Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pau Para Toda A Obra

Pau Para Toda A Obra

METRO DO MONDEGO ESTÁ PRONTO

 

 

> O Metro Mondego está arrumado. O ministro da Economia Álvaro Pereira anunciou que o projecto não tinha pés nem cabeça, que era insustentáve e exequível. Não vai haver Metro Mondego, porreiro pá, mas... atenção: o projecto já gastou 100 milhões de euros... Como? Pensa que me enganei em zeros a mais? Não, já foram pelo Mondego abaixo 100 milhões de euros... E quem é que devolve as verbas?

 

não há jovens desempregados

 

 

> Afinal, a mentira era muito maior do que se possa pensar. Mentira, sobre o quê? Sobre o desemprego dos jovens. Diziam que haviam milhares de jovens portugueses desempregados. Uma grande falsidade, é o que é. Não há jovens desempregados. Como assim? Se houvessem jovens portugueses desempregados o governo não tinha contratado 20 nadadores-salvadores brasileiros...

 


 

fartar vilanagem

 

(Enviado por leitor)

 

Empresas Públicas de Transportes

 Já que o governo não foi capaz de arrumar a casa e acabar com estes,e
 outros,abusos....que venha o FMI,ou o diabo se for necessário, para
 acabar com o regabofe!
 
 Uma notícia, que foi denunciada ontem na TVI 24,
 sobre os funcionários das empresas públicas de transportes que andam a
 fazer greve há duas semanas, tornando a vida dos restantes
 trabalhadores e das
 suas famílias num Inferno:
 
 - *Os funcionários destas empresas (ex: Carris, etc) não têm 22 dias
 de férias remuneradas, mas sim 44 dias de férias remuneradas por ano.
 
 *- *para além dos seus honorários mensais, recebem um complemento de
 ordenado por assiduidade, caso optem por ir trabalhar normalmente!
 *Pergunta: Não é o que todos nós fazemos - ir trabalhar
 todos os dias - para recebermos o ordenado ao fim do mês?!
 
 - *Mesmo assim, podem sair todos os dias mais cedo do trabalho sem
 penalizações, desde que não cumpram até à duração limite de 1 hora o
 seu horário de trabalho diário.
 
 - Como se não bastasse, têm ainda um regime especial de
 comparticipações da ADSE. Enquanto os restantes funcionários do
 Estado, vêem apenas uma pequena
 parte dos medicamentos que necessitam comparticipada, estes
 funcionários, certamente de 1ª categoria, são reembolsados na
 totalidade com as suas despesas em medicamentos (assim como os seus
 descendentes, claro!
 
 *- De igual modo, têm direito a chamar serviços médicos ao domicílio,
 sendo todas as despesas comparticipadas na totalidade pelo Estado.
 
 *- Por fim, os funcionários e as suas famílias podem utilizar
 gratuitamente todas as redes de transporte públicos, mesmo as redes
 que nada têm a ver com a empresa onde trabalham.
 
***- Ao "povo", pede-se o reencaminhamento deste e-mail.*