Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pau Para Toda A Obra

Pau Para Toda A Obra

CONTRARIO JOSÉ RODRIGUES DOS SANTOS

 

 

> "No jornalismo não digo o que me apetece. Na escrita posso contar todas as verdades"

José Rodrigues dos Santos, hoje, in 'Notícias Magazine'

 

Sou jornalista há mais tempo que José Rodrigues dos Santos. Trabalhei em rádio, televisão e imprensa. No jornalismo pensamos que se pode dizer ou escrever o que nos apetece. Toda a verdade sobre isto ou aquilo. Falso. Há poderes instituídos que nos coíbem, ameaçam ou censuram de manifestarmos a verdade. Quando pensamos que podemos enfrentar esses poderes ficamos com as pernas cortadas para sempre.

Não sou escritor apesar de já ter publicado um livro. E tenho de contrariar José Rodrigues dos Santos salientando que se ele alguma vez tiver a coragem de publicar em livro uma história verdadeira com os nomes verdadeiros dos intervenientes, ou não publica o livro ou sofrerá as consequências judiciais, ou outras.

 

 

josé rodrigues dos santos deve escrever mais

 

 

> Esta noite, ao ver o Telejornal olhei atenta e profundamente para a intervenção de José Rodrigues dos Santos. Algo estava errado. Não, não foi o fato inapropriado que me chamou a atenção. Não, não foi a gravata pirosa que me surpreendeu. O Zé está no fim da sua dicção clara e perfeitamente audível. Por qualquer razão, os seus lábios ficam muito molhados e a dificultarem-lhe uma correcta dicção. É bom que o José saiba compreender que as coisas na vida não duram sempre e que ele é muito bom a escrever livros...

 

PARABÉNS, ZÉ!


> O jornalista e escritor José Rodrigues dos Santos é o vencedor deste ano do Prémio Clube Literário do Porto, no valor de 25 mil euros. Esta distinção visa galardoar o autor que mais criatividade teve no domínio da ficção no ano em que é atribuído. A cerimónia de entrega do prémio terá lugar no próximo dia 29, às 22.oo horas, nas instalações do Clube Literário do Porto, na Rua Nova da Alfândega, 22. Rodrigues dos Santos é actualmente um fenómeno de vendas entre os escritores nacionais.

FÚRIA QUE ESGOTA


> O novo romance do jornalista José Rodrigues dos Santos tem já uma segunda edição a caminho. "Fúria Divina", o sétimo romance do pivô da RTP, esgotou em 48 horas, depois de ter sido colocado à venda no passado sábado.
Apresentado no centro comercial Colombo por Abdullah Yusuf, um dos primeiros operacionais da Al-Qaeda, e por Leonel Carvalho, antigo chefe do gabinete de segurança interna do Governo português, o romance retoma a personagem principal de Codex 632, A Fórmula de Deus e O Sétimo Selo, o historiador e criptoanalista Tomás de Noronha. O tema do novo título é o Islão.
Os direitos das obras de José Rodrigues dos Santos estão cedidos para publicação em 15 línguas. Os romances do jornalista venderam já 800 mil exemplares em Portugal desde o primeiro lançamento, A Ilha das Trevas (2002).