Segunda-feira, 26 de Março de 2012

GARATUJAS (48)

 

 

Pau de Ferro

colaborador

 

 

CHAMPÔ, ARTE E JEROPIGA

 

    »  FUNDAMENTALISMO NO BANHO 

Tanta coisa que pode ser recordada para que não volte. Com champô, vinho ou outra mistela qualquer só se deixa infiltrar quem quer, e á medida da própria cabeça ou paladar.

 

           »  NUNCA FOI REFÉM

A obra do inesquecível Zeca Afonso é universal. Apreciar-lhe esse talento não está reservado aos que sempre o quiseram capturar na política.

 

           »  UNIDADE OU UNICIDADE

               Qualquer problema de sindicalismo mal artilhado venha  de onde vier, recai sempre sobre  os  trabalhadores. Um dirigente sindical        

               pode utilizar todos os argumentos, menos o de que os outros se não estão também não fazem falta. "Se conduzir não beba".

 

por João Severino às 10:37
link do post | comentar | favorito
partilhar
Sábado, 24 de Março de 2012

GARATUJAS (47)

 

Pau de Ferro

colaborador

 

 

CHAMEM A POLÍCIA

 


> É sempre de lamentar quando é o justo a pagar pelo pecador. Mas não sejamos inocentes ao ponto de pensar que não há muitos interessados em que o rastilho pegue e a coisa descambe para a desordem generalizada. E diria mais ainda, não convém descartar  respeitáveis figuras, até com estatuto institucional, que poderão espreitar na sombra e com agrado este tipo de ensaios para proveito próprio nas malhas de qualquer confusão que viesse a ter lugar. Basta que se sonhe com  condescendência da autoridade dixando engrossar a onda, para que se forme o salto da cerca no aproveitamento do "quanto pior melhor" como expoente expressivo de forma de vida com que se besuntariam em suculento manjar. Genuinamente devem reprovar-se acções que provoquem danos colaterais, mas cuidado com os que mostram baba e ranho, e que  apenas estão de atalaia para extorquir benefícios da mesma natureza.

 

 

por João Severino às 11:11
link do post | comentar | favorito
partilhar
Quinta-feira, 22 de Março de 2012

GARATUJAS (46)

 

Pau de Ferro

colaborador

 

 

IMPOSSÍVEL RESISTIR A TAL DESAFORO

 

"O PS considera estranho inquérito-crime tendo como único alvo ex-ministros de Sócrates".

 

ZURRADA:


Zorrinho não está impedido. Avançe com o resto que saiba, ou para além de eventual envolvimento, também será conivente com outras fraudes que conheça e cale.


por João Severino às 15:42
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
partilhar
Quarta-feira, 21 de Março de 2012

GARATUJAS (45)

 

Pau de Ferro

colaborador

 

 

COICE POÉTICO PARA O DIA


MERCO BESTA CORRIDA ABAIXO DE MEIO SALDO DE MULA MANCA
A ARRASTAR O ESTRIBO ALBARDA CAÍDA COM CILHA FOLGADA
OSSADA BICUDA A FURAR A PELE TRASEIRA TODA EMPENADA
CABRESTO AOS NÓS DE CORDA ROÍDA QUE OS ABANOS DESANCA


MOSCAS NO LOMBO PRONTAS AO NINHO ATRÁS DAS ORELHAS
AOS SOLAVANCOS SOLTANDO SONOROS IMUNDOS A CADA PATADA
CASCOS MOÍDOS FEITOS EM FARELO SEM CANGALHAS AMARRADAS
LÁ VAI RUMINANDO A PALHA CURTIDA DE GASTAS GORPELHAS


PÊLO SUMIDO ENSEBADO BASTA AJEITAR-LHE OS SARILHOS
REBARBAR-LHE OS CASCOS P´RA LHE CALÇAR UNS MEOTES
QUE DE CRINAS ASSOVELADAS ENSAIA LOGO UNS PINOTES
NO ARRASTO DO CHOCALHO O ESTAFERMO FOGE AOS TRILHOS


DENTE ARREGANHADO COR DE FENO E CATA-VENTO NO RONCAR
O FEDOR PODRE QUE EXPELE DE TANTA NÉVOA NEM CHEIRÁ-LO
NÃO NOS CONTAM OS ARREIOS SE HÁ BURRO, MULA OU CAVALO
MAS HÁ EM QUALQUER FERRADURA PRONTO COICE PARA DAR.

 

 

 

por João Severino às 10:09
link do post | comentar | favorito
partilhar
Sexta-feira, 16 de Março de 2012

GARATUJAS (44)

 

 

Pau de Ferro

colaborador

 

 

SEGUNDAS BOLAS

Comentadores profissionais do jogo da bola, afinal não passam de primeiros especialistas em prognósticos no fim dos jogos. Dão-se ao luxo de antecipadamente descascar ao milímetro uma partida que ainda não foi, e depois, em cada lance ou canelada vão apalpando fragilidades e estatutos superiores virtuais, que acabando por ruir logo os faz mudar de dicurso como quem passa a outro cigarro.  Esquecem pacoviamente que é durante os 90 minutos que o pau vai e vem, mas nem se coçam com os disparos de rajada que lhes vão saindo pela culatra. A fazer fé em tais artes feiticeiras, até o tempo de jogo seria dispensável dada a ciência exacta que em profusão não se cansam de debitar.

No mundo dos futebóis, o topo do mérito vai inteirinho para o raio a bola, e o fundo pantanoso para a chusma palradora que se despista e atropela a cada apitadela. É vê-los durante uma partida a despejar sábias cuspidelas, onde não faltam sentenças de morte para quem lhes caia na parcial alçada, e quando o sentenciado e precoce moribundo se ergue para ganhar, sacam bruxarias da cartola com a destreza de carteirista, mudando num ápice o discurso sem avermelhar de vergonha.
Apanha bolas verdes de raiva, humilhem-se.

 

por João Severino às 10:58
link do post | comentar | favorito
partilhar
Quinta-feira, 15 de Março de 2012

GARATUJAS (43)

 

 

Pau de Ferro

colaborador

 

 

"ENTRE QUEM É"

 
> Era assim em Trás-os-Montes quando se batia a qualquer porta. Agora, nos píncaros da modernidade, já se recusa assistência hospitalar perante um episódio de emergência máxima por não haver lugar disponível em contagem provávelmente desactualizada. Na saúde como na doença, o noso País está a abarrotar de atrofiamento mental e de imbecilidade, já não restando assentos vazios no reino de tanta estupidez. Com lamentável e sinistro topo de expoente, tanto do lado de quem manda encerrar serviços de saúde essenciais, como de médicos que alegam não ter vagas para acudir numa emergência de máxima gravidade. Se um desses doutores fosse ocasionalmente a passar no local de uma ocorrência em que uma pessoa mais antiga é vitima de uma acidente vascular, seria aceitável que não prestasse socorro no momento, fugindo dali aduzindo não ter vagar? Esta obrigação primária, não podendo nem devendo ser negada em plena rua, muito menos será aceitável numa unidade de saúde independentemente da contabilidade das vagas. Uma intervenção expedita de primeiro socorro, pode significar a diferença entre o cumprimento de um elementar dever  que pode salvar vidas, e um acto criminoso por grosseira omissão que colabora na aviltante condenação á morte.

 


por João Severino às 16:45
link do post | comentar | favorito
partilhar
Quarta-feira, 14 de Março de 2012

GARATUJAS (42)

 

 

Pau de Ferro

colaborador

 

 

MANDÁ-LOS FODÊ-LOS

> Gasta-se tempo e dinheiro com pentelhos atravessados, como a fé da ministra, a demissão de um secretário ou as contas enganadas de uma ponte.
Porque raio de arte agiota os gordos e devotos investidores gamam dividendos nos eternos lucros, e os pagantes forçados que somos nós só são convocados para engordar a porca com fundos perdidos muito para lá do que consomem, sem nunca mamar, seja nos pingos das torneiras, ao sacudir a mangueira do gasoil, ou no galopante somador de kwh`s ?
Exigindo-se esta simples explicação, que saia então a terreiro alguém de um exército habitual de entendidos que nos consome dinheiro e paciência.
O que diz a constituição, e o presidente, e os tribunais, e os jornais e comentadores, e os economistas, e os especialistas de todos os entulhos, e o senhor dos passos, e o dos passos inseguros, e o gaspar e o álvaro, e toda a casta dos mexias dos monopólios que merdam á nossa custa? Temos que lhe arrancar a barba.

NÃO DESENCAVAR O PAU ATÉ QUE SE VENHAM EXPLICAR

 

 

 

 

PAU COMMENTS

 

De Marão a 14 de Março de 2012 às 15:17
Última fresca e boa: "Luso Ponte pede indemnização ao Estado
de 100 milhões".
Requisição civil ou raio que os parta, ou então nacionalização imediata com rifa ao desbarato dos respectivos gestores, e julgamento imediato dos governantes irresponsáveis que ainda não emigraram, e mandado internacional de captura para os fugitivos.
por João Severino às 14:49
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
partilhar
Terça-feira, 13 de Março de 2012

GARATUJAS (41)

 

 

Pau de Ferro

colaborador

 

 

O PAÍS NUMA BOLA

> A confirmar-se que não desce ninguém na Liga do Futebol está atingido o ponto da legitimidade para a revolta. Foi maquiavelicamente ignorado um principio de honra elementar e fundamental, de que encolhimentos e alargamentos só poderiam produzir efeito antes de iniciada a época a que digam em que tal se verificaria. Alterar regras com jogo a decorrer com a agravante da proximidade da recta final, constitui e assume em qualquer actividade contornos de escandalosa batota. Ainda assim, se vincados na mancha de pecado original e a vingar o alargamento, não podem ser ignoradas as legítimas expectativas de quem se bateu para subir, em benefício de quem estaria obrigado a perseguir a manutenção até ao apito final do último encontro.

O lado desportivo e competitivo ficará ferido de morte, porque os diferentes escalões não são ilhas estanques e isoladas, antes fazem sentido pela interdependência entre eles, em função das articulações que comportam e das disputas a que obrigam. Com  definição das regras por antecipação ao início das provas onde as alterações produziriam efeitos, não teria esta gente a ousadia de ordenar, vão lá cumprir todo o campeonato que ninguém desce.

Por maioria de razão essa determinação está agora completamente vedada, á luz elementar do direito, que condenando crime mais elaborado e bem parecido,  não deixa de penalizar o mais abusivo e grosseiro. Não deixa de haver jogo sujo, lá porque é prática corrente entre os jogadores manipularem cartas viciadas quando assentam os cotovelos em banca de pano sebento. Aqui do PAU fica com todo o vigôr erradicada qualquer  hipótese de tal ultraje á moral e aos costumes, decretando-se em conformidade linear e inapelável impedimento para tal grosseria.

 

 

 

 

 

 

 

por João Severino às 09:59
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
partilhar
Segunda-feira, 12 de Março de 2012

GARATUJAS (40)

 

 

Pau de Ferro

colaborador

 

 

 "QUO VADIS", COM  ESSES PASSOS 

» Os sacrifícios são para dividir por todos, mas continuam
a multiplicar pelos mesmos.
» Dizem que nos cortes não há privilégios nem excepções mas
apenas adptações.
» Atiram-se ás pobres das freguesis em estético corte  de unhas
sem lavar mãos nem pés.
» Descentralizar, conferindo ás Cãmaras depois de racional
reestruturação, com mais
 competências e autonomia deve ser para ir arrastando
porque não encaixa com uma
 regionalização apenas pensada para satisfazer apetites de
clientelas partidárias.
» Constituição, lei eleitoral e menos deputados mas ligados ao
eleitor, são velhos papéis
 perdidos no arquivo CAI-Como Acabar com Isto.
»Também não faltam os aconchegos para amigos e famíliares,
desde a lembrança de
parceiros de escola, passando por  fraternais manas de
ministério, até a bom exemplo de armonia conjugal em Direcção
que nos trata da saúde.    

TODOS SÃO PRIMOS E PRIMAS E QUE PARECIDOS QUE SÃO

 

por João Severino às 14:28
link do post | comentar | favorito
partilhar
Sexta-feira, 9 de Março de 2012

GARATUJAS (38)

 

Pau de Ferro

colaborador

 

 

HOMEM DO LEME AO MAR 

Tanto tempo "ao longo do tempo" e fora de prazo. Um tira nódoas mais amarelecido que as própria manchas ainda bem frescas. Por uma vez, que me lembre, dou razão a este malfadado PS, neste desfilar de reações acutilantes. Um Presidente com efeito retardado que diz ter acolhido e convivido com trauliteira deslealdade, bem merece agora o repúdio dos consentidos desleais de ontem. Há manchas que não saem, e ao contrário alastram quanto mais se esfrega em carcomido pano . Um avanço precoce nas memórias, que a razão se apressa a  condenar e o país enfastiado dispensa.

 

por João Severino às 21:40
link do post | comentar | favorito
partilhar

GARATUJAS (37)

 

Pau de Ferro

colaborador

 

 

 

 

O HOMEM DO MALHO


 

O «medo» de Cavaco e o «veneno» de Passos Coelho

 

Santos Silva diz que primeiro-ministro saiu a ganhar por ter enfrentado manifestantes Augusto Santos Silva elogia a forma como Passos Coelho reagiu aos protestos em Gouveia. Na TVI24, o socialista defendeu que o primeiro-ministro contrastou com o Presidente da República numa altura em que existe uma «guerrilha surda» entre os dois órgãos de soberania.Sobre o facto de o primeiro-ministro ter dito que o Presidente da República precisar de ser fortalecido, Santos Silva diz que foi uma forma de falar «venenosa, da ironia fina».


Paulada de ferro quente:

Caceteiros. O governo PS em vez de guerrilha surda investia à pedrada. Sem vergonha nem decoro.

 

 

 

 

«Vítor Gaspar tem uma nova linguagem técnica»

 

 

Augusto Santos Silva garante que o ministro das Finanças já está a prever um reajustamento no programa de ajuda externa. Augusto Santos Silva comentou a conferência de imprensa do ministro das Finanças, garantindo que Vítor Gaspar está à espera de «um momento mais favorável» para renegociar o programa de ajuda externa com a troika.«O que ele espera é que a iniciativa parta não dele mas da troika e que esse reajustamento se faça num momento mais favorável para Portugal, ou seja, num momento em que o país já tenha o cumprimento dos compromissos exemplar do ponto de vista da troika», acrescentou.

 

 

Paulada de Ferro quente:
Descobriu a pólvora. Todos sabemos que essa hipótese nunca deixou de ser considerada, não obrigando necessáriamente a cair na asneira grossa de a andar a badalar por aí. Será que acompanha o líder do seu partido na consideração de que mais uma avaliação positiva da troika foi nociva para o País? Antes de eventual patamar de reajustamento tem que ser demonstrado ao credor que se cumpre com as obrigações a que nos comprometemos. "Momento mais favorável" claro que sim Senhor Doutor Santos Silva. Ou achava melhor passar pela vergonha de ser caloteiro e depois pedir nova esmola? Vê algum mal se a iniciativa caso venha a acontece seja do lado troikana?

 

 

 

«Uns tratados como filhos, outros como enteados»

 

 

Crítica de Augusto Santos Silva na TVI24

Augusto Santos Silva defendeu esta quarta-feira na TVI24 que o regime de exceção aplicado aos trabalhadores da TAP no corte de subsídios de férias e Natal faz muito gente pensar que «os sacrifícios não valem a pena».

 

Paulada de ferro quente:
Uns e os outros. De antes a má memória dos aconchegados filhos, agora tomados de refresco instantâneo e feitos enteados chorões.

 


por João Severino às 10:54
link do post | comentar | favorito
partilhar
Quarta-feira, 7 de Março de 2012

GARATUJAS (36)

 

 

Pau de Ferro

colaborador

 

 

CONSTANÇANDO  (TVI 24)


«Hoje é o dia dos amigos» do ministro da Economia»


Pau duro:
Amigos como compensação para os inimigos de todas as horas. Se nada alteram é porque persistem no erro da descordenação, se indiciam mudar alguma coisa é porque estão em desvalorização. A D. Constança então valoriza com forte intervenção em mercado especulativo. Vá lá um pastel do Álvaro.

 

 «Só falta tirarem o pastel de nata ao ministro»

 

 Pau duro:
 Esta Senhora não tem profundidade para ir além da crosta estaladiça de um pastel.

 

 

 

 CÂNCIANEIRO  (TVI 24)

«Passos disse a Cavaco para meter a viola no saco».
Câncio falou ainda sobre as escutas a Sócrates publicadas no «Correio da Manhã», assegurando que «isto é assustador».


Pau duro:
Não se assuste.  Ou está incomodada porque a tesourinha articulada não chegou á fita magnética? O visado não se importará de explicar o texto e contexto que a Senhora Jornalista tão prestimosamente veste e reveste no seu comentário?


«As escutas são violações gravíssimas»


Pau duro:
Já Cância de tanta privacidade para a forma como são execidos cargos públicos de que temos o direito de saber as contas.

 

 

por João Severino às 22:30
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
partilhar
Segunda-feira, 5 de Março de 2012

GARATUJAS (36)

 

Pau de Ferro

colaborador

 

 

APRENDER A TABUADA

> Há quarenta ou cinquenta anos, os iletrados estruturais da época faziam questão em exibir uma caneta no bolso do casaco como enfeite, mas não sabiam escrever. Hoje, seria fundamental, por exemplo, que não se enfeitasse a ignorância com máquinas de calcular, e fossem mesmo proibidas nos quatro primeiros anos de escolaridades até que se aprendesse a tabuada , que o computador não passa de uma excelente ferramenta de trabalho dos nossos dias, mas que não se substitui ao saber e competências, e não disfarça nem elimina a propagação do analfabetismo funcional. O desatre da aprendizagem fica sempre desnudado, quando se torna necessário fazer uma redacção, exprimir uma ideia, preencher um formulário, saber onde corre o rio Minho, transmitir uma informação, perceber um recado, identificar um aviso ou encaixar sem decalque os elementos de uma construção. O simples papel químico para uma cena ou o decorar rígido de um papel não exercitam nem agilizam o cérebro para uma curva mais apertada, das que sempre se apresentam inesperadamente no mais planificado caminho que se possa traçar. Em resumo, tudo se complica quando pela lei da vida, somos forçados a sair do casulo onde nos induziram a mergulhar de olhos vendados, como se o horizonte terminasse nas paredes da nossa escola, na rua da tendeira do chupa-chupa, ou no fim da linha do autocarro do costume.

Nota: Já me tinham publicado isto antes em qualquer lado.

 


 

por João Severino às 16:09
link do post | comentar | favorito
partilhar
Quinta-feira, 1 de Março de 2012

GARATUJAS (34)

 

Pau de Ferro

colaborador

 

 

NOTÍCIAS COM GRIPE

 

»»» "Detesto dizê-lo, mas não faria as coisas de forma muito diferente daquilo que está a ser feito agora." Sabe quem disse isto, ontem, referindo-se à acção do governo português? Muita gente vai detestar sabê-lo, mas foi Paul Krugman. - Luís Campos Ferreira

 

Paulada fresca:

Há quem deteste tanto ao ponto de não ter ouvido. Se for apenas por criancice Seguro está desculpado, mas é urgente tirar-lhe o brinquedo.

 

                                         

 

»»» "Presidentes não são líderes religiosos" - Santana Lopes

 

 

Paulada fresca:

Da incubadora à pregação. E os primeiros-ministros não são bebés-chorões.

 

                              

»»» PS acusa Passos de estar de costas voltadas ao país.

 

 

Paulada fresca:

Seguro, o puto brincalhão nem de costas nem de frente. Lá vai patinando e rastejando sempre de lado para o país.

                                          

 

»»» PSD exige investigar nacionalização de Sócrates. - DN

Os socialistas querem avançar com uma comissão de inquérito potestativa ao caso BPN


Paulada fresca:

Tomem lá e tratem-se

 

 

»»» E O PREÇO É IGUAL PARA TODAS - PPTAO


Paulada dobrada:

O Costa da Mouraria. Repesque leis do tempo de Salazar. Ó pautas quem leva a guia? «Safe house » será calão da praça do município? Chame-lhe nomes.

 


por João Severino às 12:00
link do post | comentar | favorito
partilhar
Quarta-feira, 29 de Fevereiro de 2012

GARATUJAS (33)

 

Pau de Ferro

colaborador

 

 

A GRIPE DAS NOTÍCIAS


»» "Passos já culpa Sócrates pela austeridade"- TVI24

      

Paulada fresca:
       Nem precisa. A não ser que o povão nem tenha reparado nos números de circo do artista que deixou a tenda a abanar.
..



»»"Passos quer menos deputados, voto preferencial opcional"- Sic N

      

Paulada antiga: 
      - Sistema eleitoral que contemple conjugação com círculos uninominais
      - 99 a 180 deputados no máximo, e acabar com os votos em manada na AR.
      - Ninguém deve poder concorrer fora do distrito ou concelho onde resida ou exerça actividade regular pelo menos nos últimos três anos.      
        Válido para autarquias. 
      - Todos os concorrentes e eleitos pelo menos para os mais altos cargos, só portadores reconhecidos de bom comportamento moral e  
         cívico, com submissão obrigatória a testes de apuramento de efectiva idade adulta e comprovada sanidade mental. 
      - Acabar com o exclusivo das ditaduras partidárias (onde os medíocres afastam os melhores para sobrevivência indigente) na    
          participação  e representação política do País, deixando espaço para iniciativas da sociedade civil poder ter participação e    
          representação  efectiva, nomeadamente, na AR.

     - Considerar representação política fora da alçada dos partidos, nomeadamente, no parlamento, começando por      
       contemplar  o  direito a assento por inerência a representantes de organizações sindicais, patronais e outras não estatais     
       com  expressão efectiva na sociedade, e ainda representação por profissões como operários, engenheiros, médicos,   
       professores, .................
     - Da obediência aos partidos só entraria gente por eleição mas com ligação efectiva ao eleitor. Regra dos 3 x 33 = 99  
       deputados. 1/3 Por inerência para autarcas, 1/3 ainda por inerência aos grupos e profissões atrás assinalados e, finalmente,  
       1/3 para eleitos em nome dos acantonamentos partidários.
     - Deixar uma cota ainda que residual para representação dos considerados analfabetos estruturais à antiga, que se ainda  
       existirem facilmente podem provar que muitas vezes possuem mais cultura geral e conhecimentos de vida de que muitos  
       doutores novos que por aí passeiam ignorância.
         -Reformular o conceito de abstenção, não a confundindo com insondáveis razões de ausência nas urnas. Criar um campo 
          (X) para esse efeito em cada boletim de voto Esta intransmissível, pessoal e inconfundível opção merece e deve exigir  
          a dignidade de voto validamente expresso. Uma civilizada, consciente e ponderada escolha obrigada a ficar na rua
         em vala comum de incertos? Os nossos deputados, na Assembleia da República, apesar da aviltante disciplina  
         partidária a que se submetem, para se abster tem que marcar presença. Ponham lá uma cruzinha para a abstenção,   
         para quem queira.

 

»»"Cavaco alerta para a austeridade sobre os novos pobres"-TVI 24

 

Paulada fresca:
 Na tropa, o corneteiro também avisava, fazendo soar o clarim, mas não era ele quem comandava...

 

 

»»"Vítor Gaspar tem uma nova linguagem técnica" - Santos Silva

 

Paulada fresca:
Descobriu a pólvora. Todos sabemos que essa hipótese nunca deixou de ser considerada, não obrigando necessariamente a cair na asneira grossa de a andar a badalar por aí. Será que acompanha o líder do seu partido na consideração de que mais uma avaliação positiva da troika foi nociva para o País? Antes de eventual patamar de reajustamento tem que ser demonstrado ao credor que se cumpre com as obrigações a que nos comprometemos. "Momento mais favorável" claro que sim Senhor doutor Santos Silva. Ou achava melhor passar pela vergonha de ser caloteiro e depois pedir nova esmola? Vê algum mal se a iniciativa caso venha a acontecer seja de iniciativa troikana?

 

»»"Escutas a Sócrates agora publicadas, isso é assustador" - Fernanda Câncio

 

Paulada fresca:
Não se assuste. Ou está incomodada porque a tesourinha articulada não chegou á fita magnética? O visado não se importará de explicar o texto e contexto que a Senhora Jornalista tão prestimosamente veste e reveste no seu comentário?

 

 

por João Severino às 15:52
link do post | comentar | favorito
partilhar

GARATUJAS (32)

 

Pau de Ferro

colaborador

 

 

ETIQUETAS VICIADAS 


> "Os idosos fazem falta e podem ser aproveitados?"- é carimbo revelador de mentes perversas e razões distorcidas. Uma introdução de tema de forma  preconceituosa, que só pode continuar a pulverizar e envenenar a sociedade.

"Demonstrar utilidade" é como ameaçar remeter as pessoas menos jovens para uma avaliação típica de cuidados ambientais a cargo de ETAR's ou de incineração em cimenteiras com filtro na chaminé.

Todos devem ficar a saber quem plantou antes para nos oferecer, as castanhas, o azeite ou o vinho com que nos vamos alimentando. Vista a situção nos termos que se propõem, seria então lícito perguntar, que falta faz ou para que pode ser aproveitada muita da chamada juventude que por aí vagueia.

Pessoas mais antigas e maduras claro, que idosos mentais, descontada a falácia do bilhete de identidade temos que bonde entre a badalada juventude. Capacidades, conhecimento e motivação a valorizar, sem que falte apoio nas fragilidades seja qual for a idade, é  exigência permanente sem guetos pré-definidos.

Temos "velhos" com 30 anos e "jovens" com mais de 80.

 

por João Severino às 09:36
link do post | comentar | ver pauladas (4) | favorito
partilhar
Segunda-feira, 27 de Fevereiro de 2012

GARATUJAS (31)

 

Pau de Ferro

colaborador

 

 

TARDE E MAL

PGR: "não se consegue cumprir lei de combate ao crime"

Pinto Monteiro deu a conhecer ao Parlamento a incapacidade do Ministério Público para executar as prioridades de investigação impostas por lei.

 QUEBRA ARESTAS:
Ou quando um sorrateiro não quero, pesa mais que um enfastiado não posso. Incompetente exposto, que as prioridades são sempre para se fazer executar sem furar a lei. Bastaria para tanto, que tivesse cuidado de ir desmontando a pirâmide da fraude a partir do topo, em vez de se refugiar num opaco e esquinado cubo de miudezas.

Prioridade máxima ao seu adeus.

 

 

por João Severino às 11:06
link do post | comentar | favorito
partilhar
Sábado, 25 de Fevereiro de 2012

GARATUJAS (30)

 

Pau de Ferro

colaborador

 

 

ROSCANDO 

"Parlamento decide manter discriminação na adopção"

 

 

> A coisa nasceu torta por linhas tortas logo de início, com a febril aberração de proclamarem constituir casal a junção de duas pessoas do mesmo sexo. Claro que deve ser reconhecida a legitimidade da opção, usufruindo de direitos civis e fiscais logo que declarada a união. Até nas coisas da mecânica um parafuso só pode acasalar com uma porca, e num armazém, a reunião de um conjunto de peças iguais só pode ser um atado, um balde ou uma palete.

O imbróglio começará a compor-se quando lhe chamarem por exemplo, laço, junção ou parelha.

 


 

 

por João Severino às 10:37
link do post | comentar | favorito
partilhar
Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2012

GARATUJAS (29)

 

Pau de Ferro

colaborador

 

 

MEMORIAL DO SONOLENTO

  
> Alegre não descobre os cheques, Lelo não faz ideia do que é comunhão de bens, Santos Silva não sabe o que tem na carteira. O Ricardote não acha os gravadores, o fax de Macau evaporou-se, Cravinho perdeu-se nas scut's.  

Navegam beatos no acto de fé de Matosinhos com  Seguro a nunca mais aprender a ler, escrever e contar.

E no retiro da mixórdia ninguém repara na  farta herança de Sócrates.

 

por João Severino às 10:20
link do post | comentar | favorito
partilhar
Sexta-feira, 17 de Fevereiro de 2012

GARATUJAS (28)

 

Pau de Ferro

colaborador

 

 

 

 

 

 

 

 

ARMÉNIO ARMÉNIO

 

«Se a UGT não quer entrar, é um problema deles»

Enternecedora noção. E eu a pensar que qualquer problema de sindicalismo mal artilhado, venha lá de onde quer que venha, recai sempre sobre os trabalhadores. A imunidade de Arménio a vícios de pecado a todos salvará.

 

 

 

 

 

LUTAS OU DELÍRIOS?


Oposição aplaude greve, agradece e faz foguetório por cima de mato seco, apenas porque muita dela está ávida de poder reinar sobre destroços, que  para alguns é mesmo apetitoso sustento e enraízado modo de vida. Ou a arte sinistra de criar, condicionar e arrastar por cansaço tropas famintas e maltrapilhas, dispostas a obedecer a qualquer novo, ainda que corroído salvador. O meu lamento por tal desconfiança e pessimismo que agora me assalta, mas o estado febril que vem sendo revelado pelo comando das lutas e de quem delas sempre aproveita, sugere alguém a querer mostrar serviço para celebração e justificação de novo e exuberante posto.

Parece que foi tomado o paladar, a que só com um valente abanão pode fazer arrefecer tentador uso e abuso deste pontiagudo brinquedo que lhe caíu nas mãos, mas que pode aleijar mais que divertir também quem estiver por perto. Os trabalhadores até costumam aderir a lutas, confiar nos seus representantes, e dificilmente vergam perante dificuldades. Mas uma reacção,  activa ou passiva, ainda que forjada no subconsciente, se generalizada, pode deitar tudo a perder desde que se instale o pressentimento de que existe uso e abuso para ornamento e exibição de reluzentes medalhas pessoais. Será que não estamos a desperdiçar munições, confundindo tiro aos pratos de recreio com caça grossa de época?

     
por João Severino às 10:48
link do post | comentar | ver pauladas (1) | favorito
partilhar

pptao

Um blogue onde deixarei simples observações sobre o que vai acontecendo à nossa volta neste mundo global. Também serve de contacto com imensas pessoas que gostaram de mim. O título do blogue? Porque sempre fui "pau para toda a obra". Obrigado por ter vindo. “Morrendo estou na vida, em morte vivo; / vejo sem olhos, e sem língua falo; / e juntamente passo glória e pena.”, Camões

arte

João Eduardo Severino

Create Your Badge

a frase

"A vida é muito curta para termos inimigos"
Ayrton Senna

Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

favoritos

Quatro anos depois

pessoalmente

arquivos

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

cv

Jornalista com a Carteira Profissional nº 278. Já restam poucos do meu tempo. Como último cargo fui director e proprietário do diário 'Macau Hoje'. Pode ler o meu CV completo na primeira mensagem de Outubro de 2007.

subscrever feeds

tags

todas as tags