Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pau Para Toda A Obra

Pau Para Toda A Obra

produtoras da treta

 

 

> Algumas produtoras de televisão em Portugal são uma fraude enorme. São uma treta q.b., quando anunciam que estão a contribuir para o enriquecimento da economia portuguesa, para o aumento de emprego, para blá, blá, blá.

Essas produtoras anunciam-se como pequenas ou médias empresas. PME que tanto têm dado que falar aos políticos que anunciam uma necessidade imperiosa de aluda para que possam sobreviver. Uma treta. Certas PME são um sugadoiro de dinheiros públicos e depois de "mamar" a massa, declaram insolvência ou "trabalham" para a melhoria da economia portuguesa deste modo: muitas produtoras de televisão têm atirado com centenas de trabalhadores para o desemprego, especialmente na produção de séries de televisão e telenovelas.

Para o desemprego, como? Simples: um trabalhador português especializado em cenários, em iluminação, em som, em assistência de realização, em produção pode custar à empresa um salário de 1000, 1500 ou 2500 euros mensais, conforme a experiência. Pegam nessa gente e mandam-na embora, porque, entretanto, contrataram brasileiros para a mesma função a 500, 700 ou 1000 euros...

E, nestes casos, o Ministério da Cultura apenas serve para dar dinheiro às "queridas" PME?...

 

as brincadeiras parvas dos programas de televisão

> O programa de variedades mais visto da Alemanha, o "Wetten dass", foi na noite de sábado palco de um grave acidente que deixou um jovem em risco de vida e obrigou a cancelar a emissão.

Durante o programa, transmitido ao vivo, o jovem Samuel Koch apostou que conseguia saltar quatro vezes por cima de um carro, conduzido pelo pai.

As três primeiras tentativas foram bem sucedidas, mas a quarta correu mal. Muito mal, como as imagens em baixo demonstram.

O jovem foi hospitalizado, sendo ainda incerto o seu estado de saúde. O programa foi de imediato suspenso e, pelo menos para já, cancelado.

 

 


 

TVI CONTINUA LÍDER


> O canal de televisão da Media Capital manteve a liderança das audiências em Novembro, alcançando um 'share' de 28,4% durante o dia e de 35,3% à noite, revelou hoje a Marktest.

Já a SIC, do grupo Impresa, registou um 'share' de 22,6% no horário diurno e de 22,5% no nocturno. A RTP1, por sua vez, obteve quotas de audiência de 24,6% de dia e 22,3% à noite, segundo os dados divulgados hoje pela Marktest.

A SIC mantém assim a segunda posição no 'ranking' de audiências no horário nobre pelo segundo mês consecutivo, embora tenha registado uma redução no 'share' face aos 24,2% de Outubro.

Em Novembro, a TVI registou um 'share' global de 24,7%, seguido da RTP1 com 19,1%, da SIC com 17,5% e da RTP2 com 3,5%.

Quanto aos canais de televisão por cabo, a SIC Notícias continuou a ser em Novembro a preferida dos telespectadores, captando 4,1% das audiênciais.

Isto ninguém vê...

Duas criancinhas de oito anos conversam no quarto:
O menino pergunta para a menina:
- O que vais pedir no Dia da Criança?
- Eu vou pedir uma Barbie, e tu?
- Eu vou pedir um TAMPAX! - responde o menino
- TAMPAX?! O que é isso ?!
- Nem imagino... mas na televisão dizem que com TAMPAX a gente pode
ir à praia todos os dias, andar de bicicleta, andar a cavalo, dançar,
ir ao clube, correr, fazer um montão de coisas fixes...