a Sonae é incorruptível" e defende que se acabe o "devaneio das grandes obras". Sobre o jornal 'Público', refere que o ex-director José Manuel Fernandes "era acusado - e bem acusado - de não criar climas de consenso no jornal". Ele lá sabe...

NÃO TER MEDO DELES

Público Belmiro de Azevedo não se cala

> O empresário Belmiro de Azevedo recomendou hoje à equipa do diário PÚBLICO, do Grupo Sonae, "que não se deixe assustar por opiniões um bocado desastradas de alguns governantes que querem mandar no Público sem pôr lá dinheiro nenhum". "Não me importo nada que eles mandem, mas comprem o jornal", afirmou o presidente não executivo da Sonae, à margem da inauguração do parque de negócios das empresas do grupo na Maia. Leia +

MUITO GRAVE

OPA Belmiro acusa Sócrates

> Em entrevista, ontem, ao programa 'Diga lá Excelência' na RR e RTP2, Belmiro de Azevedo afirmou que o governo de José Sócrates foi responsável pela pior decisão contra a Sonae: o chumbo da Oferta Pública de Aquisição sobre a Portugal Telecom. "O Governo deu orientações para votar contra a OPA sobre a PT", declarou o patrão da Sonae.